Atualidades, Curiosidades, Family, Humor, Novidades

AS GRANDES MENTIRAS DA HUMANIDADE

Napoleão não era tão baixinho. De fato, media 1,68 cm, uma estatura aceitável para sua época, e inclusive superava por 4 cm o duque de Wellington, seu grande inimigo.

Em Casablanca, Bogart nunca pronunciou a frase: “Toque outra vez, Sam”. Em realidade, a frase exata é: “Toque Sam, toque ‘As time goes by'”. Para acabar de arruinar o mito, o ator que fazia o papel de Sam (Dooley Wilson) só cantava, já que não sabia tocar o piano. O acompanhamento foi incorporado em estúdio.

Casablanca

Walt Disney não sabia desenhar e nunca desenhou nenhum de seus famosos personagens. Durante muitos anos foi dito que Mickey Mouse tinha sido desenhado por ele, mas atualmente sabemos que foi obra exclusiva do desenhista Ub Iwerks, supervisionado por Disney.

walt-disney-drawing

Sherlock Holmes nunca disse: “Elementar, meu caro Watson”. Nas novelas de Conan Doyle, o famoso detetive pronuncia a palavra “elementar”, apenas. A frase, tal como a conhecemos, foi escrita para o filme protagonizado por Basil Rathbone em 1939.

Ilustração de Sidney Paget, desenhista britânico considerado o “pai” das imagens de Holmes e Watson, e que serviram de modelo para todas as representações posteriores do detetive, inclusive no cinema. Ele foi inadvertidamente contratado para ilustrar “As Aventuras de Sherlock Holmes”, uma série de doze contos publicados entre 1891 e 1892, quando os editores acidentalmente mandaram-lhe uma carta de pagamento ao invés de mandar ao seu irmão Walter. Acredita-se que a imagem de Holmes criada por Sidney tenha sido baseada neste mesmo irmão, Walter.

Marco Polo não introduziu a massa na Europa. Foram os árabes, durante a invasão da Sicília no ano 669 (600 anos antes do nascimento do famoso viajante). O historiador muçulmano Al-Idri relatou que os árabes instalados na ilha comiam o itriyah, um tipo de talharim seco.

Robin Hood não era um bandido generoso, nem roubava os ricos para dar aos pobres. Na verdade, foi um homem chamado Robert Hood, que se revoltou contra o rei Ricardo II para não pagar impostos.

Se Maomé não vai à montanha, a montanha vai a Maomé. Este provérbio não pertence a nenhum texto sagrado islâmico. Faz parte de uma parábola inventada pelo filósofo britânico Francis Bacon.

Os imperadores romanos não levantavam nem baixavam o polegar para decretar a morte ou o indulto de um gladiador. Mostrar o punho fechado era sinal de clemência: mas se o imperador mostrava o polegar para um lado (tipo pedir carona), estava ordenando a execução do perdedor.

Al Capone odiava espaguete e, por extensão, quase todas as variedades da massa italiana. Foi o que contou em sua biografia o ator George Raft, especializado em papéis de gângsteres e a quem Capone (grande admirador seu) convidou certa vez para jantar. Surpreendeu-se com um menu de farta comida chinesa.

al-capone



Atualidades, Curiosidades, Esportes, Family, Novidades

Rede Globo 50 anos: verdades e mentiras

A Rede Globo, fundada em abril de 1965, é uma rede de televisão assistida por cerca de 150 milhões de pessoas diariamente, sejam elas no Brasil ou no exterior, por meio da TV Globo Internacional. A emissora é a segunda maior rede de televisão comercial do mundo, atrás apenas da norte-americana American Broadcasting Company (ABC) – que faz parte da Disney – e é uma das maiores produtoras de telenovelas do planeta. A emissora alcança 98% do território brasileiro, cobrindo 5.482 municípios e cerca de 99% da população.

É inegável que, nesses 50 anos, a Globo se tornou líder incontestável em todos os horários, faixas, praças e nos principais indicadores de interesse do mercado comercial,  e faz parte do cotidiano dos brasileiros todos os dias através de suas novelas, jornalísticos, atrações esportivas ou de entretenimento.

Quando ela foi fundada, nos anos 1960, já existiam outras emissoras. Em 1965, por exemplo, a TV Excelsior já estava em operação. A TV Tupi, existente desde 1950; a TV Cultura, de 1960; e a TV Record, de 1953, já estavam no mercado. Shows, jornais, humorísticos e novelas não eram novidades, mas a forma pela qual a Globo trabalhou sua programação foi o que a levou à liderança.

Como não podia deixar de ser, esse meio século gerou inúmeras histórias, muitas verdadeiras, e outras tantas mentirosas. Vamos elencar abaixo algumas delas:

VERDADES

Globo apoiou a ditadura

Golpe de 64
Brasil, Rio de Janeiro, RJ. 31/03/1964. Tanque do exército para próximo à casa do presidente deposto, João Goulart, nas Laranjeiras. O Golpe de 64 submeteu o Brasil a uma ditadura militar que durou até 1985.

A Globo não só apoiou como cresceu à sombra da ditadura militar. A emissora aquiesceu, propagou e jamais questionou quem estava no governo militar.

Teve apoio do governo e da Embratel para virar a maior TV do país

Onde a Embratel elevava suas antenas, nos mais longínquos rincões do território nacional, a Globo também lucrava e passava a ter uma anteninha. Com isso, ela se tornou a primeira emissora do país a ter rede nacional  – a maior cobertura do país e uma das maiores do mundo em alcance de público. Anos antes, por pressão de políticos de oposição (leia-se Carlos Lacerda), a emissora teve de romper o contrato que firmara com o grupo Time Life, que na época lhe emprestou US$ 6 milhões para investir em infraestrutura, o que era um dinheirão e faria com que saísse na frente da ainda incipiente TV brasileira. Em troca, a Globo daria uma fatia de seus lucros para o grupo estrangeiro. Uma sociedade não permitida pela lei.

Editou debate eleitoral para ajudar Collor

Isso foi “confessado” recentemente pelo próprio Boni, antigo manda-chuva da emissora. Porém, o que pouco se fala, e é confirmado por vários ex-funcionários que lá estavam, em 1989, é que a primeira edição do debate era favorável a Lula. Quem a fez foi um editor “petista de carteirinha”. Mas sua edição foi tão péssima que acabou gerando uma contra-reação na emissora. Refizeram tudo e ocorreu uma guinada completa. O fundador Roberto Marinho chegou a admitir, mais tarde, que preferia Collor a Lula.

Comprou programas que nunca exibiu só para a concorrência não tê-los
Durante décadas a Globo teve acesso exclusivo a produções estrangeiras graças a seu incrível poderio econômico. Não se sabe ao certo quantos programas os brasileiros jamais viram em outras emissoras devido a essa prática. Até hoje, comentam-se os esforços para comprar os direitos de Chaves e Chapolim, que dificilmente seriam inseridos na sua grade de programação. Neste ano mesmo, do seu 50 º aniversário, comprou os direitos da série “Agentes da SHIELD” – enorme sucesso na TV paga – para exibi-lo de madrugada…
Foi ajudada a ter novo império na TV paga e impedir a ascensão de outras TVs no setor

Alguém tem dúvida? Primeiro a Globo era uma das donas da operadora Net. Quando a TV paga chegou ao Brasil, a emissora tratou de ajudar a si mesma e se espalhou rapidamente feito vírus pela TV por assinatura. Com bons canais, é verdade, como a GloboNews, mas também com muita porcaria. Hoje, a Globo tem propriedade ou parceria em quase 50 canais pagos, incluindo um monopólio de pay-per-view. Quando o governo mandou a emissora sair da Net, por desrespeitar o mercado, a Globo saiu, mas continuou sendo beneficiada não só pela Net, mas também pela Sky. Uma verdadeira ação entre amigos, que impede até hoje outras TVs de ter mais canais fechados. Quando alguém tenta, come o pão que o demônio fermentou, como a FoxSports bem sabe…

Fez Gloria Perez, Benedito Ruy Barbosa e Walter Negrão rescindirem contrato com o SBT

Foi a única vez que a Globo tomou um susto grande na área de dramaturgia. Numa de suas jogadas de mestre, Silvio Santos “furtou” Gloria Perez, Benedito Ruy Barbosa e Walter Negrão de uma só vez. O SBT passaria a investir pesado em novelas, e para isso precisava dos melhores escritores. Só que os novelistas nem chegaram a sentar na cadeira no SBT, porque a Globo os fez rescindir contrato. Tiveram de pagar uma multa milionária a SS, e até hoje parte dessa ação ainda corre na Justiça.

Obrigou o SBT a pagar multa milionária pela rescisão do contrato assinado com Gugu

Anos antes desse episódio envolvendo os novelistas, a Globo também deu uma rasteira em Silvio Santos. Gugu Liberato estava no auge da carreira, seu contrato venceu e a Globo o tirou do SBT – enquanto Silvio Santos estava viajando aos EUA, para variar. Quando voltou, Silvio Santos pegou Gugu a tiracolo e o levou até a sala do doutor Roberto, onde fez algo inédito: implorou que o concorrente devolvesse sua estrela. Alegou que estava com uma grave doença nas cordas vocais, que talvez tivesse de se aposentar, isso se não ficasse mudo para sempre ou mesmo morresse… Doutor Roberto aceitou, mas cobrou cada centavo da multa, que Silvio pagou sem pestanejar.

Criou uma linguagem visual única e inédita, que fez escola no mundo todo

Isadora Ribeiro na abertura do "Fantástico", criação de Hans Donner.
Isadora Ribeiro na abertura do “Fantástico”, criação de Hans Donner.

A Globo foi a primeira emissora a mexer com o logotipo-símbolo da empresa, além de lhe dar uma trilha (o plim-plim) e estilizá-lo dimensionalmente. O pai disso se chama Hans Donner, 66 anos, alemão naturalizado brasileiro e gênio da linguagem visual. Seu trabalho em vinhetas e linguagem visual se tornou paradigma e foi copiado por emissoras e outras empresas ao redor do mundo. Pode-se dizer que toda a linguagem visual e gráfica no Brasil é dividida em Antes e Depois de Hans Donner. Uma curiosidade: a Pacific Data Images, grande estúdio de computação gráfica que hoje constitui a Dreamworks Animation (estúdio que criou “Shrek”, “Kung Fu Panda” e outros sucessos), colaborou nas primeiras vinhetas de Donner.

Tem a melhor programação da TV aberta brasileira

Podemos criticar a Globo por tudo, mas ela ainda é a melhor TV aberta do Brasil. Não vende sua grade de programação para ninguém, tem bons programas e apresentadores em todas as faixas horárias e ainda nada de braçada em termos de audiência. Não há nenhuma emissora que ameace seu reinado. Mesmo TVs como a Record, que até tentaram combatê-la, afundaram em estratégias de pura imitação da própria Globo, que tem os melhores filmes, atrizes, atores, roteiristas, apresentadores, e, o que é melhor, o respeito total dos maiores anunciantes do país. A Globo é uma potência de conteúdo jornalístico, dramatúrgico e de entretenimento. Se nada mudar, esse reinado continuará por mais 50 anos.

MENTIRAS

Jamais exibiu comercial com artista de outra emissora

Isso até foi verdade um tempo, mas acabou depois que Jô Soares foi para o SBT. O apresentador estrelava um sem-número de comerciais de produtos nacionalmente conhecidos, empresas ricas, e a Globo não podia abrir mão desse faturamento por causa de uma regra tola.

Punia artistas que a trocassem por TVs concorrentes: eles jamais voltariam a pisar na Globo 

Outra lenda que foi verdade por um tempo, principalmente quando Sergio Chapelin foi para o SBT apresentar um programa de auditório, “Show sem Limites”, que chegou a derrotar o “Viva o Gordo” e o seriado “Casal 20”, concorrentes no horário. A Globo boicotou as inserções comerciais com a locução de Chapelin, mas um ano depois, ele mesmo chegava à conclusão de que não tinha a “pegada” de apresentador de auditório e sua praia era mesmo o jornalismo, voltando para a Globo em 1984. A emissora até tentou fazer essa regra valer de novo anos atrás, quando a Record tirou vários artistas e profissionais para investir em novelas. Boa parte voltou e está mais que prestigiada: Marcelo Serrado, Gabriel Braga Nunes, Vanessa Gerbelli… Sem falar em outros profissionais técnicos.

Globo criou todas as suas estrelas

Bobagem. Antes de ser global, Faustão foi lançado na TV pela humilde Gazeta, e depois foi da Record e da Band; Ana Maria Braga veio da Record; Serginho Groismann, da Band; Xuxa, da TV Manchete, assim como Angélica; Luciano Huck veio da Band.

Ator Mário Gomes é internado com cenoura no ânus

Essa não só é a maior mentira em toda a história da Globo, mas a mais pérfida e doentia. Foi uma invenção de um diretor da Globo, Daniel Filho, segundo o próprio Gomes; Daniel Filho jamais a negou. Gomes se envolveu com Betty Faria, então casada com o diretor, que se vingou espalhando a história. “Foi uma tentativa de assassinato”, disse Gomes, que foi estigmatizado, apontado nas ruas e ficou longe das telas por muito tempo. Voltou, mas jamais como o galã dos anos 70. Neste link, para quem quiser ler, uma entrevista recente com Mário Gomes, onde ele conta esse evento.

Parou de vender os domingos para o Silvio Santos porque ele dava mais audiência que a emissora

SS no quadro "Boa noite, Cinderela", na TV Globo na década de 1970.
SS no quadro “Boa noite, Cinderela”, na TV Globo na década de 1970.

Muitos jovens não sabem que Silvio Santos já foi da Globo. Nos anos 1970,  Silvio ocupava até 10 horas aos domingos e já estava milionário por causa do Baú da Felicidade. Também tinha um ibope absurdo – dizem que dava 90 pontos em 1969. Empatando com a novela “Selva de Pedra”, que teria a mesma audiência… Mas a verdade é que a Globo não o tirou do ar por causa disso, e sim porque ele ganhava muito mais do que rendia para a emissora. Silvio foi para a Tupi, mas o programa era transmitido também pela Record e pela TVS (que acabara de ganhar do governo; depois ela viraria o SBT).

Teve envolvimento nos incêndios ocorridos na  TV Excelsior no final dos anos 1960

O que é curioso é que, nos anos 1990, sabe-se lá o porquê, essa “culpa” passou a ser atribuída por alguns “estudiosos” da televisão brasileira à Fundação Cásper Líbero (TV Gazeta). Tudo conversa mole. O primeiro “incêndio” atingiu pouco mais de uma mesa da emissora. O segundo, porém, foi devastador, mas naquele tempo não havia sistemas e regras de segurança como hoje.

Boni foi o “inventor” do padrão Globo de Qualidade 
Walter Clark é o de barba, na foto. O de óculos seria o banqueiro José Luiz de Magalhães Lins e, ao lado dele, Roberto Marinho.

Essa mentira está estampada até hoje em muitos livros e guias de estudantes. Boni de fato ajudou a implantar o padrão, mas a origem dele é o acordo (irregular) assinado entre a emissora e o grupo norte-americano Time Life. A Globo recebeu da Time um tratado sobre qualidade e implantou seus itens, que incluíam a excelência em programação. Além disso, o “padrão” foi implantado também por Walter Clark (1936-1977). Essa conduta encareceu bastante os custos da emissora, mas por outro lado agregou um valor infinito às suas produções –especialmente as novelas.

Inventou o formato das novelas televisivas 

direito de nascer elenco1

Novelas já existiam antes de a Globo sequer ser gestada. No Brasil havia a TV Tupi, e a Excelsior, que tiveram novelas de sucesso (na foto acima, o elenco de “O Direito de Nascer”, da TV Tupi). Por outro lado, a Globo elevou o conceito de novela a um patamar completamente superior à concorrência, justamente pelo padrão de qualidade. Aos poucos atraiu os melhores quadros da dramaturgia, os melhores técnicos, os melhores iluminadores, cenografistas, ou seja, melhorou o que já existia.

Globo tem o poder de derrubar qualquer político de seu cargo

Até alguns anos atrás, até que se pode dizer que sim, mas hoje já não é mais. O que a emissora fez, e faz, graças a seus ótimos repórteres, é desvendar falcatruas e crimes. Por outro lado, essa prática já gerou um mártir. Tim Lopes (1950-2002) foi assassinado por traficantes do Complexo do Alemão, que descobriram um equipamento de gravação escondido em suas roupas.

Globo ignora completamente a programação das outras emissoras

Tanto é mentira que o “Encontro com Fátima” é inspirado pelo “Hoje em Dia”, da Record. O “Bem Estar”, por sua vez, só veio meses depois de um quadro fixo semelhante já exibido no matinal da Record. No final do ano passado a Globo sofreu outro chacoalhão com os telejornais matinais da concorrência, especialmente o “Notícias da Manhã”, do SBT. A Globo teve de se virar e criar algo semelhante.

Globo não deixa seus artistas participar de programas em outras emissoras

É uma meia-verdade, para sermos honestos. Tony Ramos estava em 2014 no palco do SBT para receber o Troféu Imprensa, assim como Lília Cabral. Outros artistas já foram liberados ou deram entrevistas em locais públicos ao “Pânico na Band”, por exemplo, sem que sofressem qualquer sanção.

 

Não sou mais um espectador assíduo da TV aberta, como já fui. Por uma soma de fatores, entre eles a falta de tempo, coisas melhores para fazer, a internet, a TV a cabo… Mas reconheço que a TV Globo teve – e tem – um papel fundamental na formação cultural do povo brasileiro, em sua grande maioria habituado a ver o mundo pela TV.

Exatamente por isso, fica a minha torcida para que ela utilize seu imenso poder, alicerçado em seus 50 anos de atuação, no resgate de muitos valores de nosso povo, que ficaram para trás em nome da busca sem limites pela audiência.

 

Fontes:

Na Telinha

UOL/ Ricardo Feltrin

Rede Globo

 

Atualidades, Curiosidades, Family, Humor, Novidades

AS MAIORES MENTIRAS ESPALHADAS PELA IMPRENSA

Era primeiro de abril quando uma reportagem na televisão revelou um macarrão que nascia em árvores. Também era primeiro de abril quando uma propaganda anunciava um hambúrguer feito especialmente para ser comido por canhotos.

Mulher colhe macarrão em cena de especial da BBC.

É bom tomar cuidado com as notícias do “Dia da Mentira”, porque às vezes isso ultrapassa as brincadeiras entre amigos e pode atingir a mídia de todo o mundo, se espalhando com muito mais facilidade por maldade de quem cria as falsas notícias ou por ingenuidade de quem as publica. Abaixo, segue uma lista com as maiores mentiras que já foram espalhadas pela imprensa em 1º de abril de anos anteriores. O ranking foi divulgado pela agência de notícias France Presse.
10º – A rede inglesa “BBC” fez uma reportagem em 1957 dizendo que, graças ao clima e ao controle de pragas, os fazendeiros suíços estavam conseguindo uma excelente safra de espaguete. As imagens mostravam fazendeiros colhendo o macarrão direto de árvores. A redação da TV recebeu milhares de ligações pedindo mais detalhes da história.

 – Uma reportagem da revista “Sports Illustrated” dizia que o time de beisebol New York Mets havia contratado um lançador capaz de arremessar a bola a 270 km/h, muito acima das melhores velocidades registradas, em torno dos 160km/h. Em entrevista, o jogador dizia que havia desenvolvido a técnica num monastério tibetano. A história foi desmascarada pouco tempo depois.

8º – Em 1962, quando só havia TVs em preto-e-branco na Suécia, um técnico do único canal do país convenceu os suecos a colocarem uma meia-calça de nylon cobrindo as telas dos aparelhos de televisão. Ele dizia que se tratava de uma nova tecnologia que permitiria que, assim, passassem a ver o sinal da TV em cores. A TV colorida só passou a existir no país em 1970.

Foto: Reprodução

Reportagem do “NY Times” sobre o Taco Liberty Bell…

 – Em 1997, a rede de lanchonetes Taco Bell irritou milhares de cidadãos norte-americanos ao anunciar que havia comprado o Sino da Liberdade da Filadélfia [Liberty Bell, em inglês], um símbolo histórico da independência norte-americana. A lanchonete dizia que ia mudar o nome do sino para “Taco Liberty Bell”. Já estavam acontecendo protestos quando a Taco Bell revelou que era uma pegadinha de 1º de abril.

Mapa de San Serrife, república fictícia do “Guardian”.

 – O “Guardian”, um dos principais jornais ingleses, publicou em 1977 um suplemento especial de sete páginas sobre o aniversário de dez anos de San Serriffe, uma pequena república no Oceano Índico formada por várias ilhas no formato de ponto-e-vírgula. Vários artigos descreviam a geografia e a cultura das duas principais ilhas, chamadas de “Ponto” e “Vírgula”. para quem é versado em tipografia, vai notar que o nome da república é Sem Serifa e que o nome das cidades e outros pontos geográficos são nomes de fontes e outros sinais gráficos.

 – A “National Public Radio” dos Estados Unidos anunciou em 1992 que o ex-presidente Richard Nixon voltaria a ser candidato à Presidência. Seu novo slogan de campanha seria: “Eu não fiz nada de errado e não farei novamente.” A rádio divulgou até mesmo clipes de Nixon anunciando a candidatura. Depois de a notícia se espalhar, a rádio admitiu que a voz de Nixon havia sido gravada por um imitador.

 – Uma newsletter divulgada pela suposta entidade New Mexicans for Science and Reason divulgou em 1998 um artigo em que dizia que o estado norte-americano do Alabama havia decidido mudar o valor de pi de 3,14159… para o “valor bíblico” de 3,0.

 – A rede de fast-food Burger King publicou um anúncio de página inteira no jornal “USA Today” em 1998 anunciando a criação do “Whopper canhoto”, projetado especialmente para os 32 milhões de norte-americanos canhotos. Pela propaganda, o novo sanduíche incluía os mesmo ingredientes do Whopper original, mas os temperos eram colocados em rotação de 180º. Milhares de clientes se dirigiram às lojas pedindo a novidade, enquanto tantos outros pediam a versão original “para destros”.

Foto do hotheaded naked ice borer apresentado na “Discover Magazine”.

2º – A “Discover Magazine” anunciou em 1995 que o altamente respeitado biólogo Aprile Pazzo [nome italiano para primeiro de abril] havia descoberto uma nova espécie na Antártida: o hotheaded naked ice borer [algo como atravessador de gelo pelado de cabeça quente]. A criatura era descrita como tendo uma crista fervente que permitia que os animais atravessassem o gelo em alta velocidade – técnica usada para caçar pinguins. O animal fotografado foi criado por um diretor de arte, e a revista recebeu mais cartas sobre essa notícia, desmentida mais tarde, do que sobre qualquer outro artigo publicado até então. A história foi repetida como sendo verdadeira no livro “The Unofficial X-Files Companion” (page 38–39) de N.E.Genge, [Macmillan 1996].

 – O reconhecido astrônomo inglês Patrick Moore anunciou no rádio, em 1976, que exatamente às 9h47 um evento astronômico inédito iria acontecer: Plutão iria passar por trás de Júpiter e assim causar um alinhamento gravitacional que reduziria a gravidade terrestre. Moore dizia que, se os ouvintes pulassem no momento exato do alinhamento, poderiam experimentar uma sensação de flutuar. Centenas de pessoas relataram ter sentido a sensação…

Acho que, hoje em dia, brincadeiras como essas não seriam mais possíveis, principalmente por causa da internet e da facilidade em se checar fatos. Mas, pensando bem, exatamente por causa da internet acho que elas seriam disseminadas mais rapidamente…

Acho que vou testar, eh eh eh…

 

 

 

Fonte:
 France Presse 
Atualidades, Curiosidades, Family, Novidades, Sabedoria

Lie to Me: era tudo verdade!

Havia uma série muito legal na TV que foi descontinuada em 2011, depois de apenas 3 temporadas, estrelada por um ator de quem gosto muito, Tim Roth. Ele deu um show, por exemplo, em “Cães de Aluguel” e como o assustador general Thade na nova versão de “Planeta dos Macacos”, de 2001.

Ficheiro:Tim Roth cropped.jpg  

O que eu não sabia é que a série foi baseada nas pesquisas de Paul Ekman, notável psicólogo americano e expert em linguagem corporal e expressões faciais, e que estuda a linguagem não-verbal há 50 anos. Claro que imaginei que havia alguma base científica nos enredos, porém descobri que o personagem de Tim Roth, Cal Lightman, era baseado diretamente no especialista – com sotaque britânico e alguma liberdade criativa. Paul Ekman inclusive foi consultor de muitos episódios, e declarou, no entanto, o seguinte:

“A forma como o Lightman Group descobre as mentiras é baseada nas minhas investigações. No entanto, e uma vez que se trata de uma série de ficção e não de um documentário, Lightman não se preocupa tanto em interpretar comportamentos, como eu. Na série, as mentiras são descobertas de forma mais certeira e rápida do que na vida real.” Mas antes que se pense que era tudo uma grande mentira, Ekman garante: “A maioria das coisas que você vê na série é baseada em estudos científicos.”

Para quem não conhece a série, que me parece está passando atualmente no Netflix, explico resumidamente do que se trata: o personagem principal, Dr. Cal Lightman é auxiliado por sua parceira, Dra. Gillian Foster, e juntos detectam fraudes, observando a linguagem corporal e as micro expressões faciais, e usam esse talento para ajudar as autoridades, auxiliados por seu grupo de pesquisadores e psicólogos.

O legal é que certos detalhes que a gente vê nos episódios nos ajudam a ficar mais atentos a alguns comportamentos não-verbais de quem poderia estar mentindo. Eu grifo “poderia” porque, de acordo com Sérgio Senna, psicólogo e doutor em Psicologia pela UnB, as técnicas de detecção de mentiras baseadas na observação do comportamento não verbal são válidas e confiáveis desde que:

 1. Não se considerem indicadores isolados e descontextualizados;

2. Sirvam como método auxiliar no contexto da observação do comportamento verbal e de outros indicadores temporais (quando ocorreu) e espaciais (onde ocorreu);

3. Sejam contextualizadas em relação ao ambiente em que o comportamento foi observado (por exemplo, encolher-se por causa do frio, não por causa do nervosismo);

4. Que se tomem os devidos cuidados éticos e legais antes de acusar alguém de estar mentindo.

Tendo esses cuidados em mente, a corrente que segue as conclusões de Paul Ekman sugere algumas dicas para avaliar se a pessoa estaria mentindo:

1. Usa termos de reforço como “para ser sincero”  ou “pra falar a verdade”

As pessoas falam a verdade naturalmente. Não precisamos avisar que estamos sendo honestos ou dizer que falamos a verdade. Isso já é subentendido. Quando se tenta maquiar a mentira, costuma-se usar esse reforço.

2. Evita o contato visual ou pisca várias vezes.

Isso apareceu em diversos episódios. As pessoas vibram os olhos, piscando muitas vezes, ou não fixa o olhar. Ela pode estar escondendo algo, ou isolando um aspecto de uma lembrança.

3. Hostilidade

A pessoa é questionada sobre algo que a irrita demais e tem que disfarçar essa emoção.

4. Detalhes demais

Quem fala a verdade não precisa se ligar em detalhes. Quem esconde a verdade precisa dar atenção a muita coisa em sua história, como para dar veracidade ao discurso.

5. O corpo pode estar revelando a mentira

A pessoa está falando, aponta para um lado e olha para o outro. É que a mente trabalha tanto para racionalizar a mentira que o corpo fica sem sincronia.

6. Reconhecendo a mentira de forma inconsciente.

Essa parece ser a reação mais comum. A pessoa se afasta, movimento quase sempre acompanhado de um cruzar de braços, o que significa que não acredita no que está dizendo.

Evidentemente, essas dicas recolhi de diversas fontes diferentes que comentavam os estudos de Paul Ekman e que serviram de base a episódios da série. Mas os psicólogos e aqueles que estudam psicologia podem contribuir com muito mais informações.

 

Atualidades, Curiosidades, Humor, Novidades

As maiores mentiras

Depois de uma exaustiva pesquisa, descobri quais são as maiores mentiras em vários segmentos da vida humana:

 

Informática: “O programa foi completamente testado e não tem erros”.

Corporativo: “As pessoas são nosso maior recurso”.

Marketing: “Entrega imediata!”

Executivos: “Dinheiro não é o mais importante, a satisfação sim.”

Publicidade: “Este produto é tão bom quanto anunciamos”.

Sites: “A entrega será feita em até 5 dias”.

Políticos: “Nunca desviei dinheiro público.”

Pais: “Estamos fazendo isso para seu próprio bem”.

Contos de fada: “E viveram felizes para sempre…”