Cuba e suas proibições esdrúxulas

Cuba está nas manchetes do mundo todo novamente. Há dois dias, o primeiro navio de cruzeiro norte-americano aportou em Cuba depois de 50 anos. A partir de agora, haverá cruzeiros de uma semana, que navegarão duas vezes por mês, com o objetivo de promover o intercâmbio cultural entre os dois países, dentro do processo de degelo bilateral que começou em dezembro de 2014.

Cuba já não é mais a mesma… Um dos últimos países autodenominados comunistas do mundo (ao lado da China, Coreia do Norte, Vietnã e Laos), a ilha do Caribe anda sendo invadida pelo capitalismo. Depois das visitas do Papa Francisco e do presidente norte-americano Barack Obama, do concerto dos Rolling Stones, das filmagens de “Velozes e Furiosos 8”, eis que Havana recebeu o tão esperado desfile da Chanel, com Gisele Bündchen e tudo!

Tem mais! Haverá a instalação da primeira fábrica americana em solo cubano. Uma companhia montadora de pequenos tratores obteve a autorização do Departamento do Tesouro dos Estados Unidos, e as autoridades cubanas aprovaram o projeto publicamente, com a previsão de que os primeiros tratores serão produzidos até o primeiro trimestre de 2017.

A fábrica será o primeiro investimento significante dos EUA em solo cubano desde que Fidel Castro assumiu o poder em 1959, e nacionalizou bilhões de dólares de companhias americanas. O confisco provocou o embargo econômico imposto por Washington, que proibiu todas as formas de comércio e multou companhias estrangeiras em milhões de dólares por fazerem negócios com a ilha.

As coisas andam mudando rapidamente no feudo dos Castro, e especula-se que algumas proibições bizarras, impostas pela revolução aos cidadãos da ilha, sejam revogadas ao longo dos próximos anos, tendo em vista essa abertura ao mundo globalizado e o degelo das relações com os Estados Unidos.

Cuba

Veja algumas delas.

Os cubanos são proibidos de acessar a internet em suas casas ou telefones celulares.

ETECSA é o monopólio estatal de telecomunicações em Cuba. Segundo sua política empresarial, o serviço de internet em casas não é permitido a cidadãos cubanos. É exclusivo para empresas estatais e estrangeiras, e também para estrangeiros que residem no país.

Construir embarcações turísticas

Não existe uma lei que proíba aos cubanos de construir embarcações, porém, as autoridades aplicam esta restrição há muitos anos. Segundo Cubatur (agência estatal de viagens), “Aos cubanos – onde quer que vivam – não é permitido a eles vender pacotes que incluam passeios de catamarã ou outros barcos de turismo. Está reservado apenas aos turistas estrangeiros”.

Quanto aos cruzeiros americanos, que recomeçaram agora, nenhum cubano (sem visto ou passaporte americano) tem sido autorizado a embarcar neste ou qualquer outro cruzeiro.

Contratar serviço de televisão a cabo

A empresa estatal Telecable, (CIMEX), é a única que oferece televisão a cabo e esse serviço é exclusivo para instalações turísticas, diplomáticas, para empresas estrangeiras e a estrangeiros residentes em Cuba. Ela oferece uma grade de canais internacionais como CNN, Discovery, HBO, Ritmoson Latino, ESPN… A população cubana não pode ter acesso ao serviço e deve consumir unicamente os canais nacionais estatais…

Viver em Havana sem permissão

Pode alguém de Bayamo viver em Havana? A resposta é Não, se não tiver permissão para isso.

O Decreto-Lei 217, de 22 de abril de 1997, sobre “Regulamentos Migratórios Internos para Cidadãos de Havana” estabelece que pessoas de outras províncias não podem viver na capital sem um documento “transitório”, uma autorização concedida pelos escritórios de registro de identidade do Ministério do Interior.

Matar uma vaca

Em Cuba está proibido matar uma vaca, segundo o Decreto 225 de 1997 de “Contravenções pessoais dos regulamentos para o controle e registro de bovinos” que proíbem expressamente o abate de bovinos. A carne é reservada exclusivamente para ser consumida por turistas e é vendida unicamente em moeda estrangeira (dólar, euro).

Convidar um estrangeiro a passar a noite em sua casa

Para um cubano, convidar um estrangeiro para passar a noite em sua casa não é algo tão simples como parece. Os estrangeiros que escolham se hospedar em casa de amigo que possua um local não autorizado para o aluguel (segundo o Decreto-Lei nº 171 / 1997 de 15 de maio, “sobre o aluguel de casas, quartos ou espaços”), ou que não pagaram pelo aluguel, devem viajar com Visto de Turista, mas uma vez que se encontrem em Cuba, deverão solicitar alteração para um visto do tipo Familiar (A-2) na Direção de Imigração e Estrangeiros (DIE) do município onde vai residir.

Se a polícia ou as autoridades de imigração encontram um estrangeiro dormindo sem autorização em uma habitação de um cubano, o proprietário da casa pode ser severamente punido.

Vender lagosta e camarão

Só o Estado pode fazer isso e aos estrangeiros, é claro!

O artigo 51 do Decreto-Lei 164 “Regulamentos da Pesca” estabelece as seguintes multas a qualquer um que “Capture, desembarque ou comercialize as seguintes espécies destinadas exclusivamente para a pesca comercial:

a) lagosta e siri, de 500 até 5000 pesos;
b) camarão, de 50 até 5000 pesos.

O artigo 26 do mesmo decreto ainda diz que: “O uso de pesca comercial só pode ser efetuado pelas entidades subordinadas ao Ministério da Indústria da Pesca ou entidades autorizadas por este, ou por pessoas e empresas estrangeiras autorizadas pelo Comitê Executivo do Conselho de Ministros”.

Trazer 25 unhas postiças do exterior

Quando o Estado se mete demais na vida das pessoas, acontecem regulações bizarras. A recente Lei Aduaneira de Cuba estabelece exaustivas proibições sobre os bens que podem ser trazidos do exterior para a ilha. Limitações ridículas colocam dificuldades na hora de trazer a Cuba artigos que não podem ser encontrados dentro do país. A resolução aduaneira 206, em seu artigo 5, explica que “A autoridade aduaneira confisca valores que excedam o limite estabelecido na presente resolução…” E no caso das unhas artificiais, o limite é de 24…

Transportar alimentos de uma província a outra

As malas dos viajantes são continuamente revistadas pela polícia em trens, ônibus, carros particulares, bicicletas ou qualquer outro meio de transporte que cruze os pontos de controle.

Poderíamos pensar que isso é uma forma da polícia inibir o transporte de armas, drogas ou outros produtos ilegais, mas a polícia confisca também café, carne, verduras, pão, entre outros produtos. E o confisco acompanha uma multa. A desculpa oficial do Governo é “O enriquecimento ilícito por comercializar produtos liberados”.

Organizar qualquer atividade esportiva ou artística sem permissão do Governo

Os eventos esportivos e culturais estão proibidos sem uma prévia autorização do Governo cubano. Realizar algum destes sem uma autorização pode ser considerado uma provocação, tendo como resultado a prisão de seus organizadores e participantes. Por exemplo, a negociação para que se realizasse o show dos Rolling Stones em Havana, recentemente, levou meses. E os membros da banda só tiveram autorização para desembarcar do avião, fazer o show e embarcar de volta para os Estados Unidos… Nem pernoitar eles puderam.

Distribuir informações vindas do Governo dos Estados Unidos, agências ou entidades particulares

O Controle da Informação é um trabalho minucioso realizado pelo governo e pelas equipes de inteligência. Qualquer informação que circule em Cuba que não seja previamente aprovada pelo Partido Comunista é considerada ilegal e seus difusores podem enfrentar processos criminais.

Segundo o artigo 11 da Lei 88 de Proteção da Independência Nacional e a Economia de Cuba (Lei Mordaza), “Qualquer um (…) que receber, distribuir ou participar da distribuição de recursos financeiros, materiais ou não, por parte do Governo dos Estados Unidos da América, ou de suas agências, departamentos, representantes, funcionários ou entidades privadas, será punido com prisão de três a oito anos ou uma multa de três mil pesos ou ambas”.

 

Como dizem os cubanos: “Y lo que no es prohibido es obligatorio.” (E o que não é proibido é obrigatório)…

Varadero

Varadero

UPDATE – há pessoas no twitter me criticando, dizendo que “é muita ingenuidade acreditar nessas mentiras propagadas há décadas” e etc.

Infelizmente, não são mentiras. São proibições ainda em vigor desde a revolução dos Castro. Quem tiver paciência, pode consultar a Constituição de Cuba ou os decretos-lei. Darei algumas pistas para os interessados:

  1. sobre a proibição de acessar a internet, está no site da empresa estatal: “O serviço de acesso a internet é oferecido a pessoas jurídicas e a pessoas estrangeiras com residencia temporária ou permanente em Cuba. Por enquanto este serviço não está disponível para pessoas naturais de Cuba, (…) nem ao setor residencial cubano.”
  2. sobre viver em Havana sem permissão: Decreto-Lei 217, de 22 de abril de 1997, sobre “Regulamentos Migratórios Internos para Cidadãos de Havana”.
  3. Sobre as unhas postiças: Resolución 206-14 del Jefe de la AGR – Aduana de Cuba, e transcrevo aqui o capítulo 2:

CAPÍTULO 02 – COSMÉTICOS, PERFUMERÍA Y ARTÍCULOS DE LIMPIEZA.
Artículos                       UM                 Cantidad                  Observaciones
(…)

17. Uñas postizas.     Juego             1*                   *La cantidad total no puede
exceder de 24 uñas.

Se a pessoa tiver tempo e interesse, os documentos estão disponíveis na internet (em parte), graças aos esforços de gente como o fotógrafo cubano Yusnaby Pérez, que posta constantemente informações sobre seu país.

 

 

Significados por trás dos nomes de marcas famosas

Sou uma pessoa curiosa, e isso me leva a pesquisar. Pesquiso sobre praticamente todos os assuntos que me despertam a atenção, e um desses assuntos é o que existe por trás das marcas e logotipos. Não apenas em relação ao seu design, mas principalmente em relação ao seu significado. No O TRECO CERTO já postei sobre esse tema, aqui e aqui, por exemplo.

Desta vez, o que me fez investigar  foi o interesse das empresas em escolher siglas na hora de definir a sua marca, ou então sentidos “obscuros”. Por isso, fui atrás da explicação dos nomes de algumas empresas famosas. Veja o que descobri:

O nome da marca tenta comprimir o som da palavra action, ou ação, em inglês. O problema é que quase todo mundo prefere soletrar, mesmo…

HBO é a abreviação de Home Box Office. A expressão Box Office significa bilheteria. Ou seja, sucessos de cinema, só que em casa.

Em 1841, os irmãos Clemens e August Brenninkmeijer abriram uma loja de tecidos, na Holanda. A escolha da marca foi simples: as letras iniciais dos primeiros nomes de cada um deles.

Ao contrário do que muita gente pensa, não é um acrônimo da frase em inglês “All Day I Dream About Sports”, ou “Todo Dia eu Sonho com Esportes”. Na verdade, é uma junção do nome do fundador, Adolf (Adi) Dassler.

A empresa coreana é conhecida principalmente como montadora de automóveis, mas fazendo jus ao nome (que significa “modernidade”), ela também cria produtos para indústrias tão diversificadas quanto aeroespacial, construção civil e metalúrgica.

Lego é uma contração da frase em dinamarquês leg godt, que significa “brinque bem”.

IBM é a abreviação de International Business Machines, ou “companhia internacional de máquinas de negócios”.

Niveus, em latim, quer dizer “branco”. E a pureza dessa imagem está evocada na cor do hidratante da empresa.

Os M&M’s foram sensação entre soldados americanos  na 2ª Guerra Mundial. Surgiram da parceria de Forest Mars e Bruce Murrie, os dois Ms.

Em coreano, sam significa três e sung, estrelas. Samsung, então, quer dizer literalmente três estrelas. Acontece que o número três, na cultura coreana, é um número da sorte, representando ainda algo grande, poderoso e numeroso…

Nice (Níkē) era a deusa grega que personificava a vitória, força e velocidade, representada por uma mulher alada. A marca de roupas Nike teve seu nome inspirado por ela, e o símbolo da marca é semelhante a uma asa.

 

 

 

 

Boxeador acertou Stallone no fígado, o fez passar mal e ficou fora de filme

Sylvester Stallone and Mr. T.

Se os campeões mundiais Muhammad Ali e Larry Holmes ficaram impressionados com a força do soco de Earnie Shavers é porque se tratava de um golpe poderoso. E Sylvester Stallone também pôde comprovar isso. Só que o resultado não foi bom para o ator.

Em uma audição para o filme “Rocky 3”, Stallone chamou Shavers para um teste no ringue e terminou o duelo vomitando no banheiro.

“Aquilo quase me matou. Fui direto para o banheiro masculino e vomitei”, contou Stallone, em declaração reproduzida no livro “The Boxing Filmography”, de Frederick Romano. Declaração semelhante, confirmando que o ator passou mal no banheiro, também aparece em um livro sobre a carreira de Muhammad Ali.

O soco foi dado por Shavers, mas a culpa foi de Stallone.

Earnie Shavers e esposa.

Earnie Shavers e esposa.

Isso porque o pugilista conta que estava controlando seus golpes para não machucar a estrela de “Rocky”. “Ele disse: ‘não se segure, bata em mim’. Eu disse que não poderia fazer aquilo. Queria muito fazer aquele papel e sabia que bater no astro não me ajudaria, mas ele ficou me pressionando para bater. Finalmente eu disse: ok”, contou Shavers a Ralph Wiley, em coluna da ESPN norte-americana.

“Dei um soco na região onde fica o fígado dos boxeadores. Não sei nada sobre atores, mas se eles têm fígado, provavelmente ficam no mesmo lugar”, argumentou o pugilista. “Stallone parou a luta e pediu ajuda para sair do ringue, curvando-se e indo para algum lugar. Logo depois ele avisou que não poderiam me usar no filme. Acho que estraguei tudo”, contou Shavers.

O boxeador era uma opção para interpretar James “Clubber” Lang, mas o papel acabou ficando com o ator Mr. T.

O soco no fígado de Stallone, pelo jeito, atrapalhou as pretensões de Shavers no cinema, mas aumentou a lenda sobre a potência de seu direto. Shavers disputou duas vezes o título mundial, perdendo para Ali e Holmes. Ambos, no entanto, admitiram que sofreram muito com os golpes do grandalhão careca. Eles e as vítimas de suas 74 vitórias.

Além de Sylvester Stallone, claro.

 

 

 

Fontes:

Espn

UOL

Ficar em forma acabou com o casamento

Angela Crickmore, britânica de 36 anos, contou ao “Daily Mail” que seu novo estilo de vida acabou com o casamento de 9 anos.

Ela se sentia cansada e era um grande esforço fazer caminhadas um pouco mais longas. Apesar de ser naturalmente magra da adolescência, ela engordou tanto ao longo dos últimos 20 anos que ficou desesperada e estava considerando fazer uma cirurgia para colocar um bypass gástrico.

Depois que o filho nasceu, Angela passou a ter uma vida sedentária, restrita a trabalhar, cozinhar e ficar sentada assistindo TV. “”Eu me sentia bonita, meu marido também me achava bonita, mas a pressão de fora, de amigos e familiares, me fez mudar de rumo”, explicou ela. “Eu tinha que fazer alguma coisa. Até então, nunca havia feito algo por mim”.

Em 2011, Angela mudou completamente sua rotina. Ela passou a comer com mais frequência alimentos como carne magra, abacate e nozes. Em pouco tempo, se sentiu motivada para fazer exercícios, mesmo com vergonha de ir à academia.

“Era capaz de comer qualquer coisa sem ganhar um quilo. Meu marido e meu filho de 9 anos não queriam compartilhar meus novos hábitos alimentares ou até mesmo participar dos meus passeios. Disse a ambos que eles teriam que cuidar de suas próprias refeições e parei de cozinhar para eles – foi mais como uma proteção a mim mesma, que não queria jogar pela janela todo o trabalho que eu tinha feito se voltasse aos antigos hábitos”, falou ela, que perdeu 35kg em oito meses, sem fazer tratamento com remédios ou nenhum tipo de cirurgia.

Angela passou a se sentir melhor, querendo acampar, fazer caminhadas, viajar, encontrar pessoas. Até parou de assistir TV. Foi então que as rachaduras no casamento começaram a aparecer. Porque as prioridades do casal passaram a ser muito diferentes.

Atualmente, Angela está solteiríssima e não se arrepende de ter reformulado sua vida para se tornar a pessoa que ela é hoje. A britânica voltou a estudar, se formou em nutrição esportiva e, agora, espera transformar sua perda de peso num exemplo, tornando-se uma preparadora física.

“Eu quero ajudar as pessoas. Isso me faz sentir bem”, finalizou ela.

A Corrida Maluca de verdade

O famoso desenho animado da Hanna-Barbera, “Corrida Maluca”, hoje faz parte do canal a cabo Tooncast, mas foi exibido por diversas TVs abertas desde que foi criado, em 1968.

4004247372_a515c73e03_b

Os quarentões certamente se lembram dos carros engraçados e dos heróis e vilões dessa série genial, como o grande Dick Vigarista, o cupê assombrado ou a gata Penélope Charmosa.

Pois existe uma corrida maluca na vida real – não sei se inspirada pelo desenho – e que se chama Red Bull Soapbox. O evento existe há 15 anos e já aconteceu cinco vezes no Brasil.

O evento, que envolve criatividade, originalidade e velocidade, funciona de maneira bem simples. Equipes de quatro integrantes devem construir, manualmente, uma máquina sem motor e tentar descer o circuito, de cerca de 400 metros de extensão, no menor tempo possível. Além disso, cinco jurados irão avaliar as equipes de acordo com a criatividade do carrinho e a originalidade da apresentação do time antes da descida.

Realizada pela primeira vez na Bélgica, no ano 2000, a competição tem números bastante expressivos: de lá pra cá, ela já aconteceu em 96 cidades de 46 países diferentes, atraindo mais de três milhões de pessoas para assistir a corrida ao vivo. O recorde de público até hoje aconteceu na edição de Los Angeles, nos EUA, em 2011, quando 115 mil pessoas se juntaram para ver os carros descendo ladeira abaixo.

Nessas corridas malucas, já participaram todos os tipos de veículos, desde réplicas de objetos existentes até os mais extravagantes frutos da imaginação, como pianos, um carrinho de bebê gigante, uma espiga de milho gigante, uma cela de prisão e o Golden Gate Bridge.

Essa foi uma das concorrentes da corrida realizada no Brasil em 2015, no Balneário Camboriú.

E os três primeiros colocados recebem prêmios bem interessantes. Por exemplo, no evento realizado em Turim em 2014, os vencedores foram premiados com um final de semana no Red Bull Ring durante o Grande Prêmio da Áustria de Fórmula 1 em 2015, enquanto os segundos classificados visitaram a escuderia Toro Rosso em Faenza, na Itália, participando do júri de um curso de direção esportiva no autódromo de Imola.  A equipe que chegou em terceiro lugar ganhou um go-kart GP para 12 pessoas.

Não descobri quando e onde será a corrida maluca no Brasil deste ano, mas uma certeza eu tenho: será muito divertida! Abaixo, os melhores momentos da corrida em Camboriú:

 

 

 

Haka – A Lenda dos All Blacks

O Rugby, apesar de pouco conhecido no Brasil (para quem não sabe, nós temos uma seleção nacional, e aqui na América do Sul a melhor equipe é a da Argentina, uma das melhores do mundo), é bastante difundido em muitos países.

É o principal esporte da Oceania, onde países pequenos como Tonga e Fiji possuem fortes times nacionais; tem ampla difusão na Grã-Bretanha e França, e também a seleção da África do Sul é fortíssima. Mas os All-Blacks – seleção campeã da Nova Zelândia – sempre se destacam por seu estilo feroz e agressivo, e durante anos dominaram, e ainda dominam, mundialmente o esporte. Seus jogadores encaram o desafio como uma guerra, e parte disso pode ser explicado numa única palavra: Haka.

Haka é o nome genérico dado à dança dos maoris, o povo que ocupava as ilhas neozelandesas quando os ingleses chegaram. Para os maoris, a dança complexa do Haka é uma expressão da paixão, vigor e identidade da raça, e de certa forma, a boa performance ajuda a manter a reputação tribal.

Muitas pessoas carregam tatuagens tribais e não sabem a verdadeira origem delas; elas estão fortemente inspiradas nas tatuagens maoris. A tatuagem “moko” do povo maori é realmente a mais impressionante de todas, e a mais caraterística.

Tatuagens maoris e o Haka-capa

Para o povo maori, as tatuagens no rosto mostravam o status da pessoa, e também a sua nobreza e sua posição social. Quanto mais tatuagens, tanto melhor. Essas tatuagens não eram usadas unicamente com o fim de distinção dentro e fora do clã; elas também tinham a função de intimidar os rivais no momento da guerra.

Agora, se você ficou pensando que os caras com a língua de fora eram engraçados… pense novamente…

Eles não estão fazendo caretas para a câmera, eles estão representando mais uma tradição maori usada para intimidar o inimigo e o aterrorizar até durante os sonhos: o Haka.

Antes da guerra os guerreiros maoris ficavam posicionados perante o inimigo e faziam toda a performance; durante a dança, em momentos específicos, os guerreiros batem nas coxas e no peito com as mãos, arregalam os olhos, mostram a língua, fazem caretas e gritam com toda a força.

E os jogadores dos All-Blacks não fogem à regra, pois antes de qualquer jogo, desde o início do século, fazem a dança do Haka em frente aos adversários. Os estádios silenciam para ouvir. Os jogadores da outra equipe se perfilam, em pose desafiadora, para fazer frente. Pode-se observar nos rostos e gestos dos neozelandeses a expressão da paixão invocada, do espírito de guerreiro que o Haka incorpora em quem o pratica.

E assim os All-Blacks se tornaram notórios ao longo dos anos, tornando-se uma equipe pra lá de temida e vitoriosa no mundo do rugby.

Existem diversas versões do Haka, mas a mais clássica delas é a “Ka mate”, cuja origem data de 1810, quando o chefe tribal Te Rauparaha estava sendo perseguido por inimigos, e milagrosamente escapou. A dança que ele fez para simbolizar sua vitória hoje é representada pelos All-Blacks. É de arrepiar!

Fatos pouco vistos em outros esportes, e que fazem de um simples time uma lenda, ocorreram com os All-Blacks. Por exemplo, eles foram a causa do boicote de 33 países africanos aos Jogos Olímpicos de 1976 em Montreal, no Canadá.

Isto porque a rivalidade centenária com o time da África do Sul fez os All-Blacks irem jogar neste país no ano de 1976, em pleno vigor da política racial do apartheid sul-africana, quando era proibido participar de eventos esportivos nesse país.

Ou a história incrível de Jonah Lomu, um dos maiores jogadores da história recente dos All-Blacks, e o maior “artilheiro” da história da Copa do Mundo de Rugby. A ascensão meteórica de Lomu o tornou responsável por uma revolução no rugby, que finalmente teve um superstar. No auge de sua carreira, Lomu teve diagnosticada uma doença chamada Síndrome Nefrótica, que acomete os rins, e promove a perda exagerada de proteínas.

Praticamente em insuficiência renal, Lomu precisou submeter-se a hemodiálise, que causou danos severos em suas pernas e pés. Foi avisado pelos médicos que poderia acabar numa cadeira de rodas se não se submetesse a um transplante renal, o que foi feito em 2004. Imediatamente, como bom guerreiro All-Black que era, Lomu anunciou que retornaria ao rugby.

Precisou superar o veto de comissões anti-doping a um dos medicamentos que tomava para evitar a rejeição ao rim transplantado, uma contusão séria no ombro e uma fratura no tornozelo. Voltou a jogar, e se aposentou em 2011, depois de sete anos do transplante.

Isso que é fibra de guerreiro maori!

 

ATUALIZAÇÃO

Infelizmente, uma notícia triste para os amantes do esporte: o lendário Jonah Lomu morreu no dia 17 de novembro de 2015 aos 40 anos de idade, vítima daquela síndrome nefrótica e estava em tratamento por diálise nos últimos dez anos.

lomu-1024x551

“Em nome da família Lomu, posso confirmar que Jonah morreu esta manhã, provavelmente cerca de 8 ou 9 esta manhã. A família está devastada, obviamente, assim como amigos e conhecidos”, disse o doutor Mayhew, que cuidava de Lomu, à imprensa britânica.

O neozelandês estreou contra a França no ano de 1994, fez 73 partidas pelos All Blacks e se aposentou em 2002 para tratar sua doença. Lomu jogava como ponta por causa de sua velocidade, mesmo tendo físico forte, que mais combinava com o avançado.

O ponta atuou em diversos times da Nova Zelândia: Counties Manukau (1994-1999), Wellington (2003-2006) e o North Harbour (2006), além de atuar no Cardiff Blues (2005-2006), do País de Gales.

Lomu chegou à final da Copa do Mundo em 1995, mas a Nova Zelândia acabou perdendo para a África do Sul.

 

 

Fontes:

Wikipedia

papodehomem.com.br

ESPN

Previsões para as Olimpíadas 2016

1. ONGs vão pipocar dizendo que apoiam o esporte, tiram crianças das ruas e as afastam das drogas. Após as olimpíadas, essas ONGs desaparecerão e serão investigadas por desvio de dinheiro público. Como de praxe, ninguém será preso ou indiciado;

2. Um grupo de funk vai fazer sucesso com uma música que diz: “Vou pegar na tua tocha e você põe na minha pira… vai tchutchuca… vai tchutchuca…”;

3. Uma escola de samba vai homenagear os jogos, rimando “Barão de Coubertin” com “sol da manhã”. Gilberto Gil virá no último carro alegórico vestido de lantejoulas douradas representando o “espírito olímpico do carioca visitando a corte do Olimpo num dia de sol ao raiar do fogo da vitória”;

4. Haverá um concurso para nomear a mascote dos jogos, que será um desenho misturando um índio, o sol, o Pão de Açúcar e o carnaval, criado por Hans Donner. Os finalistas terão nomes como: “Zé do Olimpo”, “Chico Tochinha” e “Kaíque Maratoninha”;

5. Luciano Huck vai eleger a Musa dos Jogos, concurso que durará um ano e elegerá uma modelo descoberta  em uma laje no Complexo do Alemão, chamada Kathy Mileine Suellen da Silva. 

 Abertura dos jogos

1. A tocha olímpica será roubada. O COB vai encomendar outra em urgência pro carnavalesco da Beija-Flor;

2. Zeca Pagodinho, Dudu Nobre e a bateria da Mangueira farão um show na praia de Copacabana pra comemorar a chegada do fogo olímpico ao Rio. Por motivo de segurança, Zeca Pagodinho será impedido de ficar a menos de 500 metros da tocha e da pira olímpica;

3. Durante o percurso da tocha, os brasileiros vão invadir a rua e correr ao lado dela carregando cartolinas cor de rosa onde se lê “GALVÃO FILMA NÓIS, 100% FAVELA DO RATO MOLHADO”;

4. Pelé vai errar o nome do presidente do COI, discursar em um inglês de merda elogiando o povo carioca, e ao final vai tropeçar no carpete que foi colado 15 minutos antes do início da cerimônia;

5. Claudia Leite e Ivete Sangalo vão cantar o “Hino das Olimpíadas” composto por Latino e MC Medalha. As duas vão duelar durante a música para ver quem vai aparecer mais na TV. Anitta fará a coreografia;

6. Durante o Hino Nacional Brasileiro, a plateia vai errar a letra, chorar como se entendesse o que está cantando, e aplaudir no final como se fosse um gol;

7. Uma brasileira vai ser filmada várias vezes com um top amarelo, um shortinho verde e a bandeira do Brasil pintada na bochecha. Depois dos jogos ela posará pra Playboy sem o top e sem o shortinho, e com a bandeira pintada na bunda;

8. Por falta de gás na última hora, já que a cerimônia só foi ensaiada durante a madrugada, a pira não vai funcionar. Zeca Pagodinho será o substituto temporário já que a Brahma é um dos patrocinadores. Em entrevista ao Fantástico, ele dirá que não se lembra direito do fato;

9. 74 passistas de fio-dental vão iniciar a cerimônia mostrando o legado cultural do Brasil ao mundo: a bala perdida, o tráfico, o funk e a favela. Em todos os morros ocorrerão foguetórios e saraivada de tiros comemorativos… Faixas no Alemão: “É nóis na fita… Brasiu”;

10. Durante os jogos de tênis, a plateia brasileira vai vaiar os competidores argentinos, obrigando o árbitro a pedir silêncio 774 vezes. Como ele pedirá em inglês, ninguém entenderá e vai continuar vaiando. Galvão Bueno vai dizer que vaiar é bom, mas vaiar os argentinos é melhor ainda. Caio Ribeiro concordará;

11. Um simpático cachorro vira-lata vai furar o esquema de segurança invadindo o desfile da delegação jamaicana. Será carregado por um dos atletas e permanecerá no gramado do Maracanã durante toda a cerimônia. Será motivo de 200 reportagens, apelidado de Marley, e será adotado por uma modelo emergente que ficará com dó do pobre animalzinho. Ela dirá, em entrevista na Caras, que ele é gente como a gente;

12. Adriane Galisteu posará pra capa de Caras ao lado do grande amor da sua vida, um executivo do COB;

13. Os pombos soltos durante a cerimônia serão alvejados por tiros disparados de uma favela próxima e vendidos assados na saída do Maracanã por “dois real”.

Durante os jogos 

1. Caetano Veloso dará entrevista dizendo que o Rio é lindo, a cerimônia de abertura foi linda e que aquele negão da camiseta 74 da seleção americana de basquete é mais lindo ainda. E que tudo é Odara…

2. Uma modelo-manequim-piranha-atriz-ex-BBB vai engravidar de um jogador de hóquei americano. Sua mãe vai dar entrevista na Luciana Gimenez dizendo que sua filha era virgem até ontem, apesar de ter namorado 49 homens nos últimos seis meses, e que o atleta americano a seduziu com falsas promessas de vida nos EUA. Após o nascimento do bebê, ela posará nua e terá um programa de fofocas numa rede de TV;

3. No primeiro dia os EUA, a China e o Canadá já somarão 236 medalhas de ouro, 82 de prata e 4 de bronze. Os jornalistas brasileiros vão dizer – a cada segundo – que o Brasil é esperança de medalha em 200 modalidades e certeza de medalha em outras 35;

4. Faltando 3 dias para o fim dos jogos, o Brasil terá 2 medalhas de bronze e 1 de ouro, esta ganha por atletas no esporte “caiaque em dupla”. Eles vão ser idolatrados por 15 minutos (somando todas as emissoras abertas e a cabo) como exemplos de força e determinação do brasileiro “que não desiste nunca”, e jamais se ouvirá falar desses pobres atletas de novo;

5. A seleção brasileira de futebol comandada por Ronaldo Fenômeno vai chegar como favorita. Passara fácil pela primeira fase e entrará de salto alto na final, perdendo para a seleção de Sumatra;

6. A seleção americana de vôlei visitará uma escola patrocinada pelo Criança Esperança. Três meninos vão ganhar uma bola e um uniforme completo dos jogadores, sendo roubados e deixados pelados no dia seguinte;

7. Os traficantes da Rocinha vão roubar aquele pó branco (carbonato de magnésio) que os ginastas passam na mão. Um atleta cubano será encontrado doidão numa boate do Baixo Leblon depois de cheirá-lo. O COB, a fim de não atrasar as competições de ginástica, vai substituir o tal pó pelo cimento estocado nos fundos do ginásio inacabado;

8. Um atleta brasileiro nunca visto antes terminará em 28º lugar na sua modalidade e roubará a cena ao levantar a camiseta mostrando outra onde se lê : “JARDIM MATILDE NA VEIA”;

9. Vários atletas brasileiros apontados como promessa de medalha serão eliminados logo no início da competição. Suas provas serão reprisadas em slow motion e 400 horas de programas de debate esportivo vão analisar os motivos das suas falhas.

Após os jogos

1. Um boxeador brasileiro de 1,85 m vai estrelar um filme pornô para pagar as despesas que teve para estar nos jogos sem patrocínio;

2. Faustão entrevistará os atletas brasileiros que não ganharam medalhas. Não os deixará pronunciar uma palavra sequer, mas dirá que esses caras são exemplos no profissional tanto quanto no pessoal, amigos dos amigos, e de grande caráter e blá-blá-blá…

3. E as autoridades dirão que não são responsáveis por nenhum dos estádios onde ocorrerão os jogos, e que a manutenção e conservação deles compete à iniciativa privada.