5 coisas que você não sabe sobre o clássico Chanel N.º5

No final da Segunda Guerra Mundial, a primeira coisa que os soldados americanos fizeram em Paris foi comprar este perfume para as mulheres.

O eterno perfume favorito de Marilyn Monroe é a fragrância mais famosa do mundo – não há outro perfume que carregue a mesma mística. Chanel N.º5 foi o primeiro perfume com o nome de quem o criou — neste caso, a famosa Coco Chanel — que, desde 1959, está incorporado na coleção permanente do Museu de Arte Moderna de Nova Iorque, nos Estados Unidos.

O mundo conhece o burburinho em torno do Nº. 5, mas poucas pessoas já ouviram a história improvável desse perfume. Para que não fique sem assunto da próxima vez que andar de elevador, preste bem atenção nestas cinco curiosidades — pode ser que alguém a seu lado o esteja usando.

1. Foi inspirado por mulheres

Depois de ter a ideia de criar o perfume para a sua marca de roupa durante uma reunião com amigos em Monte Carlo, Chanel contatou o mestre de perfumaria Ernest Beaux. A estilista francesa queria que a fragrância fosse única e que “transparecesse o seu estilo e personalidade”. Mais do que isso, o seu objetivo era refletir a sensualidade e complexidade da mulher moderna. Resultado: um aroma floral e sedutor, como nenhum outro perfume no mercado tinha.

Diz-se que Chanel escolheu a quinta amostra que Beaux lhe apresentou, fazendo com que o  perfume se chamasse N.º5. O nome numérico e o frasco minimalista fez com que fosse reconhecível por mulheres de todo o mundo.

3. A riqueza dos ingredientes

O gosto de Chanel por produtos de excelência é refletido no vasto número de propriedades usadas para fazer a fragrância. Foi preciso uma tonelada de flores para produzir 1,5 quilos de essência. O perfume tem ylang-ylang colhida do Madagáscar e de Maiote; Rosa de Maio, que só floresce durante três semanas todos os anos; e Jasmim de Grasse — o ingrediente bruto mais luxuoso do mundo.

4. Tem uma ligação íntima à história do século XX

O perfume está ligado a vários momentos emblemáticos do século passado. Marilyn Monroe disse que usava apenas algumas gotas de Chanel N.º5 para dormir. Andy Warhol pintou um quadro com a embalagem. Depois de Paris se libertar da invasão nazista na Segunda Guerra Mundial, milhares de soldados americanos fizeram filas para comprar o perfume para levar às mulheres.

A estrela de cinema disse em entrevista que a única coisa que usava na cama era umas gotas de Chanel N.º5.
5. Elevou o padrão dos anúncios de perfumes 

Em 1969, Richard Avedon filmou o primeiro anúncio publicitário com roteiro, em Nove Iorque. Apesar de ter apenas alguns segundos, foi o anúncio mais caro naquela época. Em 2004, a marca voltou a bater recordes com anúncios de televisão. Desta vez, um filme com Nicole Kidman e Rodrigo Santoro custou 30 milhões de dólares.

 

 

 

 

Fonte:

nit.pt

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.