Chantilly: a história de um clássico

O Chantilly era o favorito de um imperador

Chantilly com morango

Eu não sou imperador, mas é meu favorito também!

O creme de Chantilly é uma gordice irresistível

Ele surgiu na França graças a Fritz Carl Vatel (1635-1671). Vatel percebeu que o leite da região de Chantilly, onde morava, era mais gorduroso e, por isso, mais adequado à bateção. Foi assim que passou a transformar o leite em uma pasta vaporosa e densa, além de adicionar açúcar a ela, ideia que acabou resultando na criação do creme mais usado nas confeitarias, o Chantilly.

A receita criada por Vatel agradou tanto à corte francesa que os senhores da casa palaciana de Chantilly deram ao creme o nome de seu castelo.

(Um parênteses… )

Em 2005, o Ronaldo Fenômeno (ainda chamado assim…) se casava nesse mesmo castelo com a modelo Daniela Ciccarelli. Lembra disso?

Olha o castelo, como é chique!

castelo de chantilly

Mas voltando à nossa história:

O fim trágico de um cozinheiro

Pobre Vatel! Ele tinha que preparar um banquete ao rei Luís XIV, da França, e encomendou frutos do mar a todos os portos do país. Só que, na madrugada do grande dia, um peixeiro o esperava na cozinha do castelo com apenas duas cestas de peixe.

“Isso é tudo?!”, desesperou-se. “Sim, senhor”, respondeu o peixeiro. “Não suportarei mais essa desgraça”, exclamou. Vatel voltou para o quarto, trancou a fechadura e se matou com um punhal. Era 23 de abril de 1671.

Ele era um sujeito talentoso, ativo, organizado e extremamente ambicioso, e depois de arrumar um emprego como ajudante de cozinha, em pouco tempo puxou o tapete do chefe e tomou seu lugar. Ele tinha um único objetivo: provar a Luís XIV que era melhor que o mestre da cozinha real. Numa das primeiras tentativas, em 1661, Vatel criou um creme batido doce e perfumado para impressionar a corte em um banquete. Infelizmente, o rei nem notou o quitute.

O chantilly cai no gosto da corte

Quando Vatel foi trabalhar, dois anos depois, para o príncipe de Condé, no castelo de Chantilly, seu creme doce finalmente foi aprovado. Satisfeito, viu sua iguaria receber o nome do lugar, um creme do Château de Chantilly. E as coisas correram bem para ele a partir daí, até a fatídica noite de abril de 1671.

A ironia das ironias: uma hora depois da tragédia, diversos pescadores começaram a chegar com suas cargas… houvera um atraso nos portos…

O doce no cinema

A história de Vatel é tão curiosa que inspirou o filme francês “Vatel – Um banquete para o rei”, (2000) no qual Vatel é interpretado por Gérard Depardieu. A produção ainda conta com a participação de Uma Thurman e Tim Roth.

Bem legal, vale procurar para assistir.

A sobremesa mais popular

Claro que é o merengue, que são camadas de Chantilly intercaladas com camadas de morango e suspiro.

Esse clássico foi criado pelo marquês Luis de Cussy, responsável pelo cardápio de morangos de Napoleão Bonaparte. Em 1819, ele criou – por ordem do patrão – uma sobremesa que deveria lembrar o sangue de seus homens em guerra com a Espanha e a paz que todos esperavam alcançar.

A imagem retrata os oficiais espanhóis capitulando diante de Napoleão. Foi depois disso que o imperador quis comer morangos com chantilly…

O Chantilly tem gordura?

Você precisa  no mínimo de 35% de gordura para se obter o chantilly. A receita original leva açúcar.

Por isso, o creme adoçado que a gente encontra no mercado não se chama chantilly, mas batido em ponto de chantilly. Uma vantagem é que a durabilidade dele é maior e o preço muito menor, o que é um fator muito importante e está fazendo com que ele se popularize.

Porém, o sabor não é o mesmo, é apenas um semelhante.

Agora que você sabe tudo sobre esse clássico da cozinha, que tal preparar um bolo de pão-de-ló com morango e… Chantilly?

bolo paõ de ló com chantilly

 

 

 

 

Fontes:

historiadetudo.com

wikipedia

superinteressante

Publicado por Julio

Uma pena eu não ter nascido herdeiro ou milionário. Pois tenho um grande potencial pra isso.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: