Tomar banho pode prejudicar a saúde e o meio ambiente

da Discovery

Essa novidade o Cascão vai adorar!

Tomar banho é um dos hábitos de higiene mais imprescindíveis, e, nos dias frios, a tendência é passar bem mais tempo debaixo do chuveiro. Com a água quente envolvendo o corpo, fica difícil lembrar que o banho pode causar sérios prejuízos para a saúde e ao meio ambiente – e não é só o gasto excessivo de água que prejudica o planeta.

Sempre utilizado na hora do banho, o sabonete poderia ser dispensado por quem toma duas ou mais chuveiradas diárias. “Se optar por vários banhos ao dia, evite o uso de saponáceos e use-os somente nas axilas e nos genitais”, alerta a dermatologista Daniela Landim. Os sabonetes convencionais não matam as bactérias – apenas perturbam as microcolônias existentes na pele, espalhando-as para outras partes do banheiro. Já aqueles que têm ação antibacteriana nem sempre são 100% eficientes contra os germes, e ainda contêm triclosan – substância que contamina rios e lagos, responsável por causar vários problemas na saúde humana e dos animais.

A água quente, responsável pelo relaxamento do corpo, também agride a pele, principalmente nos banhos mais longos: assim, ficar muito tempo debaixo do chuveiro pode atacar a camada hidrolipídica, uma barreira capaz de impedir a penetração de agentes irritantes e até mesmo micro-organismos, como algumas bactérias oportunistas.

Sendo assim, o ideal para manter a pele protegida é usar sabonetes neutros e deixar a temperatura da água sempre morna, além de evitar o uso de esponjas e buchas, que deixam a derme mais sensível.

A secagem natural é uma das recomendações mais difíceis de serem seguidas, principalmente no inverno. Mas jogar a toalha rapidamente sobre o corpo é a opção mais saudável, uma vez que esfregar o tecido na pele pode acabar danificando mais ainda a barreira de proteção natural.

Uma alternativa para quem não consegue deixar a secagem de lado é apostar em toalhas mais macias, trocando-as sempre.

Ele é provavelmente o homem com mais sujeira acumulada no corpo, um Cascão da vida real e que segue à risca o lema “tomar banho pode fazer mal à saúde”. Amou Haji tem 80 anos e não toma banho desde os 20, numa atitude que justifica com a ideia de que “a limpeza traz doenças”. O recorde de permanência sem banho é desse iraniano, que vive isolado na província Fars, no sul do país. Haji está tão sujo que poderia se camuflar facilmente no meio da terra. Mas se você pensa que as informações surpreendentes acabam por aqui, tem mais: Haji odeia água potável e alimentos frescos. Como sobrevive? Comendo carne de porco apodrecida e bebendo água de um cantil velho e enferrujado (é difícil de acreditar que ainda esteja vivo, e com 80 anos). Não se sabe ao certo a origem da decisão radical do velhinho, que, como se tudo isso não bastasse, ainda fuma um cachimbo com fezes de animal no lugar de tabaco e vive numa espécie de cova solitária. Sabe-se lá o que motivou essa decisão tão radical, mas que ele parece feliz vivendo assim, parece…

amouhaji3

Anúncios

2 pensamentos sobre “Tomar banho pode prejudicar a saúde e o meio ambiente

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s