Manual do bom bebedor de cerveja Pilsen

Sabia que beber menos é beber com mais qualidade?

Pois é. Por isso, e ainda mais quando se trata de cerveja, quanto mais você souber sobre a bebida que se põe no copo, melhor.

A pilsen é a cerveja favorita dos brasileiros (e no mundo todo) e responde por 98% das cervejas consumidas por aqui. Dourada, leve e refrescante, com baixo teor de álcool, é a cara do verão, do churrasco, das festas e dos botecos.

Ela caiu nas graças de todos desde que foi criada em sua cidade homônima, em 1842, na região da Boêmia, onde fica hoje a República Checa. Considerando que a cerveja existe há 6.000 anos, essa fama veio meio tarde, mas foi um divisor de águas. A pilsen fez com que o consumo global de cervejas fosse parar nas nuvens, e hoje ela detém 60% do mercado total.

São tantas opções que é preciso prestar atenção naquilo que se escolhe pra beber. Mas, antes de sugerir algumas marcas, vamos entender uma coisa.

O que é “pilsen”?

Existem basicamente 3 tipos de cerveja. As Lagers, que são cervejas que usam levedura (fermento) de baixa fermentação (as leveduras ficam no fundo do fermentador e necessitam uma temperatura de mais ou menos 7-12°C para fermentar), as Ales, que são cervejas que usam levedura de alta fermentação (as leveduras ficam em cima nos tanques de fermentação e necessitam de mais ou menos 15-24°C). O outro tipo seria Lambic, que usa fermentação espontânea para criar álcool e tem vários leveduras, e não apenas uma só, como no caso das Ales e Lagers.  
Antigamente, produziam-se apenas as cervejas Ales, e quase sempre escuras. Apenas em 1835 foi descoberto um novo tipo de fermento, o lager, que se desenvolve no fundo dos tanques de fermentação. Aí, poucos anos depois, em 1842, criou-se em Pilsen a cerveja lager mais clara, que passou a ser chamada de “pilsen” ou “Pilsener”. 
Conta a história que o mestre cervejeiro alemão Josef Groll foi convidado a trabalhar numa cervejaria recém-inaugurada em Pilsen, no ano de 1838.
Em 1842, ao fabricar uma cerveja de baixa fermentação, obteve como resultado uma bebida extremamente límpida e cristalina para os padrões da época. A cor dourada chamava muito a atenção, e aliada aos sabores e aromas notáveis de malte e lúpulo, a nova cerveja se tornou popular muito rapidamente. Seu aspecto belíssimo, que remetia a ouro líquido, pôde ser apreciado plenamente nos copos de cristal transparente difundidos na mesma época na região, os famosos cristais da Boêmia. Essa conjunção de fatores contribuiu para o sucesso imediato do novo tipo de cerveja, que foi então batizado com o nome da cidade. 

O que bebemos por aqui

A cerveja pilsen é uma cerveja bem dourada, com notáveis aromas de lúpulo e um sabor bem mais acentuado de malte do que as nossas cervejarias nos vendem aqui como sendo pilsen.  O que bebemos, na maioria das vezes, é na verdade um outro estilo, bem parecido, onde se assemelham mais ou menos a cor, a fermentação, os ingredientes básicos, mas a quantidade deles é bem menor e com isso temos o estilo Standard American Lager.

Eis um gráfico que explica a diferença entre uma cerveja do estilo pilsen e uma cerveja popular de grande cervejaria, vendida como pilsen (não adianta insistir, não vou contar qual é a marca, rsrsrs):
Esse “adjunto” ali significa milho, arroz, açúcar etc. Quando se adicionam esses “adjuntos”,  é possível ter uma estabilização de alguns fatores, mas o sabor acaba sendo bem mais fraco, fica tudo mais ácido, e é preciso adicionar de grandes quantidades de estabilizantes, conservantes, etc para manter a cerveja. Sem contar, é claro, a quantidade de lúpulo significativamente menor. Quando se lê no rótulo a lista de ingredientes (água, malte, lúpulo, levedura, cereais não maltados…), esses cereais são milho e arroz!
Nossas cervejas até que não são ruins de todo, e as grandes cervejarias têm um papel importante. Sem elas, não teríamos acesso a um mundo de alternativas a um preço acessível.

Manual do Bebedor

  1. Diferentemente de alguns vinhos, as cervejas não melhoram com o tempo. Fique atento ao prazo de validade. Para as cervejas artesanais, que têm durabilidade menor, isso é ainda mais importante.
  2. A cerveja é sensível à luz e ao calor. Armazene suas garrafas em lugar fresco e escuro, e agite o mínimo possível.
  3. Cerveja boa não precisa ser estupidamente gelada. A temperatura adequada, dependendo do estilo, varia entre quatro e sete graus. Há tipos que inclusive não precisam ser resfriados. Caso contrário, anestesiará suas papilas gustativas e não dará pra sentir todas as propriedades da bebida, além de mascarar defeitos.
  4. chope é cerveja não pasteurizada, sem conservantes. Tem que ser tomado na hora para não perder suas propriedades.
  5. Cerveja choca é cerveja que congelou e descongelou. Com o congelamento, ela perde aroma, sabor e propriedades. A água se separa dos outros ingredientes e a recomposição não acontece.
  6. Cerveja puro malte é aquela que tem 100% de malte de cevada como fonte de açúcares. Já a cerveja comum é aquela que tem uma proporção de malte de cevada maior ou igual a 50%. A proporção e a escolha desses ingredientes variam entre fabricantes e interferem no sabor e na cor. Uma cerveja puro malte é mais valorizada. Já as que têm adição de milho e arroz são consideradas menos puras e com gosto diferente. Para saber se a cerveja tem adição de outros cereais, basta ler o rótulo. Geralmente estará escrito que a bebida tem “cereais não maltados” na receita.

Confira os tipos de cerveja Pilsen, segundo a BJCP (Beer Judge Certification Program):

Bohemian Pilsener (Pilsen Tcheca): é o estilo original das cervejas feitas como em 1842.

Exemplos: Eisenbahn 5, Pilsner Urquell, Czechvar (Budweiser Budvar), 1795 Original Czech Lager, Staropramen.

Pilsner-Urquell, encontrada aqui na garrafa de 300 ml por cerca de R$ 15,00

Pilsner-Urquell, encontrada aqui na garrafa de 300 ml por cerca de R$ 15,00

German Pilsner (Pils): irmã da Bohemian Pilsener, produzida na região da Boêmia. A produção é adaptada às condições das cervejarias alemãs.

Exemplos: Dado Bier Original, Warsteiner Premium Verum, König Pilsener, Wernesgrüner Pils. etc.

Premium American Lager: boa parte das cervejarias produz suas próprias marcas Premium para atender a um mercado mais exigente quanto a aroma e corpo. Em geral, utilizam ingredientes selecionados, receitas especiais e aplicam estratégias de marketing para diferenciar esses produtos. A garrafa verde é uma delas.

Exemplos: Heineken, Beck’s, Bavaria Premium, Eisenbahn Pilsen, Colorado Cauim, Cidade Imperial Cerveja Clara, Damm A.K. etc.

Um cerveja pilsen com adição de mandioca. Essa é a melhor definição para esta sensacional Premium American Lager feita de puro malte holandês, lúpulos da República Tcheca, água do aquífero Guarany e o toque brasileiro da mandioca - See more at: http://www.thebeerplanet.com.br/cerveja-brasileira-light-lager-colorado-cauim-600ml/p#sthash.2e82t3od.dpuf

A Colorado Cauim é uma cerveja pilsen com adição de mandioca. Essa é a melhor definição para esta sensacional Premium American Lager feita de puro malte holandês, lúpulos da República Tcheca, água do aquífero Guarany e o toque brasileiro da mandioca. A garrafa de 600 ml é encontrada pelo preço médio de R$ 15,00.

Standard American Lager: de todos os estilos de cerveja, este é o mais popular. São as cervejas de prateleira e representa a maior parte das vendas no mundo. Geralmente levam os já citados cereais não maltados.

Exemplos: Budweiser, Antarctica Pilsen, Antarctica Pilsen Extra Cristal, Antarctica Original, Skol Pilsen, Bohemia Pilsen, Polar Export, Cintra, Nova Schin, Glacial, Devassa Loura, Damm Estrella, Patrícia etc.

Pilsens que valem a prova

Experimente estas, além das duas citadas logo acima. A  Pilsen Urquell original, considerada a primeira do mundo. De origem tcheca, é fabricada pela SABMiller na cidade de Plzen (Pilsen), província da Boêmia. E da brasileira Colorado Cauim.

Wals Pilsen: Pilsen de inspiração tcheca fabricada no Brasil pela cervejaria Wäls, em Minas Gerais. Tem mais presença de lúpulo e malte. Preço médio: R$18,00.

Bamberg Camila Camila: brasileira de Votorantim (SP), essa é uma Bohemian Pilsener com amargor fino e fácil de beber. O nome é uma homenagem à música da banda Nenhum de Nós. A garrafa de 600 ml sai em média por R$ 20,00.

Paulistânia:  linha própria de cervejas puro malte Lager Premium produzidas pela importadora Bier Wein desde 2009 no interior de São Paulo. Disponível nas versões Clara (Pale Lager), Escura (Dunkel Lager) e Vermelha (Strong Red Lager). Preço médio: R$ 14,00.

 

 

Fontes:

semmedida.com

cervejanaguela.blogspot.com.br

 

 

 

Anúncios

9 pensamentos sobre “Manual do bom bebedor de cerveja Pilsen

  1. Pingback: Manual do bom bebedor de cerveja Pilsen — O TRECO CERTO | O LADO ESCURO DA LUA

    • Obrigado, fiz uma coletânea do expertise de vários cervejeiros, então são eles que merecem os cumprimentos (estão nas fontes, no fim da matéria). Embora eu tenha feito um curso, e produzidocerca de 40 garrafas de uma Ale adoçada com rapadura (e ficou bom!), meu negócio mesmo é bebê-las! Rsrsrs

      E muito bom seu blog; se me permitir, gostaria de replicar algumas matérias mais tarde, com a devida referência e, claro, sua autorização.

      Curtido por 1 pessoa

      • Com certeza! Inclusive achei este artigo tão interessante que “republiquei”, citei vocês e linquei diretamente para cá. A honra é nossa. =)

        E ah, Ale com rapadura deve ficar sensacional mesmo, haha. A Colorado aqui de Ribeirão Preto tem uma IPA com rapadura, você com certeza já deve ter provado, a famosa Vixnu.

        Curtido por 1 pessoa

      • Sim, e gosto muito das Colorados. Essa Vixnu eu provei na ocasião e foi a “inspiração” pra minha Ale, eh eh eh. Ainda não consegui encontrar por aqui a Indica da Colorado, que tb tem rapadura, é uma IPA tb. Mas a minha paixão mesmo são as Pilsens… Valeu!

        Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s