Atualidades, Curiosidades, Family, Humor, Novidades, Sabedoria

Manual do bom bebedor de cerveja Pilsen

Sabia que beber menos é beber com mais qualidade?

Pois é. Por isso, e ainda mais quando se trata de cerveja, quanto mais você souber sobre a bebida que se põe no copo, melhor.

A pilsen é a cerveja favorita dos brasileiros (e no mundo todo) e responde por 98% das cervejas consumidas por aqui. Dourada, leve e refrescante, com baixo teor de álcool, é a cara do verão, do churrasco, das festas e dos botecos.

Ela caiu nas graças de todos desde que foi criada em sua cidade homônima, em 1842, na região da Boêmia, onde fica hoje a República Checa. Considerando que a cerveja existe há 6.000 anos, essa fama veio meio tarde, mas foi um divisor de águas. A pilsen fez com que o consumo global de cervejas fosse parar nas nuvens, e hoje ela detém 60% do mercado total.

São tantas opções que é preciso prestar atenção naquilo que se escolhe pra beber. Mas, antes de sugerir algumas marcas, vamos entender uma coisa.

O que é “pilsen”?

Existem basicamente 3 tipos de cerveja. As Lagers, que são cervejas que usam levedura (fermento) de baixa fermentação (as leveduras ficam no fundo do fermentador e necessitam uma temperatura de mais ou menos 7-12°C para fermentar), as Ales, que são cervejas que usam levedura de alta fermentação (as leveduras ficam em cima nos tanques de fermentação e necessitam de mais ou menos 15-24°C). O outro tipo seria Lambic, que usa fermentação espontânea para criar álcool e tem vários leveduras, e não apenas uma só, como no caso das Ales e Lagers.  
Antigamente, produziam-se apenas as cervejas Ales, e quase sempre escuras. Apenas em 1835 foi descoberto um novo tipo de fermento, o lager, que se desenvolve no fundo dos tanques de fermentação. Aí, poucos anos depois, em 1842, criou-se em Pilsen a cerveja lager mais clara, que passou a ser chamada de “pilsen” ou “Pilsener”. 
Conta a história que o mestre cervejeiro alemão Josef Groll foi convidado a trabalhar numa cervejaria recém-inaugurada em Pilsen, no ano de 1838.
Em 1842, ao fabricar uma cerveja de baixa fermentação, obteve como resultado uma bebida extremamente límpida e cristalina para os padrões da época. A cor dourada chamava muito a atenção, e aliada aos sabores e aromas notáveis de malte e lúpulo, a nova cerveja se tornou popular muito rapidamente. Seu aspecto belíssimo, que remetia a ouro líquido, pôde ser apreciado plenamente nos copos de cristal transparente difundidos na mesma época na região, os famosos cristais da Boêmia. Essa conjunção de fatores contribuiu para o sucesso imediato do novo tipo de cerveja, que foi então batizado com o nome da cidade. 

O que bebemos por aqui

A cerveja pilsen é uma cerveja bem dourada, com notáveis aromas de lúpulo e um sabor bem mais acentuado de malte do que as nossas cervejarias nos vendem aqui como sendo pilsen.  O que bebemos, na maioria das vezes, é na verdade um outro estilo, bem parecido, onde se assemelham mais ou menos a cor, a fermentação, os ingredientes básicos, mas a quantidade deles é bem menor e com isso temos o estilo Standard American Lager.

Eis um gráfico que explica a diferença entre uma cerveja do estilo pilsen e uma cerveja popular de grande cervejaria, vendida como pilsen (não adianta insistir, não vou contar qual é a marca, rsrsrs):
Esse “adjunto” ali significa milho, arroz, açúcar etc. Quando se adicionam esses “adjuntos”,  é possível ter uma estabilização de alguns fatores, mas o sabor acaba sendo bem mais fraco, fica tudo mais ácido, e é preciso adicionar de grandes quantidades de estabilizantes, conservantes, etc para manter a cerveja. Sem contar, é claro, a quantidade de lúpulo significativamente menor. Quando se lê no rótulo a lista de ingredientes (água, malte, lúpulo, levedura, cereais não maltados…), esses cereais são milho e arroz!
Nossas cervejas até que não são ruins de todo, e as grandes cervejarias têm um papel importante. Sem elas, não teríamos acesso a um mundo de alternativas a um preço acessível.

Manual do Bebedor

  1. Diferentemente de alguns vinhos, as cervejas não melhoram com o tempo. Fique atento ao prazo de validade. Para as cervejas artesanais, que têm durabilidade menor, isso é ainda mais importante.
  2. A cerveja é sensível à luz e ao calor. Armazene suas garrafas em lugar fresco e escuro, e agite o mínimo possível.
  3. Cerveja boa não precisa ser estupidamente gelada. A temperatura adequada, dependendo do estilo, varia entre quatro e sete graus. Há tipos que inclusive não precisam ser resfriados. Caso contrário, anestesiará suas papilas gustativas e não dará pra sentir todas as propriedades da bebida, além de mascarar defeitos.
  4. chope é cerveja não pasteurizada, sem conservantes. Tem que ser tomado na hora para não perder suas propriedades.
  5. Cerveja choca é cerveja que congelou e descongelou. Com o congelamento, ela perde aroma, sabor e propriedades. A água se separa dos outros ingredientes e a recomposição não acontece.
  6. Cerveja puro malte é aquela que tem 100% de malte de cevada como fonte de açúcares. Já a cerveja comum é aquela que tem uma proporção de malte de cevada maior ou igual a 50%. A proporção e a escolha desses ingredientes variam entre fabricantes e interferem no sabor e na cor. Uma cerveja puro malte é mais valorizada. Já as que têm adição de milho e arroz são consideradas menos puras e com gosto diferente. Para saber se a cerveja tem adição de outros cereais, basta ler o rótulo. Geralmente estará escrito que a bebida tem “cereais não maltados” na receita.

Confira os tipos de cerveja Pilsen, segundo a BJCP (Beer Judge Certification Program):

Bohemian Pilsener (Pilsen Tcheca): é o estilo original das cervejas feitas como em 1842.

Exemplos: Eisenbahn 5, Pilsner Urquell, Czechvar (Budweiser Budvar), 1795 Original Czech Lager, Staropramen.

Pilsner-Urquell, encontrada aqui na garrafa de 300 ml por cerca de R$ 15,00
Pilsner-Urquell, encontrada aqui na garrafa de 300 ml por cerca de R$ 15,00

German Pilsner (Pils): irmã da Bohemian Pilsener, produzida na região da Boêmia. A produção é adaptada às condições das cervejarias alemãs.

Exemplos: Dado Bier Original, Warsteiner Premium Verum, König Pilsener, Wernesgrüner Pils. etc.

Premium American Lager: boa parte das cervejarias produz suas próprias marcas Premium para atender a um mercado mais exigente quanto a aroma e corpo. Em geral, utilizam ingredientes selecionados, receitas especiais e aplicam estratégias de marketing para diferenciar esses produtos. A garrafa verde é uma delas.

Exemplos: Heineken, Beck’s, Bavaria Premium, Eisenbahn Pilsen, Colorado Cauim, Cidade Imperial Cerveja Clara, Damm A.K. etc.

Um cerveja pilsen com adição de mandioca. Essa é a melhor definição para esta sensacional Premium American Lager feita de puro malte holandês, lúpulos da República Tcheca, água do aquífero Guarany e o toque brasileiro da mandioca - See more at: http://www.thebeerplanet.com.br/cerveja-brasileira-light-lager-colorado-cauim-600ml/p#sthash.2e82t3od.dpuf
A Colorado Cauim é uma cerveja pilsen com adição de mandioca. Essa é a melhor definição para esta sensacional Premium American Lager feita de puro malte holandês, lúpulos da República Tcheca, água do aquífero Guarany e o toque brasileiro da mandioca. A garrafa de 600 ml é encontrada pelo preço médio de R$ 15,00.

Standard American Lager: de todos os estilos de cerveja, este é o mais popular. São as cervejas de prateleira e representa a maior parte das vendas no mundo. Geralmente levam os já citados cereais não maltados.

Exemplos: Budweiser, Antarctica Pilsen, Antarctica Pilsen Extra Cristal, Antarctica Original, Skol Pilsen, Bohemia Pilsen, Polar Export, Cintra, Nova Schin, Glacial, Devassa Loura, Damm Estrella, Patrícia etc.

Pilsens que valem a prova

Experimente estas, além das duas citadas logo acima. A  Pilsen Urquell original, considerada a primeira do mundo. De origem tcheca, é fabricada pela SABMiller na cidade de Plzen (Pilsen), província da Boêmia. E da brasileira Colorado Cauim.

Wals Pilsen: Pilsen de inspiração tcheca fabricada no Brasil pela cervejaria Wäls, em Minas Gerais. Tem mais presença de lúpulo e malte. Preço médio: R$18,00.

Bamberg Camila Camila: brasileira de Votorantim (SP), essa é uma Bohemian Pilsener com amargor fino e fácil de beber. O nome é uma homenagem à música da banda Nenhum de Nós. A garrafa de 600 ml sai em média por R$ 20,00.

Paulistânia:  linha própria de cervejas puro malte Lager Premium produzidas pela importadora Bier Wein desde 2009 no interior de São Paulo. Disponível nas versões Clara (Pale Lager), Escura (Dunkel Lager) e Vermelha (Strong Red Lager). Preço médio: R$ 14,00.

 

 

Fontes:

semmedida.com

cervejanaguela.blogspot.com.br

 

 

 

Anúncios

9 comentários em “Manual do bom bebedor de cerveja Pilsen”

    1. Obrigado, fiz uma coletânea do expertise de vários cervejeiros, então são eles que merecem os cumprimentos (estão nas fontes, no fim da matéria). Embora eu tenha feito um curso, e produzidocerca de 40 garrafas de uma Ale adoçada com rapadura (e ficou bom!), meu negócio mesmo é bebê-las! Rsrsrs

      E muito bom seu blog; se me permitir, gostaria de replicar algumas matérias mais tarde, com a devida referência e, claro, sua autorização.

      Curtido por 1 pessoa

      1. Com certeza! Inclusive achei este artigo tão interessante que “republiquei”, citei vocês e linquei diretamente para cá. A honra é nossa. =)

        E ah, Ale com rapadura deve ficar sensacional mesmo, haha. A Colorado aqui de Ribeirão Preto tem uma IPA com rapadura, você com certeza já deve ter provado, a famosa Vixnu.

        Curtido por 1 pessoa

      2. Sim, e gosto muito das Colorados. Essa Vixnu eu provei na ocasião e foi a “inspiração” pra minha Ale, eh eh eh. Ainda não consegui encontrar por aqui a Indica da Colorado, que tb tem rapadura, é uma IPA tb. Mas a minha paixão mesmo são as Pilsens… Valeu!

        Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s