Um dia com Mr. Disney

Em 1943, os Estúdios Disney estavam engajados no esforço de guerra, tendo alistados pelo governo americano.  As coisas estavam pretas do ponto de vista financeiro. Os mercados europeus haviam secado, os lançamentos domésticos (Bambi e O Dragão Relutante) estavam com baixo desempenho nas bilheterias, e as coisas pareciam sombrias e sem grandes perspectivas de melhora. A guerra na Europa se intensificava e, na Ásia, o caldeirão estava fervendo.

Mas depois de Pearl Harbor, o governo federal montou uma operação de salvamento dos Estúdios e encomendou filmes de treinamento para as Forças Armadas e para a população em geral. Logo, os animadores passaram a produzir centenas de desenhos-animados. Muitos de treinamento para os militares, e outros de educação para a população, seja explicando a importância do racionamento, seja o que fazer para ajudar os soldados no front.

A historinha abaixo reproduzida, com desenhos de Roy Williams e textos de Ralph Parker, foi publicada em um boletim interno que Disney produzia para os funcionários e retrata um dia típico desse período, com as sucessivas idas e vindas no humor do patrão.

Se você clicar na imagem, ela vai aparecer em formato maior e ficará mais legível.

Abaixo dela, traduzo os textos, da esquerda para a direita na primeira coluna e assim sucessivamente:

wartime

1. Walt, ao chegar ao estúdio, é recepcionado por um comitê de boas-vindas que lhe traz notícias…

2. O exército e a marinha se juntam a ele na sala de reuniões.

3. Joe Grant apresenta uma ideia a Walt e tenta hipnotizá-lo com seu olhar magnético, enquanto Dick Huemer reza esperançosamente.

4. Walt pondera sobre os valores filosóficos em um roteiro.

5.  E almoça com tranquilidade, conversando com três mesas ao mesmo tempo…

6.  Depois, aprecia calmamente um cigarro enquanto sua mente trabalha.   “Falta de mão-de-obra”  “Falta de película”   “Falta de papel”   “Falta de borracha”

7. Responde as cartas dos fãs.

8. Dubla o Mickey, uma tarefa que sempre foi sua exclusividade.

9. Dá uma volta pelo estúdio, onde é abordado por poucas pessoas com dúvidas a sanar.

10. Ouve a turma “vendendo” algumas gags para o filme “Victory Through Air Power”.

11. Ouve cuidadosamente as calmas considerações do Donald sobre seu dia de trabalho…

12. E pega uma carona pra voltar para casa.

 

Essa historinha ilustra com precisão as agruras e a genialidade de Disney, sem deixar de lado as críticas sutis à sua personalidade.

Uma observação: a produção “Victory Through Air Power” , de 1943, usando  uma combinação de animação humorística e falando sobre o desenvolvimento da guerra aérea,  trata de algumas ideias que podem levar os aliados a vencer a Segunda Guerra Mundial usando bombardeios a longa distância.

Quando tiver tempo para assistir, coloquei o filme completo logo abaixo:

Acho muito interessante conhecer as diversas fases pelas quais Walt Disney e seus artistas passaram ao longo de sua história.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s