Natal 2016

Amigas e amigos, aproveitando o momento, quero desejar a todos um Natal cheio de paz e tranquilidade, e um Ano Novo repleto de realizações. O ano que está no finzinho foi meio tumultuado, pra não dizer outra coisa… Mas, no meio de tantas agruras, tenho certeza de que todos tivemos bons momentos.

Por isso, fiz este vídeo que retrata o meu desejo:  muita alegria pra todo mundo!

Boas Festas a todos!

Anúncios

O voo da águia

O homem sempre quis voar como os pássaros.

Tentou vários aparelhos que o fizessem percorrer os céus, e as máquinas voadoras estão aí, cruzando os continentes e subindo até as estrelas. Mas voar sem o auxílio de ferramentas ainda não foi possível. Ícaro bem que tentou (sim, aquele da música do Biafra… “Voar, voar, subir, subir…”), filho de Dédalo, o construtor do labirinto em que o rei Minos aprisionava o Minotauro.

A lenda grega conta que Dédalo ensinou a Teseu, que seria devorado pelo monstro, como sair do labirinto. O rei Minos ficou furioso e prendeu Dédalo e o seu filho Ícaro no labirinto. Como o rei tinha deixado guardas vigiando as saídas, Dédalo decidiu que podiam fugir voando, e construiu asas com penas dos pássaros, colando-as com cera. Antes de levantar voo, o pai recomendou a Ícaro que quando ambos estivessem voando não deveriam subir nem muito alto (perto do Sol, cujo calor derreteria a cera) e nem muito baixo (perto do mar, pois a umidade tornaria as asas pesadas). Entretanto, a sensação de voar foi tão incrível para Ícaro que ele se esqueceu da recomendação e seguiu voando, cada vez mais alto…  A cera derreteu e Ícaro perdeu as asas, precipitando-se no mar e morrendo afogado.

Sabemos que é impossível voar com asas como imaginou Dédalo. Na realidade, o fato de Ícaro ter voado mais alto não derreteria a cera das asas, mas ocorreriam outros problemas. As aves que voam em grande altitude não sofrem com o calor, mas sim com o frio, ar rarefeito e falta de oxigênio.

Mas a BBC quase concretizou o nosso sonho de voar como os pássaros. Quer dizer, ela pelo menos dos deixou ver o que os pássaros enxergam quando estão voando. Os produtores do programa “Animal Camera” da rede inglesa instalaram uma pequena câmera de televisão, de menos de 30 gramas de peso, numa águia.

Com isso, os especialistas puderam entender melhor como as aves podem ser tão flexíveis em seu voo… E uma das razões é exatamente essa: a flexibilidade. As asas podem ser movimentadas para várias posições, ao contrário das asas rígidas dos aviões. A asa do avião usa aqueles flaps – abas de metal – para mover grosseiramente o ar para cima ou para baixo, enquanto que a asa do pássaro se flexiona constantemente e se retorce para dar um controle muito mais sutil. Com asas infinitamente ajustáveis, uma águia pode ficar voando por horas a fio. A cauda também está sempre se contraindo, trabalhando em conjunto com as asas para proporcionar um voo mais equilibrado. Isso tudo lhe dá uma base super estável para seus olhos. Por isso a águia é capaz de enxergar uma lebre a quatro quilômetros de distância com sua visão telescópica.Então, divirta-se a seguir com as imagens captadas pela câmera acoplada à águia, e perceba que sensação incrível seria poder voar como os pássaros.

 

 

A Ultra TV da Samsung e a pegadinha do meteoro

A Samsung lançou novas TVs de 84, 98 e 110 polegadas.

TV Samsung de ultra-alta definição com tela de 110 polegadas apresentada na feira IFA 2013, em Berlim. (Foto: Bruno Souza Araujo/G1)

Na TV de 98 polegadas, por exemplo, a tela tem 2,5 metros de diagonal e, num jogo de futebol, o jogador fica quase do tamanho real. No Brasil,  a TV de 84 polegadas e com mais outras coisinhas (full HD e sei lá o que mais) está na faixa de R$ 35.000,00…

No Chile, para comprovar a fidelidade da imagem, eles prepararam uma pegadinha simulando uma entrevista de emprego, e a “janela” da sala era, na verdade, essa TV de 84 polegadas. A reação das pessoas foi incrível, mas uma das “vítimas” não gostou da brincadeira.

Pensando na situação do rapaz, que estava procurando emprego e acabou passando por esse constrangimento, eu acho que também não gostaria da pegadinha.

Mas que a imagem da TV é impressionante, isso é…

 

Teleporte na China: ciclista é salvo de atropelamento por herói misterioso!

Um vídeo que foi postado nas redes sociais, capturado por câmeras de segurança em algum lugar na China, tem deixado as pessoas intrigadas:

Alguns dizem que foi um anjo da guarda que salvou o rapaz; outros dizem que foi um alien, outros ainda afirmam que foi o Goku. O fato é que a polêmica se espalhou pelo mundo… Teríamos finalmente gravado a prova de que o teleporte realmente existe? 

Teleporte (ou teletransporte) é  o processo de movimentação de objetos de um lugar para outro com a transformação da matéria em alguma forma de energia, e sua posterior reconstituição em outro local, baseado na famosa fórmula de Einstein: E=m.c². O teleporte é usado frequentemente no cinema e da televisão, e talvez a imagem mais famosa desse processo seja do seriado “Jornada nas Estrelas”:

Voltando ao vídeo, que é de 2012 – mas recentemente voltou a pipocar no mundo virtual -, ele mostra um ciclista sendo salvo do atropelamento por um caminhão e teleportado para a calçada em segurança. Quando você assiste o vídeo em camêra lenta, ou congela a imagem, é possível ver uma pessoa correndo para o ciclista segundos antes do caminhão chegar.

Como fiquei intrigado, fui tentar descobrir se aquilo poderia ser falso ou não, e o que apurei no site http://www.e-farsas.com/ foi o seguinte:

Luzes e sombras

A primeira coisa a verificar são as luzes e sombras. A maioria das montagens pode ser “denunciada” por falhas nesses detalhes. Quem trabalha com edição de vídeo (digital ou não) sabe que a iluminação ajuda muito no trabalho final, mas também pode arruinar por completo um trabalho se for malfeito.

Separamos abaixo dois trechos do filme onde as luzes e sombras não se comportam como deveriam.

Quando o caminhão se aproxima da “ex-futura” vítima, podemos ver que as sombras dos personagens aparecem por cima das luzes do farol do veículo:

Portanto, chegamos à seguinte conclusão: As luzes foram inseridas posteriormente à gravação. Foi tudo inserido digitalmente. No caso dos faróis do caminhão, que passam “por baixo” das sombras do ciclista e de seu salvador, fica óbvio que ambos foram colocados ali depois. Outra montagem!

Também há o fato da personagem aparecer em cena com as mãos brilhando, evidenciando aí algum superpoder (não que o fato de se teletransportar não seja um baita superpoder). O motorista do caminhão quase nem a nota, passando ao seu lado!

Um pouco mais de pesquisas e você descobre que tudo faz parte da campanha de lançamento de um jogo chamado Zhu Xian 2.  Ao que parece, uma das heroínas do jogo é a Menina Dragão ou algo parecido – segundo o tradutor do Google – e essa menina possui vários poderes, inclusive o de teleporte! No site WanMei pode-se encontrar o vídeo do teleporte e vários outros, demonstrando os poderes da moça.

Que parece ser bem popular por lá, porque há vários artigos falando dela e fotos onde ela visita hospitais, escolas e abrigos de animais.

Conclusão: o vídeo é de uma campanha de marketing, e muito bem feito!

 

 

 

 

Drone português dá vexame na estreia e mergulha no mar

Filme na internet faz sucesso ao registrar o voo desastrado do aparelho diretamente para a água diante da presença das autoridades da Marinha.

LISBOA – O lançamento do primeiro drone produzido em Portugal terminou embaixo d’água. O aparelho lançado por um fuzileiro da marinha nem chegou a voar, caindo diretamente no mar. A Marinha portuguesa atribuiu o fracasso a um erro de lançamento.

Na segunda tentativa, o drone vou por alguns minutos e, segundo as autoridades, “cumpriu o plano de voo previamente definido pelo centro de operações”. 

O ministro da Defesa de Portugal elogiou o projeto de desenvolvimento do aparelho não tripulado da Marinha, em parceria com a empresa tecnológica portuguesa Tekever.

A apresentação do drone português foi na base naval do Alfeite, na semana passada. A cerimônia foi acompanhada pelo ministro da defesa José Pedro Aguiar Brancoe pelo chefe do Estado-Maior da Marinha, almirante Macieira Fragos.

A notícia no jornal “Correio da Manhã”

O ministro declarou que o drone “vai ser altamente eficaz nas missões que a Marinha tem de cumprir”. O aparelho poderá ser utilizado em missões de busca e salvamento, fiscalização da atividade pesqueira, apoio ao combate à poluição e à segurança marítima.

Apesar do sucesso na segunda tentativa, o filme que faz sucesso no youtube é o do primeiro lançamento, quando o drone faz um mergulho diante da observação atenta das autoridades.

 

Nossos irmãos de Portugal tinham que aprender conosco como conduzir um drone com sucesso:

(notícia de 8 de abril)

A Secretaria de Administração Penitenciária (SAP) realiza nesta segunda-feira uma operação pente-fino no Centro de Detenção Penitenciária (CDP) de São José dos Campos. A revista, que está sendo feita desde as 8 horas, pelo Grupo de Intervenção Rápida (GIR), tem o objetivo de apreender celulares ou drogas que estariam em um pacote lançado por um drone dentro do presídio na manhã de ontem.

Os agentes penitenciários flagraram, na manhã deste domingo, 6, um drone lançando um pacote em um dos pátios do presídio. Os agentes chegaram a disparar contra o drone, mas o aparelho, movido a controle remoto, não foi derrubado após ter feito o lançamento.

O caso ocorreu às 9h45, em pleno horário de visitas, que foram suspensas por questões de segurança. Os visitantes que estavam no interior do presídio foram retirados, e os que estavam do lado de fora não puderam entrar para visitar parentes.

Na manhã desta segunda, uma equipe do GIR, com cerca de 40 homens, foi acionada para fazer a revista na tentativa de recuperar o conteúdo do pacote lançado pelo drone. Esta foi a segunda vez, em menos de 30 dias, que um drone foi usado introduzir objetos no mesmo presídio. Em 27 de fevereiro, um mini-helicóptero conseguiu lançar um pacote num dos pavilhões. Em revista no pavilhão, os agentes apreenderam cerca de 250 gramas de cocaína.

 

Fonte:

http://economia.estadao.com.br/

Enquanto isso, na Rússia…

A retrospectiva abaixo comprova que nossos amigos do Leste são mesmo pirados… Confira:

O cara larga a direção e surfa no carro!

O policial é levado num passeio pelo motorista doidão.

O pedestre não conseguia atravessar a rua, então ele dá uns tiros nos carros!

Existe o carro dos Flintstones na Rússia..

Só os russos para fazer uma coisa dessas…

Esse maluco ainda vai preso! (se é que já não foi)

PS – apenas um comentário, com relação à quantidade de carros com câmeras de vídeo no painel.

Na Rússia, as rodovias são geladas, os motoristas são bêbados, a polícia é chegada numa extorsão e as seguradoras enganam você sempre que possível. (Igualzinho a um certo país na América do Sul…). Como resultado disso, os motoristas compram aquelas câmeras de colocar no painel do carro pra gravar seus acidentes e brigas, fornecendo assim provas inegáveis aos tribunais ou companhias de seguro. Lá, ter uma câmera no painel diminui o seguro do seu carro e, no final das contas, pode te poupar muita grana de indenização em caso de acidente ou processo, já que as filmagens são aceitas como prova nos tribunais russos.

“Tem gente que sai de casa com vontade de brigar e qualquer problema no tráfego já é motivo para um carro arranhado, um vidro quebrado, um soco. Temos que nos proteger e esta é uma boa maneira”, explica Dmitry Kurlevo, que diz ter medo de pegar a estrada fora de Moscou ou à noite. “Tudo pode acontecer”.

As câmeras viraram também a menina dos olhos dos ativistas anticorrupção.

“Você pode entrar em seu carro sem as calças, mas nunca sem uma câmera no painel”, conta na sua página na web Aleksei Dozorov, um ativista da “Brigada do Balde Azul”, um grupo de direitos dos motoristas que ganhou fama na Rússia por combater as infrações de trânsito dos altos funcionários russos. “Se você tem tudo gravado, incluindo a conversa com os policiais, você vai economizar um grande dinheiro e terá o retorno do investimento inicial. Na Rússia, estas câmeras são essenciais por causa das extorsões nas estradas”.

Há várias gangues na Rússia que podem ganhar até 30 mil rublos por dia (aproximadamente R$ 2 mil) apenas com golpes em motoristas. No site Avtopodstavka.ru há uma lista detalhada nos esquemas que são montados nas estradas russas.

“Eu comprei uma câmera para minha esposa porque há muitas pessoas estúpidas nas estradas e queria ter a certeza de que ela estava bem. E depois comprei para o meu pai porque ele viaja muito de carro pela Rússia e os policiais às vezes não são honestos”, explica o motorista Oleg Dmitrievitch. “Essas câmeras são muito populares e podem até mesmo salvar a nossa vida”, completa.

Além dos equipamentos tradicionais, os russos também usam suportes para que os smartphones funcionem como câmeras.

 

A trégua de Natal e Paul McCartney

A 1ª Guerra Mundial (1914-1918) foi aquela que “inaugurou”, por assim dizer, os conflitos globais e foi uma das mais sangrentas da história.

Os avanços na tecnologia militar significaram na prática um poder de fogo defensivo mais poderoso que as capacidades ofensivas, tornando a guerra extremamente mortífera. O arame farpado era um constante obstáculo para os avanços da infantaria; a artilharia, muito mais letal que no século XIX, era armada com poderosas metralhadoras e canhões. Os alemães começaram a usar gás tóxico em 1915, e logo depois, ambos os lados usavam da mesma estratégia. Nenhum dos lados ganhou a guerra pelo uso dos gases venenosos, mas eles tornaram a vida nas trincheiras ainda mais miserável. Sem mencionar os aviões e os dirigíveis, usados pelos alemães como bombardeios  – mais baratos que aviões e com capacidade de carregar mais bombas, embora menos ágeis.

Ficheiro:Australian infantry small box respirators Ypres 1917.jpg

A alimentação era a base de carne, vegetais enlatados e biscoitos, as doenças muito comuns mas, ainda assim, no Natal de 1914, ambos os lados cessaram as hostilidades e saíram das trincheiras para se cumprimentar, numa trégua não-oficial e sem o consentimento do comando. Esse evento não se repetiu, porém, por conta do número elevado de baixas que aumentou os sentimentos de ódio dos soldados.

E também porque, depois, aqueles soldados foram repreendidos e castigados por seus superiores por “crime” de lesa-pátria…

A iniciativa dessa trégua foi das tropas alemãs, estacionadas frente às forças britânicas onde uma distância relativamente curta separava as trincheiras ao longo da “Terra de Ninguém”. Muitos soldados alemães tinham  – como era seu costume na véspera de Natal –  começado a montar árvores de Natal, adornadas com velas acesas – com a exceção que, desta vez, foram posicionadas ao longo das trincheiras do Fronte Oeste.

Inicialmente surpresos e, então, desconfiados, os observadores britânicos falaram da existência delas para os oficiais superiores. A ordem recebida foi que eles não deveriam atirar, mas, em vez disso, observar cuidadosamente as ações dos alemães. A seguir foram ouvidos cânticos de Natal, cantados em alemão. Os ingleses responderam, em alguns lugares, com seus próprios cânticos. Aqueles soldados alemães que falavam inglês então gritaram votos de Feliz Natal para “Tommy” (o nome popular dos alemães para o soldado britânico); saudações similares foram retribuídas da mesma maneira para “Fritz”.

Em algumas áreas, soldados alemães convidaram “Tommy” para avançar pela “Terra de Ninguém” e visitar os mesmos oponentes alemães que eles estavam tão empenhados em matar poucas horas antes. Edward Hulse, um tenente dos Scots Guards, com 25 anos de idade, escreveu no diário de guerra do seu batalhão: “Nós iniciamos conversações com os alemães, que estavam ansiosos para conseguir um armistício durante o Natal. Um batedor chamado F. Murker foi ao encontro de uma patrulha alemã e recebeu uma garrafa de uísque e alguns cigarros e uma mensagem foi enviada por ele, dizendo que se nós não atirássemos neles, eles não atirariam em nós”. Consequentemente, as armas daquele setor ficaram silenciosas aquela noite.

Mas onde o velho Macca entre nessa história?

É que Paul McCartney lançou em 1983 o álbum “Pipes Of Peace”. O tema da faixa-título foi inspirado pela leitura de um poema de autoria do indiano Rabindranath Tagore, vencedor do prêmio Nobel de Literatura em 1913. A frase “in love all of life’s contraditions dissolve and disappear” (No amor, todas as contradições da vida dissolvem-se e desaparecem) é o mote principal da canção pacifista do genial músico britânico.

Aproveitando a história do cessar-fogo de Natal de 1914, que tinha tudo a ver com o tema do álbum, Paul  aprovou o roteiro do videoclipe para ‘Pipes of Peace’.

O vídeo foi filmado em dois dias em Surrey, Inglaterra, e contou com cem figurantes e três equipes de filmagem. Paul desempenhou, simultaneamente, o papel dos oficiais alemão e inglês. O armistício, apesar de contado em poucos minutos, sintetiza muito bem o que ocorreu no Natal de 1914 em pleno conflito mundial e que, infelizmente, nunca mais se repetiu.

Se você nunca viu o clipe, ou quer recordá-lo, ele segue abaixo, com legendas em português para se acompanhar a letra.

 

(fontes: Wikipedia; http://beatlescollege.wordpress.comhttp://blogs.estadao.com.br)