Atualidades, Curiosidades, Novidades

Streaming de vídeo tem mais audiência que TV paga no Brasil

Netflix e outros serviços de streaming superam Ibope de TV por assinatura entre 7h e 0h; audiência online pode ser ainda maior

Serviços de streaming representam o futuro do entretenimento televisivo, e isso também vem se tornando realidade no Brasil: uma pesquisa da Kantar Ibope aponta que as transmissões pela internet de serviços como NetflixYouTubeGloboplayAmazon Prime Video e outros já ultrapassam a audiência de TV por assinatura.

O colunista Ricardo Feltrin, do UOL, obteve dados relativos ao mês de maio. A audiência entre 7h e 0h de conteúdo em streaming foi de 6,9 pontos, representando 14,6% de todas as TVs ligadas no Brasil; enquanto os canais pagos somaram 6,7 pontos e 14,1%. Cada ponto de medição representa 250 mil domicílios.

Considerando a média das 24 horas no dia, o streaming empatou com a TV por assinatura com 5,7 pontos, e teve um décimo a mais na porcentagem de transmissões. No entanto, é bem provável que a audiência online seja ainda maior: a medição do Kantar Ibope considera apenas conteúdo exibido em TVs, deixando de lado grande parte da população que consome videos através de smartphones, tablets e computadores.

Não é surpresa que os serviços de streaming tenham boa performance: o custo mensal de TV por assinatura é muito elevado, enquanto a internet fornece soluções mais baratas e até gratuitas. O aparelho do Ibope (peoplemeter) mensura Netflix, YouTube, Globoplay, Amazon Prime Video, UOL Play, Record PlayPlus, Google Play Filmes, conteúdo adulto, entre outros.

Dados da Anatel de abril de 2020 revelam que o Brasil tinha 15,3 milhões de acessos de TV por assinatura. A Claro e NET ocupam 49% desse mercado, com cerca de 7,5 milhões de assinaturas, seguidas por Sky (4,5 milhões), Oi (1,49 milhões) e Vivo (1,27 milhões). A tecnologia mais utilizada é DTH (satélite), com 49,7%, seguido por cabo (43,9%) e IPTV por fibra óptica (6,4%).

TV aberta ainda domina Ibope

Ainda que os streamings estejam cada vez mais relevantes, as plataformas digitais ainda estão longe de desbancar os canais de TV aberta no país – ao menos enquanto a internet não for acessível à maior parte da população. Entre 7h e 0h, mais de 60% dos televisores estão sintonizados em algum canal tradicional, sendo pelo menos 30% na Globo.

Além disso, o Grupo Globo possui forte presença no mercado de TV paga em canais como Globonews, Telecine, GNT, Multishow, SporTV, Gloob, Bis e Off.

 

 

 

 

Fonte:

tecnoblog.net