Coincidências da História

Em nosso cotidiano, ocorrem coincidências quase todos os dias, algumas até inexplicáveis. Outro dia, lendo sobre isso, descobri algumas coincidências históricas que me deixaram boquiaberto.

Fiz uma pequena seleção delas, que apresento agora a você. Leia e se surpreenda também!

A maldição da invasão

No século IV, Tamerlane era um descendente do grande conquistador Genghis Khan, o famoso imperador mongol. Séculos depois, em 20 de junho de 1941, arqueólogos russos abriram sua sepultura e nela encontraram uma inscrição que dizia que o povo que abrisse seu túmulo sofreria uma grande invasão. Eles não acreditaram na inscrição e não revelaram isso a ninguém. Contudo, dois dias depois, Hitler invadiu a Rússia.

Deus Ex Nostradamus

Às vezes, erros técnicos acontecem. No caso do videogame “Deus Ex” (que gerou uma série de games com temas cyberpunk que combinam elementos de RPG de ação, tiro em primeira pessoa e stealth), lançado em 2000, uma das ambientações era justamente a cidade de Nova York, mas certamente para não gastar muito dinheiro na reprodução da cidade e baratear os custos de produção – ou por limitações técnicas da época, ou simplesmente por erro mesmo -, os desenvolvedores acabaram eliminando o World Trade Center. Quando perceberam e foram tentar corrigir a falha, informaram que as torres tinham sido destruídas no jogo num ataque terrorista. Um ano mais tarde, Nova York sofreu o maior ataque terrorista de sua história.

Eleanor Rigby

Esta é uma das canções mais famosas dos Beatles, porém o título esconde algumas coincidências fora do comum. Paul McCartney queria usar o nome de seu pai na letra, mas achou meio estranho e escolheu ao acaso um outro, “Mckenzie”. O nome Eleanor Rigby vem da atriz Eleanor Bron e da loja Rigby & Evans. Anos mais tarde, um túmulo com o nome de “Eleanor Rigby” foi encontrado e, a poucos passos dele, um outro com o nome “Mckenzie”. De acordo com McCartney, que é um cara mais cético, é possível que os nomes tenham ficado gravados inconscientemente, pois ele e John Lennon passavam longas horas naquele cemitério.

Ele previu o naufrágio do Titanic

Futilidade ou o Naufrágio de Titan (título original: Futility, or the Wreck of the Titan) foi um livro de 1898 escrito por Morgan Robertson. A história apresenta o transatlântico Titan, que afunda no Atlântico Norte após se chocar contra um iceberg.

No livro, as pessoas morreram por falta de botes salva-vidas. Quatorze anos mais tarde, 2500 pessoas morreram no naufrágio do Titanic por falta de botes salva-vidas justamente em abril, na mesma data do livro.

Embora o romance tenha sido escrito antes da construção do Titanic, há muitas coincidências entre os dois navios:

SemelhançasTitanTitanic
Nome do CapitãoSmithSmith
Local do NaufrágioAtlântico NorteAtlântico Norte
MêsAbrilAbril
CausaColisão com IcebergColisão com Iceberg
Comprimento240 metros269 metros
Tonelagem do Deslocamento75.00066.000
Velocidade25 nós23 nós
Número de botes2320 (4 botes desmontáveis)
Compartimentos à prova d’água1716
Hélices33
Passageiros e Tripulantes30002223

 Palavras-cruzadas enigmáticas

Que tal publicar segredos muito confidenciais dos Estados Unidos no jornal? E na forma de palavras-cruzadas? Alguns filmes partem dessa premissa, como “Código para o Inferno” (Mercury Rising, 1998), estrelado por Bruce Willis, no papel de um agente do FBI que investiga o desaparecimento de um menino de nove anos com autismo e decifrou, por acaso, um importante código de segurança dos sistemas do governo, e teve seus pais assassinados logo em seguida…

Bem, em 1944 saiu um jornal com um enigma curioso, no mínimo.
Leonard Dawes, um professor aposentado, produzia as palavras cruzadas do jornal britânico Daily Telegraph durante a 2ª Guerra Mundial. Em um intervalo de duas semanas em maio de 1944, seus passatempos incluíram palavras como Utah e Omaha (codinomes de duas operações dos EUA no Dia D), entre outros termos suspeitos. O serviço secreto britânico interrogou Dawes achando que ele era um espião alemão, mas tudo não passava de uma enorme coincidência.

Lennon e Chapman

Em 1980, Mark Chapman assassinou John Lennon, no que se constituiu um dos mais trágicos acontecimentos no mundo da música. Anos mais tarde, foi feito um filme sobre a vida do artista e, obviamente, um ator foi contratado para interpretar o papel de John. Mas o estranho foi que o ator contratado tinha o mesmo nome do assassino, Mark (Lindsay) Chapman. Os produtores, percebendo essa coincidência mórbida, contrataram outro. Anos depois, porém, Chapman, o ator, ganhou vários prêmios por um outro trabalho em que interpretou o falecido Lennon.

Booth e o filho de Lincoln

O assassinato do presidente norte-americano Abraham Lincoln ocorreu em Washington, em abril de 1865, pouco depois do fim da Guerra Civil Americana. Dias antes, seu filho sofreu um acidente em uma plataforma de trem, quase perdendo a vida, mas foi ajudado por um homem de sobrenome Booth. Tudo teria sido corriqueiro se não fosse pelo fato desse homem ser irmão do outro que, dias mais tarde, assassinaria o presidente.

Lincoln e Kennedy

Falando em Lincoln, há muitas semelhanças entre ele e John Kennedy, muitas delas surpreendentes e inexplicáveis. Veja abaixo uma lista delas:

  • Abraham Lincoln foi eleito para o Congresso em 1846.
  • John F. Kennedy foi eleito para o Congresso em 1946.
  • Abraham Lincoln foi eleito presidente em 1860.
  • John Kennedy foi eleito presidente em 1960.
  • Os nomes Lincoln e Kennedy têm sete letras.
  • Ambos estavam comprometidos na defesa dos direitos civis.
  • As esposas de ambos perderam filhos enquanto viviam na Casa Branca.
  • Ambos os presidentes foram baleados numa sexta-feira.
  • Ambos os presidentes foram assassinados com um disparo na cabeça.
  • Ambos os presidentes foram assassinados na presença da esposa.
  • A secretária de Lincoln tinha o sobrenome Kennedy e lhe disse para não ir ao teatro.
  • A secretária de Kennedy tinha o sobrenome Lincoln e lhe pediu que não fosse a Dallas.
  • Ambos os presidentes foram assassinados por sulistas.
  • Ambos os presidentes foram sucedidos por sulistas.
  • Ambos os sucessores chamavam-se Johnson.
  • Andrew Johnson, que sucedeu a Lincoln, nasceu em 1808.
  • Lyndon Johnson, que sucedeu a Kennedy, nasceu em 1908.
  • Booth, assassino de Lincoln, saiu correndo de um teatro e foi apanhado num depósito.
  • Oswald, assassino de Kennedy, saiu correndo de um depósito e foi apanhado num cinema.
  • Booth e Oswald foram assassinados antes de seu julgamento.
  • Lincoln foi morto no Teatro Ford.
  • Kennedy foi morto num carro da marca Lincoln.

 

Fontes:

http://www.paraoscuriosos.com

Wikipedia

Imdb

A construção de uma lenda

Nacionalidade:———————————- Britânica

Armador:—————————————– White Star Line

Início construção:—————————— 31 de março de 1909

Viagem inaugural:—————————— 10 de abril de 1912

A companhia de navegação White Star foi fundada em 1850, com a sua frota composta por navios que transportavam o ouro das minas australianas. Em 1902, a Companhia International Mercantile Marine, com financiamento norte-americano, de J. Pierpont Morgan, compra a White Star por cerca de US $ 25 milhões em ouro. Os navios, porém, continuam carregando a bandeira e a tripulação inglesa.

Em 1904, Bruce J. lsmay, de 41 anos, assumiu a presidência e a gestão administrativa da empresa, com o pleno apoio de Morgan. Em 1907, Bruce lsmay propõe a construção de 2 grandes navios (posteriormente acrescentando um 3º) para concorrer com o luxo, o tamanho e a velocidade dos navios das empresas rivais, especialmente a Cunard, que nesse ano tinha lançado os transatlânticos Lusitânia e Mauritânia, ambos com 30.396 toneladas, 232 metros, e velocidade de 26.4 nós.

O plano foi aprovado em Belfast em 29 de julho de 1908 por Bruce Ismay e os diretores da White Star. O projeto apresenta a mais moderna arquitetura naval, incluindo a divisão do casco em uma série de compartimentos tanques, atuantes na estabilidade e equilíbrio do navio. Ele comporta um enorme espaço para a ocupação das caldeiras e motores, e contém uma 4ª chaminé, falsa, que não está relacionada com as caldeiras, a sua função era apenas a de aumentar o prestígio e a estética do barco.

Bruce Ismay

Em 31 de julho de 1908 foi assinado o contrato para a construção dos navios Olympic, Titanic e um 3º navio, o Britannic, nos estaleiros navais de Belfast.

O Titanic terá 267 metros de comprimento, 28 de largura e 30 metros de altura do nível da água. O custo total de cada navio será 1.500.000 libras, ou seja, cerca de 7.500.000 dólares. Este número é impressionante para a época, considerando-se que um operador do estaleiro ganhava 2 libras por semana, ou 96 libras por ano. Edward J. Smith, capitão do Titanic, tinha o maior salário, £ 1000 por ano. As decisões finais sobre a concepção, os equipamentos e o mobiliário, dependiam de J. Bruce Ismay.

Para a construção do Olympic e do Titanic, foi construída uma enorme ponte de aço equipada com um guindaste e quatro elevadores elétricos. Toda a estrutura, pesando 6.000 toneladas e com 65 metros de altura, foi entregue em 1908.

File:RMS Titanic ready for launch, 1911.jpg

 Na época, o estaleiro tinha 15.000 funcionários, dos quais mais de 3.000 trabalharam na construção do Titanic.  A âncora sendo levada ao estaleiro…

Planta dos pisos do Titanic.

Em 31 de maio de 1911 o casco do Titanic é colocado no mar, onde será terminada a construção. O fato foi acompanhado por mais de 100.000 pessoas. É o maior objeto em movimento construído pelo homem. Para proteger a estrutura onde o casco está apoiado, da enorme pressão de 150 kg por cm2, foram utilizadas 22 mil toneladas de sebo, sabão e óleo para a descida até a água.

Comparação de tamanhos entre o Titanic, uma pessoa e outros veículos

Convite para o lançamento do casco do Titanic ao mar .


Houve uma comoção geral no estaleiro, quando o Titanic passou a flutuar em seu ambiente natural. Mesmo sem os motores, as caldeiras, as máquinas e acessórios, o Titanic reinou sobre as águas. Após uma hora ele foi rebocado para a doca onde seriam terminadas as instalações, evitando assim o transporte das peças e dos equipamentos restantes.

Na sua época, o Titanic superou as expectativas, pois seus principais interesses eram o luxo e a opulência. Ele ofereceu uma piscina a bordo, um ginásio, banho turco, bibliotecas, tanto em relação à primeira e a segunda classe, quadras de squash e um tribunal. As salas da primeira classe eram enfeitadas com detalhes em madeira, móveis e outras decorações caras. Além disso, o Café Parisiense oferecia cozinha de primeira classe para os passageiros, com uma varanda.

A academia de ginástica.

A escadaria que dava acesso à primeira classe.

O navio incorporou recursos avançados tecnologicamente, para sua época. Tinha um extenso subsistema elétrico alimentado com geradores de vapor para iluminação total do navio. Ele também ostentou dois telégrafos Marconi sem fio, incluindo um rádio de 1500 watts de potência tripulado por operadores de rádio que trabalharam em turnos, permitindo o contato e a transmissão de mensagens de muitos passageiros.

Titanic deixando o porto de Southampton, Inglaterra, com destino à cidade de Nova Iorque, de acordo com o curso abaixo.

O navio começou a sua viagem inaugural de Southampton, na Inglaterra, com destino a Nova York, nos Estados Unidos, na quarta-feira, 10 de Abril de 1912, com o Capitão Edward J. Smith no comando. Assim que o Titanic deixou seu cais, ele provocou a aproximação do SS New York, que estava ancorado nas proximidades, rompendo suas amarras e quase se chocando com o navio, mas foi a tempo de os rebocadores retirarem o Titanic do canal. O acidente atrasou a partida em uma hora. Depois de atravessar o Canal da Mancha, o Titanic parou em Cherbourg, França, para pegar mais passageiros e parou novamente no dia seguinte em Queenstown (hoje conhecida como Cobh), na Irlanda, antes de prosseguir para Nova Iorque com 2.240 pessoas a bordo.

Ao anoitecer de 14 de Abril, o Comandante Smith, depois de receber um aviso de presença de icebergs na zona, manda reforçar a vigia no mastro de proa e fornecer binóculos. A noite estava fria e calma, sem ondulação nem vento. Somente a luz das estrelas e do Titanic iluminavam a escuridão. Às 22h30, a temperatura da água do mar era gelada, cerca de 0,5ºC abaixo de zero, o suficiente para matar por hipotermia uma pessoa em apenas vinte minutos.

       

O restante da história, todos nós conhecemos…

10 erros toscos do cinema

Sei que todos os filmes estão sujeitos a erros, alguns mais toscos que outros, e que na pressão de cumprir a data de lançamento, eles acabam passando batidos. Diz a lenda que no filme nacional dos anos 1970, “Independência ou Morte”, no qual Tarcísio Meira fazia o papel de Dom Pedro I, há uma cena onde se vê um avião ao fundo…

A maior parte desses erros passa despercebida pelo público, mas existem alguns que, de tão evidentes, é uma surpresa que tenham sobrevivido à edição e sido lançados assim. Veja exemplos conhecidos:

Comando para Matar

O carro do bom e velho Schwarzza perde os amassados em um minuto! Aliás, no clipe acima, há uma coleção dos erros desse filme, quase tantos quanto os vilões que o Arnold elimina!

Gladiador

Tudo bem que os romanos eram avançados, mas será que eles já tinham bigas com propulsão a gás?

Coração Valente

Gosto muito desse filme, um dos meus favoritos de todos os tempos, mas não posso negar que há muitos escorregões da produção, como as armas de borracha, o cara de boné ao fundo e, o pior, a van branca!

Intriga Internacional

Ao lado de Spielberg e Scorcese, Alfred Hitchock é meu diretor favorito. Mas mesmo ele deixava escapar algumas trapalhadas, como a cena do garotinho tapando os ouvidos antes de soar o tiro, nesse filmaço com Gary Grant. Na época, você tinha que filmar tudo de novo num caso desses, gerando custos. Então, o diretor tinha que se virar com as melhores tomadas que tivesse…

Troia

Tudo bem, não achei o avião voando ao fundo em “Independência ou Morte”, mas achei um jato numa cena de “Troia”…

Piratas do Caribe – A Maldição do Pérola Negra

Jack Sparrow falando com seus amigos piratas e um membro da equipe lá ao fundo, curtindo a vida.

Homem de Ferro 2

Segundo se comenta, o diretor Jon Favreau deixou o escudo do Capitão América lá de propósito – um easter egg para o filme do Capitão América – para ver quantas pessoas o notariam (e milhares de fãs da Marvel notaram!), então não pode ser considerado um erro…

Star Wars

O stormtrooper que bate a cabeça sem querer ficou tão famoso que George Lucas acrescentou um som pra topada dele no relançamento do filme.

Titanic

Esse achei feio demais, ainda mais quando se trata de um filme do Mr. James “Perfeccionista” Cameron… E justo na cena em que o navio está afundando!

Independence Day

Outro erro bobo de continuidade. A gente sabe que as cenas não são filmadas na sequência em que aparecem no filme, elas são montadas depois. Isso por conta de uma série de fatores: outros trabalhos pré-agendados dos atores; para aproveitar as condições climáticas em filmagens externas; etc etc. Por isso a continuidade é crucial: um ator que saiu de cena pela esquerda tem que entrar na cena seguinte pela direita.  E foi justamente nesse aspecto que “Independence Day” falhou.