O PAULISTANO

Seu jeito de falar: Chama o semáforo de “farol”. Diz “bolacha” em vez de biscoito. Diz “bexiga” ao invés de balão. Diz “sorvete” tanto para picolé como para sorvete de massa. Acha que não tem sotaque nenhum. Ri do sotaque de todo mundo (carioca, mineiro, gaúcho, etc…) Chama o carrinho de cachorro-quente de food-truck. PagaContinuar lendo “O PAULISTANO”