Como o milho de pipoca estoura?

Todo grão de milho tem três partes: o embrião, onde fica o material genético, o endocarpo e o pericarpo, compostos principalmente de amido e água. A diferença do milho de pipoca é que ele tem menos água (cerca de 14,5%) do que o milho verde e seu pericarpo tem uma casca quatro vezes mais resistente que a dos milhos que usamos para comer e fazer canjica.

Esse é o tipo de milho usado pra pipoca, o Zea mays everta.

Ao colocar a pipoca na panela ou no microondas, o calor faz com que a água de dentro do grão se transforme em vapor, que tenta sair e empurra a casca do pericarpo. Ao mesmo tempo, o amido, antes sólido, começa a virar uma espécie de gelatina, aumentando de tamanho. Somadas, a pressão do vapor d’água e do amido chegam a 10 kg/cm2, cinco vezes mais que a de um pneu de carro!

A pressão é tanta que a casca estoura! Em contato com o ar, o amido gelatinizado se solidifica e se transforma na espuma branca que comemos. Quando o pericarpo tem rachaduras ou é pouco duro, o vapor d’água escapa, a pipoca não vinga e surge o piruá. Outro motivo para a pipoca não estourar é quando o grão tem água a mais ou a menos na composição…

Algumas curiosidades sobre a pipoca…

 

  • A origem exata da pipoca é desconhecida. O que se sabe é que, muito antes de Colombo descobrir a América, os índios do norte do continente já comiam pipoca. Eles começaram a fazê-lo com a espiga inteira colocada num espeto e levada ao fogo. Depois, passaram a jogar os grãos soltos diretamente em fogo baixo. Havia um terceiro método, mais sofisticado, que consistia em cozinhar o milho numa panela de barro cheia de areia quente.
  • Há cerca de 7.300 anos, o milho já era cultivado no Golfo do México. No Peru, foram encontrados grãos milenares, porém conservados o suficiente para serem consumidos ainda hoje.
  • Os índios astecas usavam a pipoca em diversas cerimônias. O navegador espanhol Bernardino de Sahagun conta em seus escritos que, em uma delas, as mulheres dançavam usando coroas feitas com o petisco. Eles também enfeitavam as estátuas de seus deuses, principalmente as de Tlaloc (deus da chuva e da fertilidade), com colares e outros ornamentos de pipoca.
  • Os astecas acreditavam que havia espíritos escondidos dentro da casca do milho. A transformação do milho em pipoca era considerada um fenômeno sobrenatural.
  • A palavra pipoca veio do tupi e quer dizer “milho rebentado”. Trata-se de uma contração de abati-pipoca, em que abati é justamente milho.
  • Uma xícara de pipoca preparada com manteiga ou óleo tem 155 calorias.
  • O petisco tornou-se muito popular nos Estados Unidos durante a Grande Depressão de 1929. Era uma das poucas delícias com preços acessíveis à população pobre. Há registros, inclusive, de um dono de banco que entrou em falência e, para se manter, resolveu comprar uma máquina de fazer pipoca. Pouco tempo depois, ele já havia recuperado parte do antigo negócio. Hoje, são vendidos nos Estados Unidos 19 milhões de metros cúbicos de pipoca por ano.
  • Primeira marca americana de pipocas, a Jolly Time surgiu em 1914, criada pela empresa American Pop Corn Company, localizada em Sioux City, Iowa. A empresa também criou o saquinho de pipoca, em 1924, especialmente para vender seu produto.
  • A pipoca de microondas apareceu na década de 1940. Só na década de 1990, sua produção gerava vendas anuais de 240 milhões de dólares nos Estados Unidos. O Brasil tem o segundo mercado de pipocas de microondas do mundo, com um consumo de 70 mil toneladas anuais. Perde apenas para os Estados Unidos, onde são consumidas 400 mil toneladas no mesmo período.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte:

mundoeducacao.bol.uol.com.br

Guia dos Curiosos

Fatos científicos que estão totalmente errados

Existem muitas crenças supostamente científicas e que foram passadas por gerações e gerações, e a gente acaba entendendo que são realmente fatos comprovados. Por exemplo, aquela expressão “cego como um morcego”? Pois então, apesar de muitos morcegos se orientarem no escuro através do sistema de ecolocalização, todos eles conseguem ver.

Apresento uma lista a seguir de mais alguns fatos desse gênero, cuja fonte, além da Wikipedia, foi a bussinessinsider.com. Você vai se surpreender!

1. Se você jogar uma moeda de 5 centavos do alto do Empire States pode matar uma pessoa (vi essa num filme). Não vai… A moeda vai cair a 60 km/h e isso não é rápido o suficiente para matar.

Dropping a penny from the Empire State building won't kill someone. The penny will top out at 50 miles per hour, which isn't fast enough to kill.

2. As pessoas louras e ruivas não vão existir mais, só morenas e de cabelos escuros. Nada a ver, o gene não entra em “extinção”. Um gene recessivo, como esse dos cabelos louros ou ruivos, pode ser transmitido por gerações sem se manifestar na cor do cabelo.

Blondes and redheads are not "going extinct." Genes do not go extinct. Recessive genes, like the gene for red or blonde hair color, can be carried from generation to generation without emerging as a hair color.
3. O cabelo e as unhas da pessoa continuam a crescer depois da morte. Não senhor, é a pele que encolhe e dá essa impressão de que as unhas ou o cabelo cresceram…

Hair and fingernails do not keep growing once someone dies. Instead, the skin shrinks, giving the appearance of further growth.

4. A água é boa condutora de eletricidade. Se a água for limpa e pura, ELA NÃO É BOA CONDUTORA, NÃO! A razão pela qual a gente toma choque se ficarmos numa poça eletrificada é justamente porque essa água está contaminada com minerais, sujeira e outras coisas que conduzem a eletricidade.

Pure water doesn't conduct electricity well. The reason we can get shocked when standing in electrified water is because water we come across will be contaminated by minerals, dirt, and other things that will conduct electricity.

5. Segurar rãs e sapos dá verrugas. De jeito nenhum, o que lhe dá verrugas é cumprimentar alguém que tenha verrugas. O papilomavírus é o que causa verrugas e ele só ocorre em seres humanos.

Frogs or toads won't give you warts, but shaking hands with someone who has warts can. The human papillomavirus is what gives people warts, and it is unique to humans.

6. O avestruz enterra a cabeça na areia quando se sente ameaçado. Essa eu sempre ouvi, mas não faço ideia de onde veio. O que ocorre, de fato, é que o avestruz se joga no chão e finge de morto quando se sente ameaçado.

Ostriches do not stick their heads in the sand when threatened. Actually they don't bury their heads at all. When threatened, ostriches flop on the ground and play dead.

7. Alimentos orgânicos não têm pesticidas. Na verdade, têm sim, mas o que ocorre é que o nível de pesticida “preso” ao alimento é tão baixo que não é motivo de preocupação.

Organic food isn't free of pesticides. However, pesticide levels on both organic and non organic foods are so low that they aren't of concern, according to the USDA.

8. O estresse causa pressão alta. Na verdade, ele não tem assim tanta influência nos problemas de pressão alta como se poderia pensar. Momentos de grande estresse podem realmente aumentar a pressão arterial temporariamente, mas esta não é a principal causa da hipertensão. O tabaco, a herança genética e uma alimentação pouco equilibrada desempenham um papel bastante mais relevante nos problemas de pressão alta.

Stress doesn't play a large role in chronic high blood pressure. Acute stress can temporarily increase blood pressure, but overall it's not a main cause of hypertension. Things like genetics, smoking, and a bad diet are much bigger factors.

9. O raio não cai duas vezes no mesmo lugar. Cai, sim! Veja o caso do Empire States, em Nova York. Ele é atingido por raios mais de 100 vezes por ano!

Lightning does strike twice. And some places, like the Empire State Building, get struck up to 100 times a year.
10. A radiação do microondas pode causar câncer. Imagina! Apenas alguns tipos de radiação causam câncer, e ainda depende da dose a que a pessoa foi submetida. Como a radiação dos raios solares que causam câncer de pele, por exemplo, mas apenas se você ficar muito tempo exposto e sem proteção. Mas os raios solares, na dose certa, ajudam seu corpo a produzir a vitamina D.

Microwave radiation won't cause cancer, it just heats food up. In fact only a few types of radiation cause cancer, and these depend on the dose — just like radiation from the sun can cause skin cancer but just enough helps your body make Vitamin D.

Descobertas científicas que foram feitas por acidente!

Em um post anterior (aqui) eu falava dos fatos supostamente científicos e que se provaram estar errados. Ainda nesse tema de ciência, descobri que algumas descobertas importantes para a humanidade foram feitas completamente por acidente… Sem querer mesmo! E os motivos dessas descobertas acidentais foram vários, desde a inépcia até a pura sorte, passando por laboratórios imundos ou inseguros. Acredite se quiser!

Microondas

Em 1946, o engenheiro da Raytheon chamado Percy Spencer estava trabalhando em um projeto relacionado aos radares. Enquanto testava um tubo de vácuo que acionava um conjunto de radares chamado magnetron, descobriu que uma barra de chocolate que tinha em seu bolso derreteu. Ele ficou intrigado e apontou esse tubo para outras coisas, como ovos e pipoca em grãos. E concluiu que o calor que eles recebiam vinham da energia das microondas.

O primeiro forno de microondas pesava quase 400 kg e tinha mais de um metro e meio de altura, e foi construído em 1947. Mas o primeiro deles para fins domésticos foi lançado em 1965, nos Estados Unidos, e custava US$ 500 (cerca de R$ 1.200,00).

Penicilina

Agora estamos em 1928, no laboratório do prof. de bacteriologia Alexander Fleming. Ele tinha acabado de voltar das férias e, enquanto organizava suas placas de petri com colônias  da bactéria Estafilococos, notou que havia mofo crescendo nelas.

Ao procurar entre suas colônias por quais delas ele poderia salvar para continuar suas pesquisas,  percebeu que as bactérias não conseguiam crescer onde havia mofo. Esse mofo, na verdade, era uma rara forma de Penicillium notatum, que secreta uma substância que inibe o crescimento bacteriano. Assim, anos depois, a penicilina foi finalmente introduzida, na década de 1940, abrindo a era dos antibióticos.

Viagra

Viagra foi o primeiro tratamento para a disfunção erétil, mas não foi para isso que ele foi originalmente aprovado. Na verdade, o princípio ativo do Viagra era para ser um medicamento para o coração. Durante os testes clínicos, a droga se mostrou ineficaz para o coração, mas surpreendentemente os homens que estavam sendo monitorados tiveram ereções mais fortes e mais duradouras. E alguns homens até então impotentes tomaram o medicamento e voltaram à carga.

Assim começou a era do Viagra.

Dinamite

Alfred Nobel (esse mesmo, da fundação que distribui o Prêmio Nobel) descobriu acidentalmente a dinamite em 1833. A nitroglicerina estava se tornando um explosivo amplamente produzido na época, embora fosse muito instável e costumasse explodir pessoas e edifícios que a manipulavam. Ao trabalhar com a nitroglicerina, uma tarde, um frasco escorregou da mão de Nobel. Felizmente, não houve explosão. A nitroglicerina derramou em cima da serragem que estava espalhada pelo chão e foi absorvida.

Mais tarde, Nobel conseguiu explodir aquela serragem e concluiu que misturar a nitroglicerina com uma substância inerte poderia deixá-la mais estável. Ele então encheu alguns tubos misturando o explosivo com serragem, argila, polpa de celulose e outros, e patenteou a “Dinamite” em 1867, como  pó de segurança para explodir.

 Post-it

Em 1970, um químico de nome Spencer Silver estava pesquisando nos laboratórios da 3M para criar uma cola superforte. Em vez disso, suas experiências produziram um aderente que não era muito forte. Quando separava duas folhas de papel com aquele produto, ele descobriu que a cola aderia numa folha e depois na outra. Achou que seria uma descoberta inútil e deixou de lado.

Quatro anos depois, um colega teve uma bela ideia. Ele estava cantando num coral da igreja e usava marcadores de livros para anotar as páginas no livro dos cânticos, só que eles caíam toda hora. Então, decidiu colar um pingo da cola de Spencer e o marcador ficou no lugar! E, o mais importante, quando ele o retirou, não rasgou as páginas do livro. Aí nasceu o Post-It.

Supercola

Falando em cola, outra descoberta acidental foi a da supercola. Em 1942 o cientista Harry Coover descobriu que a substância que ele havia criado, o cianocrilato, era um fiasco. Tinha sido feita para criar uma lente de precisão para armas (estava acontecendo a Segunda Guerra), mas não podia ser usada porque colava tudo com que entrava em contato: papel, madeira, roupas, pele… Alguém teve a ideia de usar esse produto para estancar ferimentos do soldados, mas descobriram depois que essa cola gerava necrose na pele.

Seis anos depois, o mesmo cientista supervisionava uma cobertura para cabine de aviões e ficou preso na mesma meleca de anos anteriores. Só que ele observou que tudo era colado sem necessidade de calor. Foi então que ele e sua equipe começaram a colar vários objetos no laboratório, e perceberam que eles finalmente haviam encontrado um uso para aquela gosma. Finalmente, 16 anos depois de sua descoberta, sua supercola começou a ser vendida nos Estados Unidos.

Fonógrafo

Edison_and_phonograph_edit1

Na foto em preto e branco, de 1878, vemos Edison demonstrando sua “máquina falante”, e na foto colorida, o gramofone, descendente direto da invenção original.

Num belo dia, outono de 1877, Thomas Edison mostrou ao chefe de suas oficinas, John Krusei, o esboço de uma curiosa engenhoca. Krusei não achava difícil construir a máquina que a planta mostrava ser bastante simples: um tubo metálico com uma espécie de funil, um diafragma de pergaminho e um cilindro de aço. O que Krusei achava estranho era que a máquina pudesse servir para alguma coisa.

Quando Edison afirmou que o aparelho seria capaz de repetir o que lhe dissessem, o ceticismo aumentou. Krusei chegou a apostar com Edison uma caixa de charutos, que perderia se a máquina chegasse a funcionar. Quando a máquina ficou pronta, Edison envolveu o cilindro de aço numa folha de estanho. Depois, enquanto o cilindro girava, cantou uma velha canção popular dentro do funil: “Maria tinha um carneirinho. . .” Enquanto cantava, sua voz fazia vibrar a membrana de pergaminho, que por sua vez comandava uma agulha que ia fazendo sulcos na superfície macia do estanho.

Chegou então o momento culminante. O aparelho foi colocado para funcionar, o sulco do estanho fazia vibrar a agulha e esta, por sua vez, acionava a membrana de pergaminho. Para espanto e incredulidade dos auxiliares que cercavam a máquina, a voz de Edison soou: “Maria tinha um carneirinho. . . ” E Krusei perdeu a aposta.

Na verdade, Edison estava em busca de  algo que pudesse gravar sinais de telégrafo. E, sem querer, ele acabou gravando sua própria voz. Foi a primeira vez que a voz humana foi gravada e, nesta hora, surgiu a tecnologia que levou ao fonógrafo.

Ideias simples para facilitar a vida

Existem algumas coisinhas que a gente tem que fazer no cotidiano e que são muito chatas, ao menos para mim. Como dobrar um lençol direito depois de passado, ou fazer pipocas em microondas (sim, nunca acerto, ou eu deixo tempo demais ou de menos…). Mas me parece que tem gente com os mesmos problemas e que arrumaram um jeito de facilitar as coisas.

Veja algumas ideias que selecionei, mas já aviso: não testei nenhuma! Mas as fontes dizem que funcionam!

Usar um canudinho nos morangos (genial)!

Esfregar uma noz para disfarçar os arranhões nos móveis…

Pipocas num saco de papel no microondas… Quem testou disse que dá certo!

Plantando sua horta em calhas presas nas paredes. Serve também usar garrafas pet cortadas ao meio.

Prender uma vareta debaixo do tanque e pendurar os produtos de limpeza!

Para que o bacon não enrole durante a fritura, basta mergulhá-lo em água fria antes de ir ao fogo.

Prenda um pano na boca do aspirador e procure assim pequenos objetos perdidos, como brincos ou aneis.

Quando guardadas por muito tempo,as botas ficam marcadas com dobras. Coloque uma garrafa pet (vazia e limpa) dentro de cada par e evite o problema.

Pregue o botão com fio dental. Ele é mais resistente que a linha de costura e vai manter o botão no lugar por muito mais tempo.

Para reduzir o cheiro de peixe no ar, ponha suco de limão no óleo em que vai fritá-lo. Isso diminuirá a fumaça e o cheiro.

Assim que encontrar outras ideias legais como essas, eu posto. E se você souber de alguma, envie que eu posto também!


Fontes:
 sarcasticcharm.com/99-life-hacks-that-could-make-your-life-easier
mdemulher.abril.com.br/casa/reportagem/faca-voce-casa/truques-incriveis-usar-casa-facilitar-dia-dia-414010.shtml?slide_count=6
chefdeprimeira.com/2012/04/24/130-truques-para-facilitar-sua-vida-na-cozinha/