Atualidades, Curiosidades, Family, Humor, Novidades, Sabedoria

Paris vs. Nova York

Vahram Muratyan é um artista gráfico armênio criado na França cujo trabalho se divide entre criações para clientes e trabalhos pessoais. No outono de 2010, durante uma longa estadia em Nova York, Vahram lançou seu primeiro blog, Paris vs New York, um registro das duas cidades. Um site visto mais de 4 milhões de vezes, e que finalmente se transformou no livro “Paris vs Nova York”, publicado pela Penguin.

É um trabalho belíssimo, que mostra a “guerra visual” vivida por um amante de Paris morando na cidade americana. Não há nenhuma análise profunda falando de uma cidade ou de outra, apenas ilustrações comparando as duas em diversos temas, como estado de espírito, roupas, cenários, trilha sonora e foi publicado no Brasil no começo deste ano. Para quem conhece, não conhece, gostaria de conhecer as duas metrópoles, é uma viagem de extremo bom gosto e muito divertida, por conta de muitas comparações. Quem teve a sorte de visitar as duas, vai adorar.

E quem gosta de design, ilustrações e criatividade vai se esbaldar. Veja alguns exemplos – poucos, para não estragar o prazer do livro.

jrQfgfCdepardieu--de-niro-009BORDEAUX_COSMO31293950superheros

Curiosidades, Family, Sabedoria

Como cada signo ligaria dois pontos em uma folha

De acordo com especialistas, cada signo tem suas características. Para ilustrá-las melhor, a ideia foi representar essas particularidades mostrando como cada um dos signos ligaria um ponto a outro em uma folha branca.

As ilustrações foram feitas em 2013 pela designer industrial, tatuadora e educadora Luiza Gianesella Andrade. Há os mais práticos, os mais artísticos, os mais prolixos. Confira na galeria abaixo:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Fonte

Catraca Livre

Atualidades, Curiosidades, Family, Humor, Novidades

Logotipos mal elaborados

Farmácia Kudawara… Que tipo de farmácia é essa?

Eles realmente amam as crianças!

Instituto de Estudos Orientais… Esse é f…

A loja se chama Megaflicks, mas como as letras ficaram muito juntas… De repente, sei lá, isso ajuda nas vendas.

Kids Exchange. Mas como escreveram tudo junto, aí já viu.

Belo médico de computador.

Feche um olho…

Eu não ia atualizar este post, mas surgiram duas adições que NÃO POSSO deixar de compartilhar…

Office of Government Commerce, do Reino Unido… Antigamente, eles usavam este logotipo:

Daí, como acontece em todos os departamentos de governo de todos os países, os burocratas que assumiram decidiram “reposicionar as marcas corporativas, no intuito de mostrar à população as novas posturas de governança” e contrataram a peso de milhões (de libras!) um renomado escritório de design londrino. Depois de meses de estudo, eles vieram com isto:

Não sei bem como foi, se alguém imprimiu o logo e o papel caiu no chão em certa posição, ou se alguém estava com torcicolo, o fato é que se você girar a imagem acima a 90 graus sentido horário, você verá isto:

Resultado: depois de centenas de milhares de libras gastas, o novo logo está sendo “reestudado” e a OGC voltou a usar o logo antigo…

1973. Catholic Church’s Archdiocesan Youth Commission lança seu novo logo:

Tudo bem, eram tempos mais simples, mas, caramba… Já naquela época havia uma alteração na visão da sociedade sobre o sacerdócio: de benevolentes cuidadores e orientadores de crianças para molestadores infantis. Quer dizer, apesar de ser um logo bonito, traz uma imagem polissêmica imprudente demais.

ADENDO – a polissemia é a característica de uma palavra (ou imagem) ter um novo sentido além de seu sentido original, guardando uma relação entre elas. Esse recurso da linguagem é muito usado na linguagem publicitária.

Atualidades, Curiosidades, Family, Humor, Novidades

A arte da caricatura

Sou um grande admirador das artes em geral  – cinema, teatro, pintura, quadrinhos, música… – e uma das que mais admiro é a arte da caricatura. Segundo a Wikipedia, ” a caricatura é um desenho de um personagem da vida real, tal como políticos e artistas. Porém, a caricatura enfatiza e exagera as características da pessoa de uma forma humorística, assim como em algumas circunstâncias acentua gestos, vícios e hábitos particulares em cada indivíduo. A palavra caricatura vem do italiano caricare (carregar, no sentido de exagerar, aumentar algo em proporção)… Diz-se que uma boa caricatura pode ainda captar aspectos da personalidade de uma pessoa através do jogo com as formas. É comum sua utilização nas sátiras políticas; às vezes, esse termo pode ainda ser usado como sinônimo de grotesco (a imaginação do artista é priorizada em relação aos aspectos naturais) ou burlesco”.

No Brasil, a arte da caricatura apareceu em 1837 e encontrou grande expressão com a obra de J.Carlos, caricaturista que observou com ironia a sociedade carioca da primeira metade do século XX.
    
Já em tempos mais recentes, outros grandes artistas são Chico Caruso…
Ou Fernandes.
Já há algum tempo homenageio brilhantes artistas desse gênero publicando suas obras (como no post https://otrecocerto.com/2010/11/30/caricaturas-de-famosos-2-5/) e hoje continuo fazendo isso ao reproduzir alguns desenhos que minha amiga Clene Salles enviou. Desfrutem do talento incomum desses gênios:
Imagem1 Imagem2 Imagem3 Imagem4 Imagem5 Imagem6 Imagem7 Imagem8 Imagem9 Imagem10 Imagem11
E, para fechar, a Marilyn Monroe de Tony Araujo: