O dia em que Frank Sinatra quase foi “Dirty Harry”

Imaginem se Frank Sinatra fosse Harry, o Sujo. Harry “Dirty” Callahan ou “Dirty Harry” (traduzido no Brasil para Harry, O Sujo) se tornou um dos personagens mais famosos de Clint Eastwood, a ponto de se confundir, durante algum tempo, a personalidade fictícia com a persona real do ator. Harry não tem fama de durão à toa:Continuar lendo “O dia em que Frank Sinatra quase foi “Dirty Harry””

As piores e as mais icônicas capas de álbuns

O camarada Urbano Luciano (https://www.facebook.com/Urbano01/about) deu a dica … Mas antes, um pouco de história. Houve um tempo em que a gente comprava música, e a ouvia, de uma maneira diferente da de hoje. Ainda não existia MP3 e nem essa de fazer download na internet. Você precisava comprar o disco de vinil, ou LPContinuar lendo “As piores e as mais icônicas capas de álbuns”

Ferdinando, Liberace e Michael Douglas (1 de 3)

O título deste post parece confuso, mas é que tudo está interligado: Ferdinando (Li’l Abner, em inglês), personagem de quadrinhos; Liberace, famoso pianista e showman americano,  e Michael Douglas, o astro e diretor de cinema. O que desencadeou esse meu processo cerebral foi a notícia de que a televisão parece hoje muito mais criativa eContinuar lendo “Ferdinando, Liberace e Michael Douglas (1 de 3)”