Atualidades, Curiosidades

POR QUE EXISTE UMA GÁRGULA “ALIEN” NUMA IGREJA DO SÉCULO 13?

A existência da escultura na Abadia de Paisley despertou inúmeras teorias, que só foram derrubadas recentemente

Construída no século 12, precisamente no ano de 1245, a Abadia de Paisley passou por inúmeros processos de destruição e reconstrução durante os diversos episódios ocorridos na Escócia ao longo dos anos, como em situações de crise política e independência no país.

Em uma dessas reconstruções – mais atual e muito menos dramática -, um detalhe interessante foi colocado na abadia, que agora conta com uma gárgula que se parece muito com o antagonista do filme terror sci-fi Alien – O 8º Passageiro.

O detalhe foi apontado pela primeira vez em uma fotografia, após um fã do filme notar a curiosa semelhança entre o ornamento da abadia e o assustador personagem do longa-metragem.

Cena do filme Alien – O 8º Passageiro / Crédito: Divulgação – Brandywine Productions

As gárgulas * foram, inicialmente, construídas para afastar os maus espíritos das igrejas e catedrais, principalmente na Europa. Por isso, eram colocadas nas laterais das igrejas. E foi em um desses locais que um turista percebeu o curioso fato.

Depois disso, teorias tentavam entender como era possível uma estrutura tão antiga abrigar uma referência tão atual e, principalmente, assustadora. Em 2013, quando a foto da década de 90 começou a ganhar popularidade e a história começou a circular pelo mundo todo, muitas teorias foram levantadas.

A emissora britânica BBC fez questão de ir atrás dos fatos, e entender o que um alien fazia na igreja paroquial. Para isso, entrevistaram o reverendo Alan Birss que explicou toda a história, esclarecendo os boatos.

A verdade é que havia 12 gárgulas na igreja, que estava em péssimas condições – nunca foram reparadas e já estavam extremamente desgastadas. Como consequência, em 1991, elas acabaram sendo removidas e um artesão de Edimburgo foi contratado para restaurar as obras.

No entanto, apenas uma das gárgulas havia sobrado no exterior da Abadia, faltando  referência para o escocês, que foi obrigado a usar a própria imaginação. “Pessoalmente, acredito que ele estava se divertindo com as criações”, confessou o reverendo. “Talvez o filme fosse relativamente novo quando estavam esculpindo, e se ele estivesse pensando em um alienígena, a primeira associação seria com o Alien”.

O terceiro filme da saga, Alien 3, foi feito em 1992, então a teoria é bem plausível. A gárgula ajudou a alavancar a popularidade da Abadia de Paisley, tornando-a um dos mais interessantes locais de se conhecer na Escócia.

A Abadia de Paisley, na Escócia / Crédito: Wikimedia Commons

*Gárgula vem do francês gargouille, gargalo ou garganta. Eram estruturas colocadas próximas às calhas de igrejas medievais, com a função principal de esconder os canos que escoavam a água da chuva, que descia por suas “gargantas”.

A ideia parece ter surgido no Egito Antigo. Templos egípcios já tinham gárgulas no formato de cabeça de leões. Isso também foi adotado na arquitetura grega e o costume não se perdeu.

 

 

 

 

Fonte:

aventuranahistoria.uol.com.br

Atualidades, Curiosidades

Elaine Davidson, a brasileira com 9.000 piercings no corpo, casou-se!

Quando entrou pela primeira vez no Guinness Book no ano de 2000, Elaine Davidson (http://en.wikipedia.org/wiki/Elaine_Davidson) tinha “apenas” 462 piercings.

Esta foto é de 2007, quando ela estava com  208…

Elaine Davidson nasceu no Brasil e foi enfermeira, vivendo atualmente na Escócia, onde tem uma loja em Edinburgo que vende produtos de aromaterapia, joias e roupas.  Quando ela entrou para o Livro dos Recordes, daqueles 462 piercings, 192 estavam no rosto e orelhas (30 deles na língua), 56 piercings ao longo do corpo (estômago, mãos e seios) e 214 na região púbica (piercings genitais internos e externos). Em março de 2012, Elaine Davidson tinha 9.000 piercings no corpo, somando aproximadamente 3 quilos de peso para as joias.

Livre de vícios,  ela diz ter apenas uma queda por Coca-cola e faz outras atividades além de colocar piercings, como andar em brasas e dormir sobre uma cama de pregos ou vidro quebrado…

A moça tem atividades exóticas… Talvez a mais estranha de todas tenha sido se casar. O nome do marido não foi revelado e nem se ele tem piercings no corpo.

A foto da noiva.
Atualidades, Curiosidades, Novidades, Sabedoria

Qual é a diferença entre Reino Unido e Grã-Bretanha?

Agora que se fala tanto da separação do Reino Unido da União Europeia, com consequências imprevisíveis para o mundo todo, vale a pena entender o que é Reino Unido e Grã-Bretanha.

mapa-reino-unido

INGLATERRA

É um país que tem como capital a cidade de Londres. Ao longo da história, a Inglaterra conseguiu se impor politicamente sobre alguns países vizinhos e passou a controlar um Estado batizado de Reino Unido . No século 19, com a Inglaterra à frente, o Império Britânico se tornou um dos maiores da história, com uma extensão territorial equivalente a um quarto do planeta! Esse império durou até meados dos anos 1920.

GRÃ-BRETANHA

É o nome da grande ilha onde ficam três países: Inglaterra, País de Gales e Escócia. Com quase 230 mil km2 de área, ela tem perto de 1000 km de comprimento de norte a sul e pouco menos de 500 km de leste a oeste. O termo “Grã-Bretanha” muitas vezes é usado como sinônimo de “Reino Unido” – o que não é inteiramente correto, pois um dos países que formam o Reino Unido não fica nessa ilha.

BRETANHA

O nome deriva da grande ilha onde fica a Inglaterra, mas, quando alguém menciona apenas “Bretanha”, está se referindo não a um território inglês, mas a uma região na França. A província da Bretanha é a maior área costeira francesa e tem como capital a cidade de Rennes. Por volta do século 6, essa região foi invadida por habitantes da atual Grã-Bretanha, os bretões, dando origem ao nome em comum.

REINO UNIDO

É um Estado formado por quatro países: Inglaterra, Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte. A chefe de Estado é a rainha Elizabeth II e o de governo um primeiro-ministro, eleito por um Parlamento central, em Londres. Nas grandes questões de governo, como política econômica, quem manda é esse Parlamento. Mas Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte também têm assembleias nacionais, com certa autonomia para tratar de questões mais locais, como saúde.

ILHAS BRITÂNICAS

É um arquipélago formado por cerca de 5 mil ilhas. As duas maiores são a Grã-Bretanha e a ilha da Irlanda – onde ficam dois países, a Irlanda do Norte (membro do Reino Unido) e a República da Irlanda, também chamada de Eire (um Estado independente). Além das duas “grandalhonas”, fazem parte desse arquipélago milhares de ilhas menores, como as Órcades, Shetland, Hébridas, Man e ilhas do Canal (como Jersey).