Polícia de Dubai vai usar Google Glass para combater o crime

Dubai, moderna que é, vai usar disponibilizar o Google Glass aos seus detetives para ajudar a combater o crime com a tecnologia de reconhecimento facial. Um representante da polícia disse ao jornal “7 Days”, de Dubai, que foi desenvolvido um software para o Google Glass que permite ao policial se conectar com o banco de dados de pessoas procuradas. Funciona assim: uma vez que os óculos tecnológicos identificam um suspeito com escaneamento facial, as informações são cruzadas e o policial é logo alertado.

O gadget do Google será usado pela primeira vez pela polícia do país dos Emirados Árabes para combater a violência no trânsito e rastrear veículos envolvidos em infrações. Na segunda fase, a tecnologia será aplicada nas ações envolvendo detetives em suas investigações policiais.

Dubai Police to use Google Glass

Em resumo, vai ficar cada vez mais difícil escapar dos carrões e dos policiais tecnológicos!

 

As melhores empresas aéreas… E as piores!

A Emirates, dos Emirados Árabes Unidos, foi eleita a melhor empresa aérea do mundo. A companhia, que havia ficado com a 8ª colocação no ano passado, superou a Qatar Airways, eleita a melhor do mundo nos últimos dois anos. A eleição é feita pelo Skytrax, maior site de avaliação desse tipo.

Cabine de primeira classe Emirates Airline (Foto: Divulgação)

A primeira classe da Emirates abriga oito suítes privativas (com porta e sinal de ‘Do Not Disturb’) onde o passageiro pode encontrar um minibar repleto de snacks, pijama, chinelos, armário para ternos, espelho, penteadeira e tela LCD de 23 polegadas.

O Skytrax World Airline Awards (Prêmio Mundial de Linhas Aéreas) é considerado uma espécie de ‘Oscar’ da aviação. Ele se baseia em uma pesquisa de satisfação com mais de 18 milhões de viajantes de mais de cem países e elege anualmente vencedores em várias categorias, considerando sempre o critério de uma viagem longa na classe econômica.

A Qatar Airlines, que é metade do governo e metade privatizada, foi o 1º lugar no ano passado e ficou em segundo em 2013. Já voei por ela, é muito boa também.

Classe econômica da Qatar.

As empresas asiáticas lideram entre as dez primeiras colocadas da lista, com cinco premiações: Singapore (Cingapura, 3º lugar), ANA (Japão, 4º lugar), Asiana Airlines (Coreia do Sul, 5º lugar), Cathay Pacific (China, 6º lugar) e Garuda Indonesia (Indonesia, 8º lugar). Ainda figuram entre as top10, as empresas Turkish Airlines (Turquia) e Qantas Airways (Austrália), na 9ª e 10ª colocação, respectivamente.

A LAN foi considerada a melhor companhia aérea da América do Sul em 2013. A TAM, vencedora em 2012, ficou em segundo lugar. Já a Azul foi tricampeã na categoria de melhor companhia de baixo custo da América do Sul, e a Avianca recebeu o prêmio de melhor serviço de bordo da região.

Bem, está tudo muito bom, está tudo muito bem… E quais são as PIORES companhias aéreas do mundo?

Do mesmo modo que para eleger as melhores, as piores foram escolhidas pelas opiniões de usuários e avaliações de itens como conforto da poltrona, entretenimento a bordo, limpeza e condições da cabine, qualidade das refeições e eficiência dos serviços.

t5-cabin

Classe econômica da Turkemenistan Airlines.

O primeiro lugar no ranking das piores companhias aéreas do mundo para viajar em classe econômica ficou com a empresa do Turcomenistão, país da Ásia central. A Turkemenistan recebeu notas ruins para serviço de entretenimento a bordo, conforto das poltronas, eficiência dos serviços, resposta dos funcionários a pedidos dos passageiros e habilidade dos funcionários com idiomas estrangeiros. Ou seja, em tudo!

O sofrimento continua na Sudan Airlines, na Ukraine International (que recebeu notas baixas no item limpeza), na Iceland Express (que conecta a capital da Islândia a Boston e cidades europeias e foi mal avaliada devido ao serviço de refeições, falta de equipe a bordo e assistência durante o embarque).

Mas existem duas entre as companhias aéreas mais mal avaliadas pelos passageiros que chamaram a atenção. Uma é a Air Koryo, e os voos da estatal da Coreia do Norte receberam uma baixa avaliação dos passageiros por motivos compreensíveis: as viagens incluem “música de marcha revolucionária” e os alimentos são descritos nos cardápios dos voos como “comestíveis” – e só.

Refeição a bordo da cia. aérea norte-coreana, não identificada…

A outra é a Nepal Airlines, e os pontos fracos da companhia aérea, segundo o levantamento, são as refeições e o atendimento dos funcionários para as solicitações dos passageiros. Além disso, o histórico da companhia é um pouco incomum: a empresa confirmou ter sacrificado dois bodes, em 2007, para agradar a um deus hindu após uma série de problemas técnicos em suas aeronaves…

“Fui o bode expiatório!”

 
 NOTA: Sabe de onde vem a expressão “bode expiatório”? Ela vem da Bíblia, mesmo. No Antigo Testamento,  Moisés diz que os judeus deveriam sacrificar um bode e oferecê-lo a Deus, para expiar os pecados do povo de Israel. Os judeus pararam de fazer essa cerimônia há muito tempo, mas a imagem do bode expiatório continuou significando aquele culpado inocente, tipo o que é responsabilizado pela culpa do outro. Como os bodes, que não tinham nada a ver com as panes dos aviões…

O metrô mais luxuoso do mundo

por tecmundo.com.br

Passeie pelo metrô de Dubai, o mais luxuoso do mundo

Dubai é, sem sombra de dúvidas, uma das cidades que mais cresceram nos últimos anos, graças à enorme quantidade de pessoas habitando a área. Mais do que isso, suas construções incríveis (para não dizer excêntricas) atraíram um enorme número de turistas, o que aumentou ainda mais as riquezas do local. Mas a cidade não estava preparada para um número tão grande de pessoas.

Para contornar esse problema, Dubai ganhou uma linha de metrô. Mas não pense que elas podem ser comparadas aos que encontramos no Brasil ou em qualquer outro lugar do mundo: esse metrô é um reflexo de toda a riqueza da cidade, com tudo que alguém poderia desejar em um sistema de transporte público. Confira logo abaixo algumas das características provam que o metrô de Dubai é o mais luxuoso do mundo.

O primeiro destaque das linhas de metrô de Dubai fica evidente assim que se entra no trem: muito espaço, assentos acolchoados e com encostos altos, apoios para braço individuais e até mesmo mesinhas para acomodar bolsas e afins (mas nem pense usá-la para comer, é proibido se alimentar no veículo ou na estação). E, como não poderia faltar em qualquer construção da cidade, um sistema de ar-condicionado em todos os vagões.

Vagão especial

Diferente dos metrôs encontrados na maior parte do mundo, as linhas de Dubai contam com um vagão especial, além dos comuns, que é dividido em duas cabines diferentes:

  • Women & Children Cabin: área exclusiva para mulheres e crianças, além de portadores de necessidades especiais;
  • Gold Class Cabin: área para quem busca por maior luxo, com bancos de couro, carpete e um design especial.

Se você está se perguntando qual o preço para ter acesso ao vagão especial, vale avisar que a entrada do vagão VIP é três vezes mais cara que a comum. Mesmo assim, você provavelmente não vai ligar de fazer tal investimento, pois o preço dessa entrada é de apenas 6 dirhams (aproximadamente 3 reais), muito menos do que pagamos hoje para usar os sistemas de transporte em boa parte do Brasil.

Qualidade também nas estações

As estações das linhas de metrô de Dubai são um show à parte, cada uma delas com uma arquitetura própria, mas todas impressionantes. Elas também assustam pelo tamanho: os locais são enormes, lembrando mais um shopping ou um aeroporto. É nessa linha também que está a maior de todas as estações subterrâneas já projetadas, a Union Square, com 67.000 m².

 

 

 

As coisas simples

Quando fui certa vez visitar meu netinho que vive em Dubai – minha netinha Angelina era ainda um projeto -, passei com ele, minha filha e meu genro alguns dos dias mais maravilhosos de minha vida. À parte a felicidade de conviver com eles, de estar perto deles, recebi mais um presente inestimável, que foi o de relembrar a magia que existe nas coisas simples e comuns de nossas vidas.

Fomos um dia passear num aquário maravilhoso que existe no Atlantis, um hotel portentoso no alto do Palm Jumeirah, uma das ilhas artificiais que completam o cenário de mil e uma noites do emirado. Eu e todos os demais visitantes ficamos extasiados com as centenas de espécies de peixes, com todo o cenário submarino montado para recriar as profundezas do oceano, com a iluminação cinematográfica, enfim, com todos os efeitos especiais projetados para embasbacar os adultos.

Parecia mesmo que você estava visitando… as ruínas da Atlântida!

Meu neto Benjamin tinha dois anos e estava correndo por todo o espaço, esmagando o nariz nos vidros que nos separam dos tubarões e das arraias. Em dado momento, ele subiu em um degrau para ver melhor uma das exibições, centenas de peixinhos coloridos entrando e saindo de um verdadeiro castelo de corais, e no meio deles uma enorme família de peixes-palhaços.

Minha filha exclamou:

– Olha, Ben, o Nemo!

Ele tinha um Nemo gigantesco de pelúcia no quarto, e já assistira umas duzentas vezes o desenho-animado da Pixar, então minha filha tinha esperança de que ele se encantasse ao ver um Nemo de verdade.

Não que ele não tenha ficado interessado pelos peixinhos, mas o que verdadeiramente chamou sua atenção foi o jato de água que vinha de cima, de tempos em tempos, renovando a água do aquário  iluminado pela luz do sol que entrava por uma abertura lá no alto.

O jato fabricava milhares de bolhas que reluziam com o brilho do sol e revolviam na água, descendo rapidamente até o fundo e depois subindo pelo meio dos peixinhos e desaparecendo na superfície do tanque. Os olhos do menino estavam arregalados, as mãos espalmadas no vidro e a respiração suspensa, enquanto observava a dança das bolhas de ar. Os peixinhos continuavam nadando ao fundo, mas ele parecia não vê-los, sua atenção estava totalmente absorvida por aquela nuvem de bolhas que se espalhava na água.

Quantas vezes, me perguntei naquele momento, eu dediquei minha atenção a alguma tarefa tão completamente? Com que frequência eu desacelero e procuro redescobrir a maravilha que se esconde nas coisas mais simples da vida… Abrir uma garrafa, lavar as mãos, assistir as bolhas formadas pelo jato de água num aquário?

Havia um estado de graça naquele momento, e imediatamente  eu soube que tinha recebido outro presente.

O tempo tinha parado por alguns segundos para que eu pudesse ver e recordar o que aquele menino ainda não esquecera, por causa das ocupações de uma vida corrida: tudo vale a nossa máxima atenção. Lavar a louça suja, ir ao mercado, fazer a lição, cozinhar o feijão, escovar os dentes, assistir um filme, ler um livro, passear com o cachorro, ouvir uma música… Ou simplesmente ficar parado, observando os passarinhos.

Não há uma coisa ou uma tarefa desimportante. Por mais chata e aborrecida que as coisas possam ser, por mais simples que possam parecer, sempre há uma magia oculta em todas elas, como naquela dança das bolhas coloridas no aquário…

Metrô em Dubai

Originalmente uma aldeia de pescadores e coletores de pérolas existentes há séculos na baía da Dubai, a cidade moderna data da década de 1830, quando a tribo Bani Yas, da família dos Al-Maktoum ali se instalou e recusou obediência a Abu Dhabi. Os xeiques seguintes estimularam os contatos com os estrangeiros, especialmente britânicos, enquanto Dubai tornava-se um porto de escala.

 A atual Dubai, entrecortada por amplas avenidas, é um dos sete emirados árabes reunidos desde 1971, dois anos após a descoberta de petróleo na região. Um emirado é um Estado governado por um emir, título dos soberanos muçulmanos. Ao contrário dos demais emirados, a economia de Dubai não se baseia primordialmente na exploração do petróleo. Apenas 7% da renda do emirado é obtida dessa fonte. A maior parte dos recursos provêm da Zona Franca Jebel Ali, onde se localiza o porto de Dubai (o 13° mais movimentado do mundo) e empresas multinacionais que gozam de vantajosas isenções comerciais e fiscais. As atividades relacionadas ao turismo também têm aumentado sua participação na economia. Os dados mais atualizados dizem que um terço das gruas do mundo estão em Dubai.

Pode-se afirmar que Dubai é o paraíso dos arquitetos, porque não falta dinheiro para projetos arrojados. Como o do Burj Al Arab, um dos edifícios contemporâneos mais prontamente reconhecíveis do mundo; esse hotel maravilhoso em forma de vela ao vento se ergue na costa ao sul de Dubai, sendo seu marco mais emblemático. O mesmo arrojo e luxo pode ser encontrado no metrô de Dubai, que começou a operar em 2009.

Os horários e trajetos dos trens são controlados diretamente de um centro de operações administrado pela Mitsubishi japonesa. Não há operadores dentro dos vagões, apenas funcionários que circulam para ajudar os passageiros em caso de emergência.

No total são 47 estações, sendo nove subterrâneas. A média de distância entre as estações é de 1,5 km. Todas elas são temáticas. São 12 estações que remetem a terra, 13 que lembram a água, 11 inspiradas no ar e outras 11 no fogo.

Os vagões também têm sua elegância e há classes especiais em vários deles. Em um dos carros, há um setor ouro, que é o mais VIP. Em outro trem, há um setor exclusivo para mulheres e crianças. Em três vagões, há também a classe prata, um ‘nível’ abaixo da ouro no quesito luxo.

 

Isso é Dubai.

Dizem que a nova moda entre os multimilionários, para quem iates e Bugattis são coisas do passado, é escolher, a preços  entre R$ 20 milhões a R$ 133 milhões, 14 modelos de luxo de minissubmarinos construídos nos Emirados, com um alcance de aproximadamente 5.500 km.

NOVAS LOUCURAS DE DUBAI

Minha filha que mora e trabalha em Dubai mandou mais algumas fotos de alguns hotéis:

image0193

Este é o famosão, que todo mundo conhece (por fotos, pelo menos), durante o reveillon de 2007 – o de 2008 foi cancelado pelo Sheik em solidariedade ao povo palestino, que teve suas terras invadidas por Israel.

image021

Outro dos megahotéis.

image022

Parece que ficam pertinho um do outro, não?

image023

Este é o Madinat Jumeirah, The Arabian Resort , onde minha filha trabalha. A Hebe passou as festas de fim de ano aqui…

dubai_united_arabic_emirates1

Ta aí… decidi onde vou passar minhas próximas férias…