Motos voadoras e robôs são as novas armas da polícia de Dubai

Combater o crime está perto de se tornar um trabalho muito mais futurista para a polícia de Dubai, nos Emirados Árabes. Os policiais em breve farão suas patrulhas montados em hoverbikes, uma espécie de cruzamento entre uma moto e um drone. O anúncio foi realizado durante um evento de tecnologia que é realizado anualmente no Dubai World Trade Center.

Quem assistiu ao filme “O Retorno do Jedi”, da saga Star Wars, vai se lembrar das motos voadoras zunindo em alta velocidade pela floresta. Pois bem, elas se tornaram realidade…

As speeder-bikes de Star Wars.

Até o nome das motos voadoras de Dubai é legal. O Hoversurf Scorpion-3 foi apresentado ao mundo por uma startup russa. Ele é movido por energia elétrica, com autonomia de voo de 25 minutos. Está em fase de testes pela polícia de Dubai para definir as melhores situações em que ela pode ser empregada, como no acesso às áreas em que veículos terrestres não chegam ou para atender emergências em vias com trânsito.

De acordo com o CEO da Hoversurf, Alexander Atamanov, a moto-drone pode chegar a até 28,5 metros de altitude. Por questão de segurança, porém, os policiais voarão a apenas cinco metros acima do solo. (só acho que eles vão ter que cobrir as hélices com alguma proteção, uma espécie de para-lamas…)

As motos devem, em breve, dividir o espaço aéreo de Dubai com outro drone para passageiros. Trata-se do Ehang 184, uma espécie de Hover-Taxi que atua como um veículo voador autônomo, e que chega até a 300 metros de altitude e velocidade de até 100 km/h, com autonomia de voo de meia hora. Também em fase de testes, ele levantou voo pela primeira vez em julho do ano passado. A expectativa é que até 2030, 25% do transporte da cidade será por meio desses táxis voadores, que serão controlados por uma central (como no metrô), já que cada veículo é operado remotamente, pois são automáticos.

As novidades tecnológicas da maior cidade dos Emirados Árabes não param por aí. Além de sobrevoar a cidade, os policiais de Dubai em breve vão contar com ajudantes robôs.

Espalhados pela cidade, os robocops da vida real são equipados com um sensor de reconhecimento facial para identificar criminosos a até 20 metros de distância, além de uma tela sensível ao toque no peito e microfone, possibilitando a qualquer um o contato rápido com a polícia ou pagar multas de trânsito, por exemplo. O projeto também visa o ano de 2030, quando devem formar até um quarto da força policial da cidade.

Parece coisa de ficção-científica, mas, em Dubai, essas coisas são possíveis. Por exemplo, eles têm os melhores e mais velozes carros de polícia do mundo…

 

 

 

 

Fontes:

Galileu

Hooversurf

Drone português dá vexame na estreia e mergulha no mar

Filme na internet faz sucesso ao registrar o voo desastrado do aparelho diretamente para a água diante da presença das autoridades da Marinha.

LISBOA – O lançamento do primeiro drone produzido em Portugal terminou embaixo d’água. O aparelho lançado por um fuzileiro da marinha nem chegou a voar, caindo diretamente no mar. A Marinha portuguesa atribuiu o fracasso a um erro de lançamento.

Na segunda tentativa, o drone vou por alguns minutos e, segundo as autoridades, “cumpriu o plano de voo previamente definido pelo centro de operações”. 

O ministro da Defesa de Portugal elogiou o projeto de desenvolvimento do aparelho não tripulado da Marinha, em parceria com a empresa tecnológica portuguesa Tekever.

A apresentação do drone português foi na base naval do Alfeite, na semana passada. A cerimônia foi acompanhada pelo ministro da defesa José Pedro Aguiar Brancoe pelo chefe do Estado-Maior da Marinha, almirante Macieira Fragos.

A notícia no jornal “Correio da Manhã”

O ministro declarou que o drone “vai ser altamente eficaz nas missões que a Marinha tem de cumprir”. O aparelho poderá ser utilizado em missões de busca e salvamento, fiscalização da atividade pesqueira, apoio ao combate à poluição e à segurança marítima.

Apesar do sucesso na segunda tentativa, o filme que faz sucesso no youtube é o do primeiro lançamento, quando o drone faz um mergulho diante da observação atenta das autoridades.

 

Nossos irmãos de Portugal tinham que aprender conosco como conduzir um drone com sucesso:

(notícia de 8 de abril)

A Secretaria de Administração Penitenciária (SAP) realiza nesta segunda-feira uma operação pente-fino no Centro de Detenção Penitenciária (CDP) de São José dos Campos. A revista, que está sendo feita desde as 8 horas, pelo Grupo de Intervenção Rápida (GIR), tem o objetivo de apreender celulares ou drogas que estariam em um pacote lançado por um drone dentro do presídio na manhã de ontem.

Os agentes penitenciários flagraram, na manhã deste domingo, 6, um drone lançando um pacote em um dos pátios do presídio. Os agentes chegaram a disparar contra o drone, mas o aparelho, movido a controle remoto, não foi derrubado após ter feito o lançamento.

O caso ocorreu às 9h45, em pleno horário de visitas, que foram suspensas por questões de segurança. Os visitantes que estavam no interior do presídio foram retirados, e os que estavam do lado de fora não puderam entrar para visitar parentes.

Na manhã desta segunda, uma equipe do GIR, com cerca de 40 homens, foi acionada para fazer a revista na tentativa de recuperar o conteúdo do pacote lançado pelo drone. Esta foi a segunda vez, em menos de 30 dias, que um drone foi usado introduzir objetos no mesmo presídio. Em 27 de fevereiro, um mini-helicóptero conseguiu lançar um pacote num dos pavilhões. Em revista no pavilhão, os agentes apreenderam cerca de 250 gramas de cocaína.

 

Fonte:

http://economia.estadao.com.br/