Dez mistérios sobre os dinossauros

Dinossauros, cujo nome significa ” lagartos terríveis “, não eram muito parecidos com lagartos e a maioria deles não era tão terrível assim, sendo dóceis herbívoros que conviviam pacificamente. Hoje em dia, sabemos mais sobre os dinossauros do que há um tempo. Os paleontólogos continuam estudando e descobrindo uma nova espécie a cada duas semanas, mais ou menos, e construindo de forma mais precisa a teoria sobre alguns dinossauros mais conhecidos, como o Tiranossauro e o Tricerátopo.

Porém, apesar de todo esse empenho, os dinossauros ainda apresentam uma série de questões não resolvidas. Confira abaixo uma lista com 10 mistérios que continuam a causar perplexidade nos paleontólogos.

1 – Qual foi o primeiro dinossauro?

Bem, o problema é que o registro fóssil é composto de trechos da história de vida do bicho e não dela completa, de modo que encontrar vestígios desde o nascer dos dinossauros depende da sorte tanto quanto da ciência.

Até agora, esses achados sugerem que os “lagartos terríveis” evoluíram cerca de 245 milhões de anos atrás, e o melhor candidato para o mais antigo dinossauro é um animal magrela do tamanho de um cão chamado Nyasasaurus.

2 – Os dinossauros tinham o sangue quente ou frio?

Múltiplas evidências — incluindo sua microestrutura e crescimento ósseo — sugerem que eles eram bichos muito ativos. Logo, teriam sangue quente. Os paleontólogos sugeriram que, de acordo com a fisiologia dos animais, os dinossauros usavam seus músculos para aquecer seus corpos.

3 – Qual foi o maior dinossauro que já existiu?

Espécies como Supersaurus, Diplodocus, Argentinosaurus, Futalognkosaurus, entre outros, tinham em torno de 100 a 110 metros ou mais.

Mas existe muita divergência entre esses números, porque os maiores dinossauros só são conhecidos a partir de esqueletos parciais, menos da metade dos ossos para baixo. Isso significa que os paleontólogos precisam confiar nos primos menores dos gigantes para chegar a estimativas de tamanho, e estes números são revistos quando os pesquisadores descobrem novos fósseis.

4 – Como era o acasalamento dos dinossauros?

Tudo o que sabemos é que cada dinossauro começou a sua vida a partir da eclosão de um ovo. Mas, como os primeiros dinossauros se acasalaram para dar início a uma nova geração, isso ainda não se sabe.

Até mesmo a anatomia sexual dos dinos é um mistério. Provavelmente, eles tiveram uma cloaca, assim como as aves e os crocodilos. Também é possível que os dinossauros machos apresentassem um órgão semelhante aos de patos e avestruzes. Porém, nunca foi encontrado nenhum traço desse tal órgão.

5 – Por que algumas espécies têm adornos?

Muitos dos dinos conhecidos, como Tricerátopos, trazem alguns tipos de chifres, cristas e outros adornos paleontológicos. Como esses animais evoluíram para ter essas estruturas bizarras é um dos pontos mais debatidos entre os especialistas.

A primeira ideia é que esses adornos evoluíram principalmente em função de defesa. Os paleontólogos sugerem que os chifres de dinossauros como o Styracossauro foram desenvolvidos para identificar os membros de sua própria espécie. Outros especialistas discordam e acham que partes da “armadura” do dinossauro, como crista e chifre, tinham função sexual, para impressionar as companheiras.

6 – Os dinossauros caçavam em bando?

As pistas têm mostrado que dinossauros predadores, como velociraptors e tiranossauros, sempre caminhavam juntos, mas isso não quer necessariamente dizer que eles caminhavam lado a lado. Os paleontólogos ainda precisam encontrar um conjunto de pegadas de dinossauros predadores interceptando o rastro de uma vítima, com sinais de briga ou até mesmo um esqueleto no final.

7 – Quais os dinossauros que viviam de noite?

Um dos tópicos mais comuns em debate é que os dinossauros pequenos eram mais ativos durante a noite, enquanto os maiores dormiam. O grande problema é que é muito difícil dizer com certeza quando os dinossauros estavam acordados.

Por isso, temos que confiar nas evidências que eles mesmos deixaram. Um estudo descobriu um conjunto de ossos delicados nos olhos dos animais, chamado anéis de esclera,  que impediam a luz de entrar. Com base nesses indícios, o estudo sugere que pequenos dinossauros predadores, como o Velociraptor, seriam mais ativos à noite.

8 – Como é que os dinossauros aprendiam a voar?

Os paleontólogos têm considerado que esses bichos levantavam voo de várias maneiras. Talvez a mais comum fosse que os dinossauros com asas estivessem prestes a despencar de uma superfície inclinada, e ao se debater, alçaram voo.

9 – Quais espécies de dinossauros tinham penas?

Além de espécies relacionadas aos primeiros pássaros, como Anchiornis e Microraptor, até mesmo tiranossauros enormes tinham cerdas em suas caudas.

10 – Por que os dinossauros foram extintos?

Sabe-se que um gigantesco asteroide atingiu o planeta naquela época, após um período prolongado de mudança ecológica e intensa atividade vulcânica, mas os especialistas não sabem como isso pode ter sido o estopim para a extinção em massa de todos os dinossauros.

Sem mencionar que a maior parte do que sabemos sobre a catástrofe vem da América do Norte, e os dinossauros viveram no mundo inteiro. Os paleontólogos conhecem as vítimas e as “armas do crime”, mas ainda têm muito o que reconstruir para chegar a entender como a mudança ecológica aconteceu.

 

 


			

De onde vêm os sons dos dinossauros de Jurassic Park?

jurassic-world-official-trailer-600x315-c

Li uma matéria muito interessante noutro dia, e que tratava justamente de uma pergunta que eu fiz, e certamente milhares de outras pessoas também fizeram, quando assisti Jurassic Park: como eles sabiam qual era o som que os dinossauros faziam?

O engenheiro de som Gary Rydstrom não sabia, claro, mas revelou numa entrevista ao site Vulture de onde vieram aqueles sons surpreendentes. Por exemplo, o do Tiranossauro Rex. O monstrão teve seus rugidos tirados do cachorrinho de Rydstrom. “A forma como eles animaram o T.Rex era parecida com um cachorro”, disse o designer, que afirmou que desacelerou as gravações para obter o resultado final. “Uma das coisas divertidas de meu trabalho é pegar um som e desacelerá-lo: ele se torna muito maior”.

Outro som tenebroso era o dos Velociraptor, mas sua origem é bizarra: ““É um pouco vergonhoso, mas quando os raptors se comunicam, são tartarugas fazendo sexo”, afirmou Rydstrom, que gravou a cena íntima no Marine World. “As pessoas lá perguntaram ‘você gostaria de gravar essas duas tartarugas que estão copulando?’ Parecia uma piada, porque tartarugas podem copular por um longo período.” Os sons de cavalos e gansos também foram usados nesse dinossauro.

Já o som do Dilofossauro foi uma mistura ainda mais estranha: “O cisne emite um assobio bonito, então a versão fofa do Dilofossauro era como um cisne”, disse. Mas ele também usou os ruídos de uma cascavel. “Sempre que dou aulas sobre o que eu faço, digo que uma das coisas mais importantes é que quando for gravar animais perigosos como leões, crocodilos e cascavéis, você precisa de um assistente”, brincou. “Em Jurassic Park eu tinha um assistente, Chris Boys, que continua vivo, e se eu precisava de uma cascavel eu pedia ‘Chris, você pode por favor gravar a cascavel?’ E eu ficava com a parte do cachorrinho de estimação!”

A série dos jurássicos continuou com Jurassic World.

Jurassic World  é situado na Ilha Nublar e se passa 22 anos depois dos eventos do primeiro filme; agora é um parque temático real de dinossauros, como inicialmente previsto por John Hammond – o milionário que concebeu o parque. Jurassic World recebe 10 milhões de visitantes por ano e é completamente seguro – até que algo errado acontece. Os Velociraptores e o Tiranossauro Rex, que antes eram os grande vilões, foram usados para ajudar a combater uma nova ameaça, uma nova espécie de dinossauro muito mais inteligente do que se pensava inicialmente, e a principal causa de estragos no parque.

A série continua com Jurassic World – O Reino Ameaçado, e agora é preciso resgatar os bichos que estão à solta. Estreia em junho de 2018.