A “TURMINHA BRAVA” contra o “DETETIVE BARDAHL”

Em 1939, uma pequena empresa americana iniciou a fabricação de um produto conhecido até os dias atuais: o aditivo Bardahl (para combater o atrito entre as peças do motor do carro). Para divulgá-lo no Brasil (o produto começou a ser importado no início dos anos 50) a empresa criou a “Turminha Brava” (um bando de “malfeitores” que costumava atacar osContinuar lendo “A “TURMINHA BRAVA” contra o “DETETIVE BARDAHL””

A odisseia de Cartier

A história da tradicional joalheria começou em 1847, quando Louis-François Cartier assumiu o controle da pequena oficina de joias de seu mestre, Adolphe Picard, localizada no número 29 da Rue Montorgueil, rua mais cara e chique de Paris na época, e resolveu patentear sua própria marca, representada pelo famoso coração entre as iniciais L eContinuar lendo “A odisseia de Cartier”

Comerciais de TV bizarros

A gente costuma ver comerciais de TV que são extremamente bizarros, e nos perguntamos como alguém conseguiu “criar” isso e, ainda pior, como o anunciante aprovou. Claro que nunca teremos essa resposta, embora a gente até desconfie… Vou mostrar alguns comerciais estranhos que foram transmitidos pelas TVs em anos anteriores, mas sei que há muitos maisContinuar lendo “Comerciais de TV bizarros”

Doidices que só poderiam existir no Japão

O Japão é um formidável mundo à parte. Ao mesmo tempo em que a sociedade nipônica é toda formal, tradicional e coletivista, os japoneses têm a capacidade de inventar as modas mais insanas do universo, os produtos mais doidos e os programas de TV mais “que p* é essa?”. Veja só a cobrança de falta queContinuar lendo “Doidices que só poderiam existir no Japão”

Comercial de Natal do Banco Nacional

Um dos maiores clássicos da propaganda brasileira é, sem dúvida nenhuma, o comercial de Natal do finado Banco Nacional de 1987. Que ficou marcado especialmente por causa do seu jingle, criado por Lula Vieira e Edson “Passarinho” Borges . Mesmo o Banco não existindo mais, a sua homenagem natalina ficará para sempre na memória de muita gente. Confiram, pois, oContinuar lendo “Comercial de Natal do Banco Nacional”