A loucura de Dubai

Minha filha mais velha está morando em Dubai, a próxima novela da Globo terá cenas gravadas em Dubai, todo mundo sabe de alguém que foi ou que irá pra Dubai…

Mas o que tem esse lugar que atrai tanta curiosidade? Acho que deve ser porque o deserto está sendo transformado de uma forma que “nunca antes neste país”, ops, quero dizer, de uma forma nunca feita antes na história do mundo. Os bilhões gerados pelo petróleo, somados à tecnologia mais atual, estão cavocando a areia e transformando Dubai num mega parque temático, sei lá quantas vezes maior que o Disney World.

Não acreditam? Então, vejam o “antes” e “depois”:

Em 1990:

A mesma rua, em 2003:

E no ano passado:

Nos últimos 5 anos, os sheiks construíram coisas fantásticas, como as ilhas em forma de palmeira, que se pode ver do espaço:

Ou O Mundo, um conjunto de 300 ilhas artificiais que reproduzem a configuração dos continentes. Cada ilha custa cerca de 30 milhões de dólares:

Mais Pérolas do Vestibular – parte 3

 

A harpa é uma asa que toca.
(Imagine a definição dele para Trombone de Vara…)
 

Quando um animal irracional não tem água para beber, só sobrevive se for empalhado.
(Deve ter sido o destino do autor da frase.)
 

As múmias tinham um profundo conhecimento de anatomia.
(Para mim, a mais “marcante” de todas. Deve ter colado essa, não pode ter pensado nisso sozinho.)

Mais Pérolas do Vestibular – parte 2

 

Os Egípcios antigos desenvolveram a arte funerária para que os mortos pudessem viver melhor.
(Nada mais justo! Não dá para passar a eternidade desconfortavelmente.)
 

A principal função da raiz é enterrar.
(É impressionante!)
 

Lenda é toda narração em prosa de um tema confuso.
(Entendeu, certo? Todo discurso de político é uma Lenda.)

Mais Pérolas do Vestibular

E os comentários do professor (entre parênteses) estão mais caprichados:

 

Lavoisier foi guilhotinado por ter inventado o oxigênio.
(Já imaginou isso?)
 

O vento é uma imensa quantidade de ar.
(Nunca teria imaginado.)
 

O Terremoto é um pequeno movimento de terras não cultivadas.
(Só faltou completar que esse movimento é um braço armado do M.S.T .)
 

Olha essa McLaren MP4/14 toda de PALITOS DE FÓSFORO!

E eu nem consigo colocar uma latinha em cima da outra sem derrubar…

 

 

Sapatos no Japão

   

Precisa ser equilibrista …

“O Poderoso Chefão” é o melhor filme de gângster de todos os tempos

“O Poderoso Chefão”, de Francis Ford Coppola, é o melhor filme de gângster de todos os tempos. O American Film Institute (AFI), que a cada ano realiza um especial, transmitido pelo canal de televisão norte-americano CBS, desta vez escolheu dez filmes, divididos em diversas categorias, que fizeram a história do cinema.

Pessoalmente, não posso opinar se todos os 10 filmes, de uma forma ou de outra, fizeram a história do cinema, porque não conheço tanto sobre o assunto assim. Mas que gostei muito de cada um deles, gostei.

As outras 9 categorias foram:

Animação: “Branca de Neve e os & anões”. Indiscutível, o primeiro longa animado da história e um belo filme.

Fantasia: “O Mágico de Oz”… tudo bem, Judy Garland, etc, mas sou mais “O Senhor dos Anéis”.

Ficção científica: “2001”. Mudou a história do gênero, tanto em termos de enredo quanto de técnicas e efeitos especiais. Depois dele, foi tudo diferente. Mas citaria outros marcos do gênero, como “ET”, “Metropolis”, “Laranja Mecânica” e “King Kong”.

Esporte: “O Touro Indomável”. Belo filme, Robert De Niro dá um show, mas como não sou muito fã do gênero, não teria como citar outros candidatos…

Faroeste: “Rastros de ódio”. Outro gênero que não curto muito, embora goste de John Wayne. Mas citaria “Os Imperdoáveis”, também.

Policial: “Um Corpo que Cai”. Filmaço de Hitchcock. Mas citaria ainda “Sindicato de Ladrões”, “Os Bons Companheiros”, “O Silêncio dos Inocentes”.

 Comédia: “Luzes da Cidade”. Aqui, todos os de Chaplin são imbatíveis, embora haja outras boas comédias, também.

Drama: “O Sol é Para Todos”. Aqui, minhas sugestões ocupariam todo o post, então, melhor deixar o candidato sem concorrentes.

Épicos: “Lawrence da Arábia”. Justíssimo, mas e “A Ponte do Rio Kwai”,”Ben Hur” ou “E o Vento Levou”? Seria um páreo difícil.

BMW Gina – O carro feito de Pano…

BMW cria conceito com carroceria de pano

A busca por carrocerias cada vez mais leves é um dos grandes desafios dos projetistas de automóveis. Alumínio, titânio e fibra de carbono são os materiais mais utilizados na criação de um veículo, mas por que não utilizar tecido? Foi justamente isso que a BMW fez com o seu novo carro conceito. Chamado de GINA Light Visionary Model, o modelo, uma espécie de Z4M de pano, segue o que a marca chama de “design orgânico”.

Capaz de mudar de forma, o carro futurista possui um chassi composto por cabos de alta resistência e barras de fibra de carbono. Por baixo dos panos (sem trocadilho), a BMW afirma que o GINA – sigla em alemão para Geometria e Funções Adaptativas – possui uma série de pequenos motores elétrico-hidráulicos, responsáveis pelas mudanças no formato da carroceria. Os faróis, tanto frontais quanto traseiros, ficam escondidos sob o tecido quando estão apagados e abrem-se como pálpebras ao serem acionados, imitando os movimentos do olho humano.

Apesar do aspecto metálico do tecido que cobre o chassi, pequenos detalhes pelo carro denunciam o material alternativo. Ao abrir as portas vê-se claramente o tecido, que fica enrugado. O acesso ao motor é como abrir uma jaqueta, porém, no lugar de um zíper, motores elétricos cuidam da abertura do capô. Mesmo sendo algo impensável para os tempos atuais, a BMW afirma que a solução pode ser usada na indústria.

Quem diria que mecânicos do futuro seriam substituídos por costureiros…

Veja mais aqui, neste video.

Com a colaboração do brotha Zé Inácio. 
%d blogueiros gostam disto: