Os mais curiosos elevadores do mundo

As primeiras informações de deslocamentos verticais ascendentes de que se tem notícia remotam ao início da terceira dinastia (2788 a.C.) no Egito, com a construção da primeira pirâmide de pedra conhecida. Na mesma época, primitivos aparelhos já eram utilizados pelos sumérios na Mesopotâmia para a construção de templos gigantescos, os zigurates (sobre os quais falei aqui: https://otrecocerto.com/2013/09/16/nao-confunda-a-sumeria-com-a-cimeria/). Durante a IV dinastia do Egito, por volta de 2580 a.C., foram construídas as grandes pirâmides na Planície de Gizé, nas quais existem marcas de ganchos indicando a utilização de máquinas de elevação.

O arquiteto romano Vitruvius teria construído um elevador para transporte de pessoas no século I a.C., e a elevação era obtida utilizando-se um contrapeso, que subia e descia sob o controle de uma roldana movida por uma manivela do lado de fora da plataforma. Parece que esses elevadores foram utilizados nas casas romanas com vários andares, onde teriam sido operados por escravos.  Séculos depois,  o rei Luís XV mandou instalar, em 1743, no Palácio de Versalhes, um elevador que ligava os seus aposentos ao de sua amante, madame de Châteauroux, no andar de baixo.

O primeiro elevador de passageiros em uso comercial foi inaugurado em março de 1857,  numa loja  de departamentos de cinco andares em Nova York.

Os primeiros elevadores demoravam entre 2 a 3 minutos para subir 8 andares. Hoje, existem elevadores que percorrem 100 andares em 1 minuto. E os elevadores mais curiosos do mundo são:

O do Burj Al Khalifa, em Dubai (o prédio mais alto do mundo) viaja a 65 km/h, e você vai em um minuto do térreo ao 124º andar. É verdade, eu estive lá e conferi, é impressionante!

Há ainda o Aqua Dom, no meio do Radisson Hotel de Berlim. É um aquário gigante e, no meio do tanque, circula um elevador com paredes transparentes.  Dentro deles, os visitantes podem admirar toda a beleza da vida marinha durante uma viagem que dura cinco minutos.

 Há um bar-elevador! Esse Rising Tide Bar fica no maior navio do mundo, o Oasis Of the Seas. É um bar flutuante que leva 35 passageiros e a viagem pelos 16 andares do navio leva oito minutos.

Em Osaka, no Japão, foi instalado um elevador com capacidade para 85 pessoas! É que os escritórios da empresa funcionam apenas a partir do décimo quinto andar do prédio, obrigando um número razoável de empregados a subir do térreo até lá praticamente no mesmo horário. Depois da instalação da cabine, o problema foi solucionado e não há mais desculpas para atrasos.

Esse é bem curioso: um elevador para bicicletas! Foi instalado em Trondhein, Noruega, há mais de 20 anos, para ajudar os ciclistas a subir uma enorme ladeira.

Finalmente, o elevador panorâmico mais alto do mundo, que fica em Bailong, China. Tem 172 metros de altura!

Anúncios

Agora você pode ser campeão de luta sem se machucar… muito

Cansado de ver dois marmanjões se esmurrando numa luta de boxe, sem coragem de entrar nessa?

Ou de assistir os caras de orelha amassada se acabando no Ultimate Fighting?

Seus problemas acabaram. Agora, você pode se tornar um campeão sem precisar se matar desse jeito e nem desarranjar seu belo rostinho. O máximo que pode acontecer é ficar com o pé torto, mas é só colocar um sapato e ninguém vai ver. Basta viajar até a Inglaterra e concorrer ao titulo de campeão de “luta de dedões do pé”!

1_9

Isso mesmo, você não leu errado! A modalidade foi inventada no hotel Royal Oak Inn, em Wetton, Inglaterra, nos anos 1970. No fundo, é como se fosse uma queda de braço com o pé, e os lutadores tentam forçar o dedão do adversário para baixo. Ganha quem se der melhor numa série de 3 partidas.

Um pub organiza um campeonato mundial que já está na 37ª edição, e com regras muito simples. Mulheres e homens não podem competir um contra o outro, e todos os estimulantes são proibidos. Menos as bebidas alcoólicas, é lógico. E costumam participar competidores de várias partes do mundo, como Alemanha, Itália, Espanha e muitos outros países. A coisa parece organizada, e armas ilícitas como o chulé não são permitidas (os organizadores garantem que verificam os… Er… atletas antes das lutas… Ufa!).

O campeão deste ano foi Alan Nash, ou “Nasty”(maldoso, numa tradução livre), como é conhecido nas competições, que já acumula dez títulos. Aos 54 anos, Nasty trabalha em uma empresa de máquinas de construção e dedica o seu tempo livre aos treinos na academia. “Faço musculação para fortalecer os ombros e as costas para aguentarem o meu peso durante a luta. Também tenho treinos para os pés e os dedos, mas isso é segredo!”. E conta com orgulho que já quebrou os dedos nove vezes.

Assista abaixo um vídeo da emocionante competição. Nele aparece o supercampeão Nasty Nash!

Dizem que os organizadores tentaram convencer o Comitê Olímpico a incluir a modalidade na Olimpíada do Rio, mas não conseguiram. Parece que esfregar os dedos dos pés nos de outra pessoa não se mostrou uma atividade muito estimulante para os membros do COI. Mas quem sabe para a próxima?