Atualidades, Curiosidades, Novidades, Sabedoria

Ai-Apaec

100_2953

 Ai-Apaec retratado em uma das paredes da Huaca de la Luna

Ai-Apaec era a principal divindade da cultura Moche, no Peru, e era um de seus deuses mais venerados e temidos, também. Ele era adorado como o deus criador, o protetor dos moches, o que dava a água, os alimentos e que possibilitava os triunfos militares.

A representação mais comum e conhecida de Ai Apaec é aquela que é vista nas paredes da Huaca de la Luna, em Trujillo – na costa norte do país – e que apresenta um rosto felino antropomórfico com presas e ondas marinhas que o rodeiam.

Ai-Apaec foi representado de diversas maneiras, variando no tempo, no espaço, e conforme a peça em que ele é representado. Na metalurgia, por exemplo, o deus tem forma de aranha com oito pernas e um rosto antropomórfico com presas de jaguar (a nossa onça-pintada). Na cerâmica ele é mais antropomórfico, com duas cobras que brotam de sua cabeça. Esse recurso também é visto em alguns murais.

Nas esculturas, Ai-Apaec pode ser observado numa forma totalmente humanoide, com uma expressão grave no rosto e as presas de felino de sempre.

Os prisioneiros eram oferecidos em sacrifício ao deus, sendo suas cabeças cortadas. Por isso, ele também era conhecido como O Decapitador.

090410-07-moche-lord-decapitator_big

10999122

s939208995761138403_p100_i1_w793

A Marvel também criou sua versão de Ai-Apaec nos quadrinhos…

Ai_Apaec_(Earth-616)

O Decapitador foi recrutado por Norman Osborn para ser o Homem-Aranha da nova encarnação dos Vingadores Sombrios. Será que a Disney/ Marvel fará um filme onde ele apareça, no futuro?

 

 

Atualidades, Curiosidades, Humor

O Novo dicionário simplificado da língua portuguesa

O significado das palavras muitas vezes nos engana, porque a mesma palavra pode justamente ter vários significados. Esse é o caso dos “homônimos”. São palavras que possuem a mesma pronúncia, mas significados diferentes.

Alguns exemplos:

cela (pequeno quarto) sela (forma do verbo selar; arreio)
censo (recenseamento) senso (entendimento, juízo)
cético (descrente) séptico (que causa infecção)
cerração (nevoeiro) serração (ato de serrar)
cerrar (fechar) serrar (cortar)
cervo (veado) servo (criado)
chá (bebida) xá (antigo soberano do Irã)

Mas “homônimo” ainda pode ser o Homônimo Perfeito. São palavras com a mesma grafia e o mesmo som. Por exemplo:

Eu cedo este lugar para a professora. (cedo = verbo)

Cheguei cedo para a entrevista. (cedo = advérbio de tempo)

Mas ainda não acabou, meu caro! Temos ainda a subclasse dos “homônimos”, que são as palavras “homógrafas”! São aquelas  que possuem a mesma escrita (grafia), mas a pronúncia e o significado são sempre diferentes. Veja:

almoço (substantivo, nome da refeição)
almoço (forma do verbo almoçar na 1ª pessoa do sing. do tempo presente do modo indicativo)

gosto (substantivo)
gosto (forma do verbo gostar na 1ª pessoa do sing. do tempo presente do modo indicativo)

E eu estou só no capítulo das palavras com a mesma grafia…

Mas,, pense bem como tudo seria mais simples se existisse “uma compilação de palavras ou dos termos próprios, ou ainda de vocábulos de uma língua, quase sempre dispostos por ordem alfabética e com a respectiva significação”… Ei, mas isso é a definição de dicionário. Então, vou completar meu raciocínio: como seria bom se existisse um dicionário simplificado da língua portuguesa e que, à primeira olhada, a gente já compreendesse o significado das palavras, e sem nada desse negócio de homônimos, homófonas e sei lá mais o quê!

Bem, minha amiga Clene Salles deu o pontapé inicial e já começamos a pensar nisso. Então, dou por lançado o NOVO DICIONÁRIO SIMPLIFICADO, que vai resolver todos os seus problemas com o querido idioma-pátrio:

ABISMADO – pessoa que caiu no abismo.

ABREVIATURA – ato de se abrir um carro.

AÇUCAREIRO – revendedor de açúcar que vende acima da tabela

ALOPATIA – dar um telefonema à tia.

AMADOR – o mesmo que masoquista.

ARMARINHO – vento proveniente do mar.

BARGANHAR – receber botequim de herança.

BARRACÃO – proibir a entrada de cachorro.

CAIXA – chá que caiu no chão.

CAMINHÃO – estrada muito longa.

CANGURU – líder espiritual dos cães.

CATÁLOGO – ato de pegar coisas rapidamente.

COMBUSTÃO – mulher peituda.

CONVENTO – lugar arejado.

DEMOCRACIA – sistema político do inferno.

DESBOTAR – quando a galinha bota dez ovos.

DESDENTADAS – o mesmo que dez mordidas.

DESTILADO – aquilo que não está do lado de lá.

DETERGENTE – ato de se prender indivíduos.

EDIFÍCIO – contrário de “é fácil”.

EFICIÊNCIA – ciência que estuda a letra “F”.

ESFERA – animal selvagem domesticado.

ESPERTO – o mesmo que distante.

EVENTO – constatação de que é vento e não um furacão.

FLUXOGRAMA – direção em que cresce o capim.

GENITÁLIA – gene de quem nasce na Itália.

HALOGÊNIO – forma de cumprimentar pessoas superinteligentes.

KARMA – expressão usada para evitar o pânico.

LEILÃO – mulher chamada Leila com mais de 2 metros de altura.

MAMADEIRA – lenhador gago anunciando a árvore caindo.

MISSÃO – missa comprida.

OLIMPO – homem com mania de limpeza.

PSICOPATA – veterinário especialista em doenças mentais na fêmea do pato

PRESSUPOR – colocar preço em alguma coisa.

QUARTZO – partze de um apartamentzo.

SIMPATIA – quando se concorda com a tia.

SOLUÇÃO – forte soluço.

TABELA – sinônimo de “estar bonita”.

TALENTO – característica de quem não está rápido.

UNÇÃO – erro de concordância: o certo é “um é”.

VIDENTE – dentista falando sobre o seu trabalho.

VOLÁTIL – avisando ao tio que já vai.

XIITA – a macaca do Tarzan.

ZOOLÓGICO – reunião de animais racionais.

ZUNZUM – na fórmula 1, momento em que o espectador percebe que os 2 líderes da prova acabaram de passar.

 

Caso tenha alguma contribuição, por favor nos envie que atualizaremos. Este é um serviço de utilidade pública, afinal!