FELIZ ANO NOVO! UEBAAAA!

new-year-glitter-1

 

Sugestões de brinquedos para o Natal

O Natal é sempre estressante para os pais. O que dar de presente para os filhos? Um par de meias? Pulôver? Pijama? E, se for na linha de presentear com brinquedos, vamos de Play Station? Carrinhos? Bonecas? Não, procure algo mais criativo, mais original. No intuito de ajudar, e em mais um serviço de utilidade pública prestado pelo O TRECO CERTO, indicamos abaixo magníficas sugestões de brinquedos que todas as crianças vão adorar! Eh, eh!

1. Ensine a criança a como limpar um peixe!

2. Vírus de brinquedo (o desenho deve ser da criança sendo contaminada…)

3. Boneco do Adolf Hitler. 

Hitler Doll

4. Bonecos de pelúcia gota de xixi e um cocozão ( a ideia desses brinquedos é que a criança se acostume com xixi e cocô; agora, ainda não captei o motivo de você querer que seu filho se acostume a BRINCAR com cocô e xixi…)

2264732906 379E903Dbc O

5. Deus Todo-Poderoso com metralhadora Ak-47.

6. Vassoura vibratória do Harry Potter… 

vibrating harry potter broom

7. Esqueça a Liga da Justiça, o certo agora é esse grupo de heróis: um personagem de Carros, um Power Ranger, Super-Homem, Batman, Homem-Aranha e Shrek.

8. O Face Bank… Ele mastiga as moedas como se fosse uma vaca pastando, e depois solta um arroto. Bizarro…

Feliz Natal!

HO-HO-HO!

Para ouvir o que o Papai Noel está tocando, basta clicar na seta abaixo (e, se não estiver ouvindo, aumente o volume clicando nas barras ao lado da seta)!

Companhia aérea surpreende seus passageiros com presentes de Natal!

Na publicidade, assim como em outros segmentos, é muito difícil inovar. Mas quando você consegue e, ao mesmo tempo, emociona e ainda reforça a crença de que o Papai Noel existe, você conquistou os objetivos e o coração de todos.

A companhia aérea canadense WestJet criou uma campanha com um apelo matador: “O que gostaria de ganhar neste Natal?” Um simpático Papai Noel abordava em tempo real os passageiros e listava seus desejos natalinos antes de embarcarem para outra cidade. Tinha de tudo, desde brinquedos e meias até uma TV gigante.

Daí, enquanto as pessoas seguiam de avião ao seu destino, 150 colaboradores da empresa corriam para comprar a tempo os presentes dos passageiros. Quando estes chegaram e foram pegar sua bagagem na esteira… SURPRESA!

Quer dizer, a WestJet contrariou a realidade de alguns aeroportos no mundo nesta época do ano, com enormes filas de espera, voos atrasados, bagagens perdidas e outros problemas, e realizou um verdadeiro “milagre de Natal”. E se o vídeo tiver mais de 200 mil visualizações, a WestJet irá oferecer viagens às famílias. Confira:

Lindo!

 

Dica da Ione Fabiano (https://www.facebook.com/ione.fabiano?ref=ts&fref=ts)

As piores e as mais icônicas capas de álbuns

O camarada Urbano Luciano (https://www.facebook.com/Urbano01/about) deu a dica …

Mas antes, um pouco de história. Houve um tempo em que a gente comprava música, e a ouvia, de uma maneira diferente da de hoje. Ainda não existia MP3 e nem essa de fazer download na internet. Você precisava comprar o disco de vinil, ou LP (long-play), uma mídia para reprodução musical que usava esse material plástico onde se registrava as informações de áudio que eram reproduzidas em um toca-discos.

Ficheiro:Vynil vinil 92837841.png

Isso era um disco de vinil, ou LP. Essas ranhuras circulares eram as faixas, cada uma uma música.

Isso é um toca-discos. Você geralmente acoplava nele caixas de som poderosas e,  se ouvisse um LP do AC/DC, podia derrubar a casa.

O LP começou a perder espaço na década de 1990, com o advento de outras mídias, mas voltou timidamente na primeira década deste século. Os audiófilos preferem o vinil por acreditarem que ele reproduz o som com mais fidelidade que o CD, pois sendo uma mídia analógica possui graves e agudos mais bem definidos.

Mas o LP, à parte a questão da qualidade sonora, tinha uma característica que se perdeu hoje: a arte de suas capas. Quando os LPs dominavam as prateleiras das lojas de disco (aliás, hoje nem lojas de discos há mais…), as capas eram o espaço para obras-primas do design e, não poucas vezes, eram mais memoráveis até do que o próprio conteúdo do disco. E esse movimento de se usar a capa como instrumento poderoso de marketing começou… Por causa do dinheiro!

O aumento contínuo das compras de jukeboxes nos Estados Unidos em meados dos anos 1950 resultou na venda de milhões de álbuns. Como consequência, a indústria fonográfica começou a investir mais no marketing musical. Uma mudança veio em 1955, com o disco “In the Wee Small Hours”, de Frank Sinatra, que foi um lançamento-chave na época, porque todas as suas músicas foram escritas e gravadas especificamente para o álbum, indo na contra-mão dos LPs pops que, em sua maioria, eram apenas a união de diversos singles aleatórios.

O disco de Sinatra foi o ponto de partida para novos designers que o sucederam, seguindo a capa, que era diferente das convencionais da época: um retrato sorridente do artista. Esta exibia o cantor refletindo com um cigarro na mão (na época, era chique portar cigarro) em uma rua deserta. 

Foi a partir de então que a arte migrou definitivamente para as capas dos LPs e, algumas vezes, para os próprios LPs. Há capas icônicas, históricas e fantásticas, e algumas delas vêm a seguir:

Dangerous, Michael Jackson

Dark Side of the Moon, Pink Floyd

Esta capa é o ícone dos ícones: Abbey Road, The Beatles em seu melhor

Outra arte icônica, que virou camiseta, inclusive: Led Zeppelin I, Led Zeppelin

Highway to Hell, AC/DC

Sgt. Peppers Lonely Heart Club Band… Talvez ele seja o disco mais lendário dos Beatles; teve sua capa copiada centenas de vezes; é frequentemente citado como o melhor e mais influente álbum da história do rock e da música; é rodeado por uma série de lendas… E tem uma saborosa história por trás da produção dessa capa, mas que eu conto outra hora.

Nevermind, Nirvana

Baden Powell À Vontade

Expresso 2222, Gilberto Gil

Verde que te Quero Rosa, Cartola

Mas nem tudo eram flores… Ao lado dessas obras-primas, surgiram também aberrações de todos os tipos, como as que mostro a seguir:

                    

Bem, acho que provei meu ponto. O LP era muito mais divertido!

 

 

 

 

10 fatos perturbadores que descobrimos recentemente

Este post é uma retrospectiva que resume alguns dos fatos mais perturbadores dos anos recentes. Aquelas descobertas que fizemos sem querer e que – por que não? – mudaram as nossas vidas e a maneira como enxergamos o mundo. Prepare-se para sentir de novo a emoção desses momentos que ficaram gravados eternamente em nossas memórias!

10. Descobrimos que Nicolas Cage foi o Imperador Maximiliano de Habsburgo

Seria ele um Doppelgänger ?

9. Descobrimos que a esteira pode ser vingativa.

8. Descobrimos a pior maneira de ser acordado…

7. Descobrimos que os russos postam provavelmente as melhores fotos em sites de encontros.

6. Descobrimos que os nerds também vandalizam.

5. Descobrimos um novo uso para seu moletom…

4. … e para a caixinha de fita cassete. 

Você ainda tem uma, não tem?

3. Descobrimos que Ozzy Osbourne é um mutante!

Análises genéticas apontam que seus genes foram forçados a evoluir para garantir a sobrevivência do roqueiro, depois de tantas coisas que ele ingeriu.

2. Descobrimos que a noiva, de tanto treinar, um dia acerta.

1. Descobrimos que há empregos piores do que os nossos.

Aprenda uma coisa nova todo dia

Existia uma seção da revista “Seleções”, eu acho, que era do tipo “Você Sabia?”, que sempre lia em primeiro quando meu pai trazia a mais recente edição para casa. E, nos jornais, também existia uma seção dessas, tipo “Acredite se Quiser”.

Eram curiosidades sobre as coisas deste mundo (e de fora dele), e foi lá que aprendi, por exemplo, que a temperatura de Marte – nos dias mais quentes – pode chegar a 17º C positivos, e que os jivaros encolhiam a cabeça dos inimigos. Hoje em dia existem sites que trazem esse tipo de curiosidades, além de livros, como o inglês “Learn Something Everyday”, que traz 365 curiosidades, ou o brasileiro e excelente “Guia dos Curiosos”. Como sempre gostei disso, fiz uma rápida compilação para este post, trazendo novidades interessantes.

Divirta-se… E aprenda, como eu!

Por quê as bruxas usam vassoura?

Acredita-se que, como as mulheres eram responsáveis por cuidar da casa, fazer comida e limpar o chão, elas sempre tinham uma vassoura à mão. E quando as pessoas começaram a acusar outras de serem bruxas, as vassouras eram consideradas o disfarce perfeito para uma verdadeira feiticeira, já que todas as mulheres tinham uma! Daí a associar a bruxa voando montada numa vassoura foi um pulinho!

 

Uma pessoa pode ser congelada e depois trazida à vida?

Havia uma lenda de que o corpo de Walt Disney tinha sido congelado para que fosse ressuscitado quando a ciência alcançasse esse ponto. A criogenia acredita que se você mantiver a pessoa congelada, ela poderia ser revivida no futuro quando existir a cura para sua doença – mas como a lei não permite que se congele a pessoa viva, então a pessoa tem que ter morrido… Quer dizer, como ressuscitar a pessoa? As empresas que fazem a criogenia alegam que o coração parar de bater não significa que a pessoa está completamente morta, porque algumas funções cerebrais persistem e então são congeladas nesse momento -em tese, ela pode ser revivida ao “descongelar” essas funções.

Isso funciona? Até hoje, ninguém foi “descongelado” com sucesso, porque se esse processo não for feito na temperatura e velocidade corretas, as células podem formar cristais de gelo e despedaçar. Mas o avanço da ciência pode possibilitar que a nanotecnologia repare não só as células danificadas, mas até mesmo a causa das doenças. A previsão é que o primeiro revival criogênico ocorra em 2045.

Qual o idioma mais difícil de se aprender?

Não há uma resposta simples, porque o processo de aprendizado é diferente de pessoa para pessoa. Embora nenhum idioma seja fácil de aprender, aqueles que são mais parecidos com a sua linguagem nativa são menos complicados nesse aspecto. E aprender uma língua cuja pronúncia e escrita sejam totalmente diferentes pode ser um grande desafio.

É evidente que as línguas orientais podem ser as mais difíceis para os ocidentais, e vice-versa. Mas, como foi dito antes, isso varia de pessoa para pessoa, da complexidade do idioma, de quanto tempo você dedica aos estudos, de sua motivação… Na média geral, as línguas mais “fáceis” de aprender para quem fala nosso idioma seriam o espanhol, italiano, inglês e francês. As de dificuldade média seriam o  o russo, o alemão e o polonês. E as mais “difíceis”, o árabe, japonês, coreano e mandarim.